MENSAGENS DE DEZEMBRO DE 2017

01 de Dezembro de 2017

Miguel AQUI - (Com Áudio)


09 a 13 de Dezembro de 2017

URIEL AQUI - (Com Áudio)

RAFAELAQUI - (Com Áudio)

ANAEL AQUI - (Com Áudio)

GEMMA GALGANI AQUI - (Com Áudio)

MA ANANDA MOYIAQUI - (Com Áudio)

(***)TERESA DE LISIEUX AQUI - (Com Áudio)

IRMÃO K AQUI - (Com Áudio)

AUROBINDO AQUI - (Com Áudio)

MESTRE RAM AQUI - (Com Áudio)

AÏVANHOV   

... PARTE 1A AQUI - (Com Áudio)

... PARTE 1B AQUI - (Com Áudio)

... PARTE2 AQUI - (Com Áudio)

... PARTE 3AAQUI - (Com Áudio)

... PARTE 3BAQUI - (Com Áudio)

... PARTE 4 AQUI - (Com Áudio)


13 a 15 de Dezembro de 2017

Mensagem de Maria AQUI - (Com Áudios)

Radiância do Fogo Ígneo AQUI

Porção da Hildegarde AQUI



29 de Dezembro de 2017

Maria AQUI - (Com Áudio)

____________________________

(***) Particularmente voltada para aqueles que não sentem qualquer vibração

MARIA - 29 Dezembro 2017


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio



Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Graça.

Filhos bem amados, venho novamente a vocês, para entregar um certo número de elementos, concernentes ao período que vocês estão prestes a viver.

Primeiramente, no que concerne às Radiâncias do Fogo Ígneo, derramadas em vosso Coração e em cada ponto de vosso corpo desde agora 15 dias : esse Fogo Ígneo, como eu estipulei foi dirigido e transmitido até vocês pelas Estrelas, pelo conjunto da Confederação, como por alguns Arcanjos.

Desde hoje, um certo número de modificações vão acontecer.  As Radiâncias do Fogo Ígneo vão tornar-se globais, quer dizer que doravante elas não têm mais necessidade de serem transmitidas por qualquer consciência que seja, pois é a partir de vosso Coração do Coração que elas se realizam de agora em diante, não dependendo mais de qualquer horário ou de qualquer Presença exterior ao que vocês são.  E portanto isso começa a partir deste dia, e se realizará a cada dia, nos lugares e locais diferentes para cada um de vocês, e não dependente de nenhuma circunstância exterior, nem de nenhuma transmissão, seja ela a mais elevada em meio às dimensões.

O Fogo Ígneo torna-se portanto um Fogo espontâneo, abrasando vosso peito, e dando-vos a ver os últimos elementos deste mundo resistente em vocês, como ao redor de vocês, à Verdade, que não é deste mundo.

O trabalho de desvelamento realizado pelo Fogo Ígneo vos conduziu, de maneira muito inconsciente a se posicionarem em meio à vossa pessoa e vossa vida, em diferentes lugares : ou no Coração do Coração, onde não pode existir a menor palavra, a menor reivindicação, a menor explicação, porque vocês realmente tocaram a Verdade, dando-vos a ver toda ilusão deste mundo e confirmando-vos assim, por vossa própria vivência, que vocês não são deste mundo, mas que vocês estão neste mundo.

Existiu um certo número de iluminações que se produziram pelo Fogo Ígneo, que como eu disse, de maneira muito inconsciente, conduzindo-vos a se posicionarem fora de todo jogo, fora de toda cena de teatro, ou então a agir enquanto pessoa, posicionando-se neste mundo.


…Silêncio…


De agora em diante, para cada um de vocês, as coisas vão se tornar cada vez mais claras e cada vez mais iluminadas, por vosso próprio Fogo Ígneo, dando-vos ou a manter uma qualquer atividade nomeada espiritual em meio a este mundo, ou então, bem ao contrário, a estar na Evidência da Alegria, da Verdade que não é deste mundo, e que todavia é sustentada pelo Fogo do Coração, pelo Fogo Ígneo e por vossa indizível Presença, que não tem o que fazer das reivindicações, de qualquer natureza que elas sejam, de vossa pessoa, em meio a uma história, qualquer que ela seja.

Assim portanto, de maneira muito fácil e evidente, e se tornará cada vez mais a cada dia, vos será dado a viver a Vacuidade onde nenhuma reivindicação existe em meio à pessoa, como em meio ao que vocês poderiam nomear ainda « espiritualidade ».

Daí decorre a Evidência da Alegria, enquanto que bem ao contrário, aqueles entre vocês que persistem em querer manter qualquer jogo, qualquer papel ou qualquer função, veem-se afligidos, se posso dizer, pelo inverso da Alegria, quer dizer da exaltação, da reivindicação, e sobretudo, da Verdade não encontrada e da manutenção em meio a uma certa forma de ilusão.

O que quer que se desenrole no cenário de vossa vida, de qualquer elemento que se trate, não tenham nenhuma inquietude, a Lei da Graça e a Lei do Um, virá colocar fim, nos dias que vêm, a toda tendência de dualidade, ainda manifestável em meio a este mundo.

Esta nova oitava, se posso dizer, da Radiância do Fogo Ígneo de vosso próprio Coração, vai vos mostrar o que ainda pode existir de ilusório, em vossos diversos posicionamentos, em vossas diversas reivindicações, ou ao contrário vos assentar de maneira bem mais definitiva, na Humildade e na Simplicidade, onde não há nada mais a reivindicar, do que ser essa Consciência pura, afinada, e tão alegre que ela não tem necessidade de nenhum suporte exterior, de nenhuma identificação.  É assim que se prepara em vocês, de maneira última, os últimos elementos a resolver, a deixar evacuar-se, pela Graça desse Fogo Ígneo, e não por qualquer vontade pessoal.

Assim portanto, muitos entre vocês já viveram vossa Ressurreição.  Esta Ressurreição traduz-se por uma calma a nenhuma outra comparável, onde o silêncio vem substituir todas as palavras, e onde nenhuma desordem pode mesmo aflorar em vossa consciência.

A Lei dos Filhos do Um, assim como ela se apresenta em meio à vossa consciência e à vossa Presença, vos dá ou a viver a Evidência do que vocês são, ou vos projeta, se posso dizer, em meio às interrogações, ligadas, como vocês perceberão muito breve, às noções de dualidade, de bem e de mal, que não existem, eu vos lembro, senão em meio a este confinamento e a esta ilusão, de vosso efêmero de vossa Presença sobre esta Terra.

Assim portanto, a Graça do Fogo Ígneo nascendo de vosso próprio Coração, vai vos permitir, sem nenhuma vontade e sem nenhum desejo, ver dissolver-se em vocês, como ao redor de vocês, os últimos jogos, os últimos papéis, assim como as últimas ilusões, a fim de que não reste, efetivamente, senão a Consciência pura, aquela que não reivindica nada, que está ela mesma reencontrada, e não deixa lugar a nenhuma incerteza, nem a nenhum jogo falsificado.

Cada um de vocês é agora livre e autônomo.  E vos pertence, a cada um, de maneira íntima e individual, ver o que se desenrola : seja ainda sustentar uma história em meio a este mundo, ou a Felicidade vos transporta nos domínios do Coro dos Anjos, onde nada pode ser mais evidente do que a nudez da Luz, que não se acompanha de nenhuma forma em meio a este mundo, nem de nenhuma história.

Hoje, tenho provavelmente, uma última ocasião de me exprimir entre vocês antes que meu Apelo surja no fundo de vosso Coração, guiado pelos Sinais celestes, mas tudo isso, vocês o sabem.

No que atua desde 15 dias, e que vai apresentar-se nos dias que vão decorrer, não é nada mais do que vos mostrar vosso real posicionamento, que não tem nada a ver em meio a este mundo, mas que é apenas a iluminação de vossa Eternidade, de vossa última Presença e, em definitivo, da única Verdade, que não se acompanha de nenhuma história, de nenhum cenário, e de nenhum evento, a não ser é claro o Evento final, anunciado desde muito tempo, pelo conjunto dos profetas.

Portanto pertence a vocês constatarem por vocês mesmos, e em vocês mesmos, a estabilidade ou a instabilidade de vossa Presença.  Enquanto vos parece depender de uma atribuição, de uma função, de um papel, ou de uma vibração, vocês ainda não estão totalmente livres, mas ainda dependentes de uma história qualquer que ela seja, e portanto assim, vocês demonstram a vocês mesmos, mesmo se vocês não o veem, que vocês estão inscritos na dualidade deste mundo, e não na Unidade, onde vocês não têm nada a reivindicar, em meio a este mundo.

Quero lembrar, embora os tempos sejam muito diferentes, os testemunhos que vos foram trazidos pelos minhas Irmãs Estrelas encarnadas, cada uma à sua vez, dando-vos a ver não a negação deste mundo, mas a transcendência deste mundo, que isso seja através das experiências místicas autênticas, ou por exemplo, através do Caminho da Infância e da Inocência, onde não pode existir, neste Fim dos Tempos, nesta dimensão, nenhuma ilusão que possa se manter, onde não há nada mais a fazer, do que estar na intimidade de vosso Coração, onde não há lugar para a menor hesitação, para a menor interrogação, nem mesmo para a menor reivindicação.

É assim que iluminam-se, se posso dizer, as últimas armadilhas deste mundo concernentes à personalidade.  Que vocês nomeiem isso o ego, que vocês nomeiem isso Satã, que vocês nomeiem isso a Luz, pouco importa, a Luz verdadeira não pode vos conduzir a outros lugares senão ao Silêncio de vosso Coração, enquanto que a Luz ainda desviada para muitos entre vocês, vai buscar através dos mecanismos de visão ou de identificação em meio a alguns papéis, levá-los a quererem desempenhar um papel em meio ao que se vive de maneira natural doravante, e que não depende mais de nós, nem mesmo do coletivo da Humanidade, o que não era o caso no curso dessas 2 semanas decorridas.

Assim venho hoje, para vos encorajar a depositarem todas as armas de vossos combates, de qualquer natureza que eles sejam, a fim de renderem-se à evidência de vossa infinita Presença e da beatitude que decorre dela.  Esta beatitude não tem necessidade de nenhum cenário, de nenhum histórico, de nenhuma prova porque essa prova é interior, e não pode corresponder a nenhuma circunstância deste mundo.  É assim que se demonstra em vocês a Verdade de vossa Presença, ou a Verdade da ilusão que vocês ainda vivem.

Assim, as últimas Atribuições vibrais vos são dadas a viver de maneira às vezes intensa, que isso seja através de questionamentos, reivindicações ou denúncias de qualquer elemento deste mundo, prova e provará de maneira indubitável a vocês mesmos, que vocês ainda não estão na Verdade.  A Verdade eu vos lembro, é Evidência e Simplicidade ; ela não tem necessidade de cenário, ela não tem necessidade de reivindicações de nenhuma natureza e de nenhuma maneira, uma vez que isso se vive no íntimo de vosso Coração, e não tem necessidade de trazer o menor testemunho na ilusão deste mundo.

Assim vocês o compreendem, o tempo dos jogos e das ilusões tem fim, em todas as interações pessoais e coletivas, colocando-vos a nu, ali onde não há mais necessidade de palavras,  ali onde não há mais necessidade de conceitos, ali onde não há mais necessidade de demonstração uma vez que a Evidência de vosso Coração torna-se tal que todo o resto não pode ser excluído, que todo o resto não pode ser discutido, nem mesmo explicado.

É nisso, seja o que for que o Fogo Ígneo tenha provocado em vocês, que vos é dado, desde hoje, a possibilidade de proceder, se posso dizer, aos ajustamentos finais, que não dependem de maneira nenhuma de vocês, mas simplesmente de vossa capacidade para permanecerem no Silêncio e na Evidência de vossa Presença.

Somente aquele que vive o Coração do Coração pode compreender e apreender no momento o que eu digo porque isso, é claro, é independente de qualquer mecanismo energético, vibratório ou de qualquer anterioridade.

Lembrem-se que nós sempre vos dissemos : « Os primeiros serão os últimos ».  Mas os últimos e os primeiros hoje não são senão Um, a fim de viverem a mesma Verdade.

E no Coração, lembrem-se, não há nenhuma demonstração, não há nenhuma explicação, há uma tal evidência que todo o resto não pode manifestar-se.

Assim portanto, cada um de vocês, nele mesmo, como em toda relação, como em toda comunhão, como em toda Teofania, como em todo Coração a Coração, como em meio às Radiâncias Ígneas, doravante espontâneas, finalmente apenas pode encontrar-se em duas posturas : aquela do Sacrifício real acompanhando vossa Ressurreição, ou aquela da manutenção da ilusão e da dualidade.

Enquanto vocês não tiverem conscientizado em vocês, da mesma maneira que o Comandante dos Anciãos vos repetiu inumeráveis vezes que tudo estava em vocês, que o mundo está em vocês, e que tudo o que aparece na tela deste mundo não é senão interação, projeção e efêmero.  A verdadeira Eternidade não depende de nenhuma história, nem de nenhuma postura, mas simplesmente da Evidência reencontrada, ali onde não há necessidade nem de palavras, nem de explicações, nem mesmo de buscar a menor vibração uma vez que a Alegria toma todo o lugar, todo o espaço, e todo o tempo.

Assim, o que quer que vocês ainda tenham a conduzir enquanto pessoa em meio a este mundo, vocês o constatam aí também com facilidade, ou tudo se desenrola com evidência, ou ainda existem problemas, se posso dizer, concernentes tanto à vossa pessoa, como ao que vocês vivem interiormente. Não há meia medida e isso vai tornar-se cada vez mais sensível e cada vez mais marcante.

Então, quaisquer que tenham sido os jogos que foram jogados durante essas algumas semanas de Radiâncias do Fogo Ígneo, hoje eu convido cada um de vocês ao Silêncio interior e a esta beatitude transmitidos, durante os últimos encontros de minhas Irmãs Estrelas concernente ao que é para viver e ao que foi vivido.  Também vos remeto aos últimos encontros onde Irmão K e Sri Aurobindo vos descreveram perfeitamente, com precisão, o que devia desenrolar-se, as últimas armadilhas da personalidade, e do que estava em vocês enquanto dualidade, e se vocês preferem, enquanto oposição entre o bem e o mal.

A Luz autêntica e verídica que não é deste mundo e que no entanto transparece neste mundo, doravante de maneira cada vez mais evidente, vos dá somente duas escolhas : aquela de permanecer em meio à dualidade em qualquer combate que seja, ou aquela de permanecer na Felicidade eterna de vosso Coração, onde nada pode vir vos abusar, vos enganar ou vos projetar em qualquer função que seja.

Assim portanto, tudo vai poder resumir-se finalmente nessas duas palavras, que isso seja em vocês mesmos, como para cada irmão e irmã, e em cada interação que vocês conduzam em meio a este mundo, quer seja a título pessoal, quer seja em meio à fraternidade de Coração, vocês observam apenas dois posicionamentos possíveis :  a Evidência ou o questionamento, a Paz ou a luta, a Felicidade ou a não-Felicidade.  A intensidade que muitos entre vocês já vivem, vai tornar-se tal que não poderá existir a menor dúvida sobre vosso posicionamento, dando-vos, não a julgar vocês mesmos, nem a condenar vocês mesmos em qualquer postura que seja, mas sim a se ajustarem, a fim de que vocês também possam dizer : « Pai eu entrego meu Espírito em vossas mãos », a fim de viverem vossa Ressurreição, antes mesmo de meu Apelo.

Há apenas vocês, não existe nenhuma autoridade exterior...certamente, nós vos dissemos, e nós vos pedimos, uns e outros, durante este período de 15 dias decorridos, para estarem o mais frequentemente possível nesse estado de Coração, e nessa Felicidade, porque a Graça do Fogo Ígneo e da Luz não tem necessidade de qualquer intervenção pessoal.  Da mesma maneira que hoje esta Graça e esse Fogo Ígneo, não têm necessidade de qualquer intervenção celeste, desde nossos Planos, para se realizar em vocês.  É em vocês mesmos, que se desenrola o último combate, entre aquele que ainda mantém um jogo, um papel, uma função, qualquer que ela seja, em meio a este mundo, e aquele que, realmente, aceitou seu sacrifício total, a fim de renascer no seio da Alegria eterna.

Não há outras posições possíveis, e não as haverá cada vez menos, o Fogo Ígneo espontâneo emergindo desde vosso Coração, e também desde o Cubo Metatrônico desdobrado em vossa cabeça, assim como os sons percebidos em vossos ouvidos.  O som cristalino ouvido por muitos entre vocês, será doravante substituído pelo Coro dos Anjos.  E vivendo o Coro dos Anjos, não há mais lugar para a menor pessoa, nem para a menor história : vocês reencontram a Eternidade.  Não há nem combate a conduzir no interior, nem combate a conduzir no exterior, nem nada a denunciar em meio a este mundo, pois cada coisa e cada ser aí está muito exatamente em seu justo lugar.

Então vim convidá-los, em nome da Luz, em nome do Fogo Ígneo, a permanecerem o mais frequentemente, segundo as injunções da Luz, neste Fogo Ígneo, e nesta Felicidade eterna que não depende de nenhuma causa, nem de nenhuma vibração, e sobretudo de nenhum pré-requisito.  Aí está a única verdade, não há outra, e não haverá nunca mais outras possibilidades de serem enganados, abusados por vossa pessoa, ou por qualquer visão deste mundo, qualquer que ela seja.  Isso corresponde à Consciência nua.  Nesta Consciência nua, não pode haver a menor perturbação, nem mesmo a menor interrogação.  Esta Paz, a nenhuma outra comparável, tornar-se-á então vosso cotidiano, a partir do instante em que vocês mesmos não jogam mais nenhum jogo, e não buscam demonstrar nada, estando simplesmente na evidência de vossa Presença, no silêncio das palavras, no silêncio de todo cenário, provando então a vocês mesmos que não pode haver outra coisa do que o caos interior, ou então a Felicidade.  E ainda uma vez, isso depende  apenas de vocês, e de vocês sozinhos, e não mais de qualquer elemento exterior.

Lembrem-se de que a única coisa que há a reconhecer, é vosso Coração.

Lembrem-se de que não há nem salvador, nem libertador mas que há simplesmente a intensidade da realidade de vossa Ressurreição, cujo só e único testemunho é a Felicidade, que não tem necessidade de ser buscada, de maneira nenhuma, mas que é o resultado de vosso próprio desaparecimento, de todo cenário como de toda reivindicação, em qualquer história que seja. Daí, é claro, decorrerá vosso futuro, se posso dizer, além da Ascensão da Terra e do que foi nomeado o Planeta-grelha final da terra, doravante cabe a cada um de vocês a responsabilidade de estar no Verdadeiro, ou então sustentar qualquer cenário que seja.

Assim, permanecendo no Silêncio, permanecendo neste alinhamento do Coração do Coração, neste estado de Ressurreição, vocês constatarão facilmente por vocês mesmos, que não pode haver a menor falha, nem o menor elemento oposto à Verdade.  Será muito diferente nos casos onde há resistências, a fim, simplesmente, de iluminar as últimas armadilhas.  Essas armadilhas não são nada mais do que aquelas que foram construídas por vossas crenças, por vossas tomadas de encarnações neste mundo. Vocês não têm aí, não mais, nenhuma culpa a ter ou a manter, mas simplesmente a se liberarem desses últimos fardos, a fim de serem livres.  Minhas Irmãs Estrelas vos demonstraram largamente e amplamente, e explicaram, bem além de suas palavras, pela qualidade de suas Presenças no momento de suas intervenções, onde nenhuma artimanha nem nenhuma mentira pode prosseguir.

O Amor não é uma vã palavra.  O Amor não está nas palavras, nem nas declarações quaisquer que elas sejam, mas simplesmente na Evidência de vosso Coração.

Aí está o que eu tinha a vos dizer, para os dias que vão se desenrolar agora, onde vocês não têm nenhuma necessidade de outra coisa do que permanecerem na Infinita Presença, ali onde não há mais nada a demonstrar, ali onde não há mais nada a reivindicar, ali onde não há mais nada a compreender, nem mesmo a considerar. Então vocês estarão instalados, qualquer que seja o dia de meu Apelo, em vossa Eternidade e mais nada poderá vos abusar, vindo de vocês como vindo do cenário deste mundo, porque vocês permanecerão na Felicidade eterna.

O Fogo Ígneo vai também evoluir em vocês, dando-vos a viver cada vez mais doçura. Qualquer que seja a queimadura desse Fogo inextinguível que vos consome em permanência, vocês só terão na cabeça, se posso dizer, e também no Coração, nenhum outro objetivo além daquele de desaparecer, em definitivo, para este mundo, para estabelecerem-se, nesta Eternidade.

Aí está a mensagem muito simples que eu tinha para vos entregar hoje. Pertence a cada um de vocês, porque é de vossa responsabilidade, ver onde vocês estão, em qual postura vocês se mantém, em qual reivindicação vocês se mantém, ou se então há a Evidência do Silêncio, pois a partir do instante em que vocês realmente vivem o Coração do Coração, além de toda crença, de toda reivindicação, que vocês percebem que realmente e concretamente, que as palavras, quaisquer que sejam, são apenas álibis, e que as reivindicações são apenas travestismos ; o Coração não tem necessidade, efetivamente, de nenhuma história, mesmo se foi necessário passar por numerosas histórias antes de chegar a este ponto de resiliência e de Ressurreição.

Portanto o jogo está bem terminado.  Qualquer que seja a data de meu Apelo, que, hoje, foi consideravelmente diminuída enquanto espaço, pela vivência de vosso Fogo Ígneo, transmitido pelos diferentes aspectos da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres.

Hoje vocês descobrem a verdadeira Liberdade, aquela que não tem necessidade de nenhuma autoridade, nem de nenhuma projeção em algum futuro, nem mesmo de qualquer luta, de qualquer natureza que seja.  E cada um de vocês, qualquer que tenha sido sua precedência, está completamente em condições de vê-lo, de iluminá-lo desde o interior porque é assim que o Fogo Ígneo age doravante.

Não há nada a denunciar, não há nada a aceitar, não há mais nada a ultrapassar mais do que fazer Silêncio, do que deixar o Fogo do Amor operar em vocês a fim de estabelecer sua majestade, seu reino e isto não depende nem de mim, nem da Confederação, nem de qualquer salvador, nem de qualquer irmão ou de qualquer irmã.

É através do que vai se desenrolar nos dias que vêm, para cada um de vocês, que vocês constatarão, com cada vez mais evidência e certeza, se vocês ainda estão inscritos em uma função, no nível espiritual, qualquer que seja, ou se vocês aceitam que não são nenhum dos papéis e nenhuma das funções, e que vocês realmente são o Espírito regenerado e ressuscitado da pura Verdade, da pura Luz e da pura Felicidade.

…Silêncio…   

Eu rendo Graças por vossa escuta, por vossa leitura, e o conjunto do que deve desenrolar-se em vocês, levando-vos à Vacuidade definitiva ou à persistência de qualquer cenário, depende apenas de vocês, e de modo nenhum de um aviso exterior, e de modo nenhum de uma autoridade exterior.

O face à face último toca seu fim, vocês o compreenderam, e vocês só podem resolvê-lo sozinhos.  Vocês não têm mais necessidade de se apoiarem em qualquer elemento de vosso conhecido.  Vocês não têm mais necessidade de se apoiarem sobre qualquer história, qualquer que ela tenha sido, a fim de reencontrarem a nudez da Verdade, e sobretudo, como eu vos anunciei, esta Felicidade, absoluta e total, que nada pode vir contrariar.

Assim Bem-amados, se entre aqueles de vocês que estão presentes, existem questionamentos, então eu me proponho a responder simplesmente antes de vos deixar, à vossa Eternidade, ao vosso só a só, e ao vosso face à face.

Não há questões.

Então, a cada um de vocês, eu apenas posso dizer :  Ame, e não faça nenhuma diferença.  Descubra-se e não permita a quem quer que seja de envolvê-lo em outro lugar senão em teu Coração, ali onde não há necessidade de palavras, ali onde não há necessidade de nenhuma demonstração, ali onde não há mais necessidade de elucidar qualquer símbolo que seja, mas simplesmente de manter-se nesta Verdade.

Permitam-me, antes de vos deixar nesse só a só, de irradiar o Fogo Ígneo de meu Coração, em cada um de vocês, aqui como em outros lugares.  Isso será, de algum modo, minha palavra do fim, que confina ao Silêncio, ali onde não há necessidade de nada mais.  Aí está a Felicidade.  E aí está o Amor, que não é deste mundo.  Aí está o que vocês são, a fim de que cada um de vocês possa dizer em seu seio e em seu íntimo « Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida ».

…Silêncio…

Que a Paz, a Alegria, o Amor, e a Felicidade revelem-se em vocês.


…Silêncio…


E eu vos digo até sempre na Eternidade.
 

… Silêncio…


Até logo.


…Silêncio…



***



Tradução do Francês: Ligia Borges
https://lestransformations.wordpress.com/2017/12/30/marie-29-decembre-2017/



PDF (Link para download) : MARIA - 29 Dezembro 2017