MA ANANDA MOYI - Maio 2017


Ma Ananda Moyi - Maio de 2017
Mensagem de 09 de maio de 2017 (publicada em 31 de maio)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio


Eu sou Ma Ananda. Irmãs e irmãos em humanidade, permitam-me primeiramente comungar com vosso coração, instalemo-nos juntos primeiro na Paz.

… Silêncio…

Minha vinda entre vocês está diretamente em ressonância com o que eu transmito e o que vocês transmitem também : a alquimia do Fogo, que os conduz à vossa morada de Eternidade de maneira tão evidente e tão intensa como o que se produziu há alguns anos para muitos de vocês, em ressonância com a Onda da Vida.

Hoje, assim como vocês o constatam desde as Teofanias e as Radiâncias, assim como no processo de Ascensão da Terra que começou, lhes é dado a viver com mais evidência e facilidade os processos ditos místicos.  A Teofania é um meio de entrar em vocês, em vossa eternidade, isso lhes dá a viver – e alguns de vocês já o vivem com diversas intensidades – a beatitude, o íntase ou o êxtase, maravilhando-os em Espírito além das contingências deste mundo, levando-os, ao vosso retorno, a constatar que esse estado de beatitude transparece mesmo nas atividades de vossa pessoa.

Essas beatitudes, esses êxtases e esses íntases têm evidentemente repercussões inumeráveis sobre a Terra, sobre o conjunto da humanidade, e certamente sobre vocês mesmos, pois começando a retornar ao que vocês são em verdade e em eternidade, lhes é possível constatar as diferenças que existem e que são cada vez maiores e flagrantes entre o que constitui vossa consciência ordinária e o que constitui, de algum modo, esse acesso à Eternidade e vossa Presença.

Eu diria que tudo procede e tudo decorre do Espírito, vocês o sabem, e esse Espírito se revela em vocês de todas as maneiras possíveis, conduzindo-os, de maneira fulminante ou de maneira progressiva, a se reencontrarem, aqui mesmo nesse corpo, no que eu experimentei e lhes foi descrito muitas vezes concernente a minha própria vida em um corpo de carne. Sendo o mesmo hoje para vocês, o que vocês vivem, ainda uma vez, com diversas intensidades, é exatamente o que eu vivi em minha encarnação.

Isso implica, neste período particular da Ascensão da Terra e do Apelo de Maria, e de vossa liberação final, a se ajustarem a cada dia, a cada instante, ao Espírito da Verdade, à vossa eternidade, reposicionando de alguma maneira o que resta de pessoa para estar de algum modo em harmonia total com o que vocês são em eternidade, mesmo através dessa forma que vocês ainda habitam.

Assim se vive para muitos entre vocês, cada vez mais frequentemente e mesmo sem intenção, a felicidade do coração, a felicidade de vossa eternidade.  Isso implica muitas mudanças que se operam por elas mesmas no interior de vossa pessoa, de seus modos de funcionamento. Existe uma real transformação de vossa pessoa, apagando-se certamente cada vez mais diante da Graça e da beleza da Eternidade, mas também se modificando para adaptar-se às condições de vosso mundo, para viver o que é para viver de maneira iminente e extremamente próximo.

Assim, neste período em que as Teofanias já começaram desde algumas semanas, lhes são oferecidas inumeráveis possibilidades de reajustamentos extremamente finos, permitindo-lhes, quaisquer que sejam  as situações, manifestar antes de tudo o que vocês são em eternidade, antes de qualquer interesse pessoal ligado à vossa vida neste mundo, ou nas ligações que vocês aí teceram. É assim que vocês descobrirão a felicidade, a Autonomia, a Liberdade, quaisquer que ainda sejam as contingências desse mundo, presentes, e é nesse estado de Teofania – que se instala de maneira permanente como Maria lhes disse – que se realiza em vocês o melhor posicionamento de vossa consciência global, o melhor posicionamento de vossa pessoa em relação ao que se desenrola.

Numerosos entre vocês, liberados, despertos ou ainda adormecidos, se liberam neste momento mesmo da influência final, se posso dizer, dessa matriz, dando-lhes a ver sem desvio e sem lamentos as ilusões deste mundo, seus lados efêmeros e tão pesados, levando-os às vezes a já decidir as últimas mudanças que são impulsionadas pela Luz e não por vossas próprias decisões.  Vocês o sabem, em diferentes ocasiões, em diferentes circunstâncias, a Luz está cada vez mais presente e cada vez mais preeminente, o que quer que lhes dê a ver, sobre a tela de vossa vida e ao redor de vocês, como sobre o conjunto do mundo, o efeito das resistências ao Amor que elas também se manifestam de maneira mais evidente para vocês, e talvez mais perturbadoras para alguns de nossos irmãos e irmãs que ainda não despertaram.

Eu queria lhes dizer, e vocês o sabem, que a Inteligência da Luz é bem mais inteligente do que tudo o que vocês poderão conhecer, e que tudo deveria se desenrolar para vocês, individualmente, segundo a evidência da Graça e a Inteligência da Luz, com o menos de implicação possível do que constitui vosso efêmero, dando-lhes a descobrir a majestade da Graça, a majestade do Amor que não é deste mundo, e que no entanto se infunde neste mundo.

A comunhão de coração a coração, a comunhão com vossa própria eternidade é o único caminho possível de agora em diante para não mais serem afetados por vosso corpo, por esse mundo, o que quer que se desenrole.  Vosso Coração do Coração, vosso estado de consciência em ressonância com a Existência é a única ajuda que lhes restará muito breve, e contudo vocês sabem que é no Coração do Coração que se tem igualmente tanto o mundo como vossa eternidade, mundo que vive sua conclusão, conclusão do sofrimento, conclusão das ilusões, conclusão da sede, aquela da Verdade e aquela do que vocês são.

Por minha vibração que porta a função da Estrela AL, eu sou aquela que lhes explicou há alguns anos, a reversão da alma e sua consumação pelo Espírito. Hoje, é diretamente vossa consciência efêmera que é consumida pela Eternidade, levando-os efetivamente a reajustar por vezes finamente vossos mecanismos de pensamento, vossos mecanismos gerais de interação com todos os componentes deste mundo.

Muito em breve, se já não está feito, vocês constatarão que a única nutrição real é o Amor, e à medida em que vocês dão a vocês mesmos e realizam as Teofanias, vocês se dão inteiramente à Luz e vocês aceitam com evidência o sacrifício do que apenas passa e não dura.

A alquimia dos diferentes fogos que se produz nesse momento pelas Teofanias e pelo último impulso Metatrônico, já permitiu a muitos de vocês
realizar que são o Caminho, a Verdade e a Vida, em toda humildade e em toda simplicidade. Vai aparecer-lhes cada vez mais claramente que não somente a única verdade é a Eternidade, mas que sobretudo o único posicionamento possível é no Coração do Coração, pois aí vocês serão alimentados, aí vocês encontrarão a Alegria, a Paz, aí vocês encontrarão a Leveza e ao mesmo tempo esse fogo devorador do Amor inextinguível.

O êxtase se produzirá sem nenhuma preparação, sem nenhuma fase prévia de meditação, de alinhamento ou de prece, porque isso vai se tornar vossa natureza, a única possível.  Mas lhes restam dias a percorrer neste mundo antes do Apelo de Maria, cada dia agora os verá crescer nessa beatitude. Para aqueles de vocês, minhas irmãs e meus irmãos que não o vivem ainda, não tenham nenhuma inquietação, não tenham nenhum medo pois vocês o sabem, vocês estão todos prometidos à mesma liberação, quaisquer que sejam os mecanismos para vocês.

O « vigiem e orem » do Cristo concerne a manter ao mesmo tempo uma vigilância para permanecer no Coração do Coração, e ao mesmo tempo um abandono de todo o supérfluo e de tudo o que apenas passa. São esses mecanismos de ajustamentos finais que permitem, para aqueles de vocês que não percebem nada, de iniciar o processo de reversão da alma e sua absorção pelo Espírito, porque é o Espírito, o Cristo, quem bate à vossa porta a fim de magnificar e desvelar, se já não foi feito, as virtudes da Eternidade e do Amor incondicionado.

Paradoxalmente, no alvoroço deste mundo que se extingue, em suas últimas convulsões, em suas últimas ilusões, é nesse período que lhes é o mais acessível o fato de estar na Alegria e na Eternidade. Foi-lhes dito para responder aos apelos da Luz e a suas injunções, eu os aconselharia mesmo a antecipá-las. Esse « vigiem e orem » deve se tornar uma forma de tensão para a Luz, que deve tomar progressivamente – o que já é o caso – a totalidade de vossa consciência efêmera, a totalidade de vossos pensamentos, de vossos dias como de vossas noites, e também a totalidade de vossas relações e interações neste mundo.

Se vocês não vivem nada desses processos no momento, não se inquietem, permaneçam humildes, permaneçam tranquilos, simplesmente façam o que vocês têm a fazer, o que a Vida lhes dá a fazer. Quanto àqueles de vocês, Liberados Vivos ou já tendo vibrado uma das Coroas, a injunção da Luz os chama a se afastarem progressivamente ou brutalmente de tudo o que os obstruía.

Lembrem-se, quando eu estava encarnada, eu não tinha nenhuma necessidade, nenhum desejo, e isso é perfeito assim. É o que vocês vão descobrir, se já não foi feito, não para tentar alguma experiência, mas verdadeiramente instalarem-se definitivamente no que vocês são, ignorando, não por negação mas porque é uma realidade imposta pela Luz, tudo o que os bloqueava.  O tempo chegou de depositar todos os vossos fardos, o tempo chegou de se afastarem mesmo de tudo o que pode resistir, em vocês como nesse mundo, e de se concentrarem em uma única tarefa – que é uma alegria -, aquela de serem vocês mesmos no tempo o mais longo possível e de maneira a mais permanente possível, porque é nisso que vocês se servem, e sobretudo é nisso que vocês se dão à Vida e à Eternidade.

À medida que as Teofanias vão se reforçar em intensidade e em duração, quer elas sejam programadas, espontâneas ou desejadas por vocês mesmos, vocês compreenderão muito rápido, uns e os outros, que ali está o essencial, que ali está a única Verdade, e que é uma Verdade absoluta que não sofre nem contestação, nem discussão, nem desvio. Isso se torna, eu lhes disse, cada vez mais evidente e cada vez mais flagrante.

Diante disso,  o que podem representar os sofrimentos, as obrigações, as resistências, as dores ?  Não é mais tempo hoje de querer resolver o que quer que seja concernente à vossa pessoa e à vossa vida efêmera, é verdadeiramente tempo, com as Teofanias, de entrar em vocês, de se encontrarem integralmente, e lembrem-se que nada disso se situa em meio ao conhecido, em meio a vossas experiências, breve, de nenhum modo no que se situa no efêmero. É isso que vocês descobrem, e vocês descobrem ao mesmo tempo que o conjunto dos mundos, o conjunto das dimensões, e mesmo o que se desenrola em meio à ilusão, está da mesma maneira em vocês como no exterior de vocês, não fazendo nenhuma diferença.

Existe, concretamente, uma alteração importante da noção de distância, de tempo, tanto concernente ao vosso esquema corporal como ao desenrolar de vossos dias, como ao desenrolar de vossas interações nesse mundo.  É tempo de algum modo de se desincrustrar de tudo o que os prende. Quer isso sejam os hábitos, quer sejam os compromissos, quer sejam mesmo as responsabilidades, hoje, elas não se mantêm mais diante do Amor, e vocês o pressentem, vocês o sentem, ou vocês já o vivem.

À medida em que se aliviam os pesares ou os olhares sobre vosso próprio passado, à medida em que vocês se distanciam de qualquer projeção em relação a qualquer data ou qualquer acontecimento relacionado a vocês ou relacionado ao mundo, a Paz cresce e o Amor se vê e se vive. É vossa única fonte de nutrição, de conforto e de Vida.  O Amor toma o comando sobre todas as necessidades deste mundo, sobre todas as cobiças deste mundo, e sobre todas as faltas deste mundo.  Paralelamente a isso, no mínimo a Paz, a Alegria sem objeto, e muito breve a beatitude será, eu diria, vosso prêmio cotidiano, e vocês não poderão mais hesitar nem mesmo tergiversar, ou se colocar a menor questão sobre o que pode lhes restar a fazer em vez de ser.

Essa última reversão que se vive não é mais somente uma reversão sobre os chakras, a passagem de Portas, essa última reversão é bem mais o luto alegre de tudo o que os confina e os limita, o luto de todos os sofrimentos.  Alguns de vocês, aliás, começam, sem o querer, a ver desfilar vossa vida, como no momento da morte, não por interessar-se por isso, mas talvez o mais frequentemente para deixar desenrolar-se o filme de vossa vida, ou de vossas vidas. É uma maneira de render graças, é uma maneira de não mais ser afetado por qualquer história que seja, de não mais ser alimentado por ela ou bloqueado por ela, breve, de tornar-se independente e autônomo, de descobrir o verdadeiro Amor incondicionado, não mais somente pela experiência, mas estabelecendo-se em vida permanente sobre este mundo, nesse Coração do Coração.  Nenhum obstáculo poderá desviá-los muito breve do que se desenrola em vossa eternidade.

Qualquer que seja o efêmero de vosso corpo, qualquer que seja o efêmero de vossas condições de vida, não serve para nada querer agarrar-se a qualquer passado ou qualquer condicionamento que seja, porque esses desaparecerão para sempre de vossa consciência.  Certamente desde muitos anos, vocês têm vivido as primícias, mas a acentuação que se produz desde o início da Ascensão da Terra, o 8 de março de vosso ano, e sobretudo desde, algumas semanas mais tarde, no início das Radiâncias Arcangélicas e das Teofanias, assinala para vocês o Apelo da Luz prévio ao Apelo de Maria.  Esse Apelo da Luz não é mais simplesmente um apelo que surge por momentos, é um apelo permanente para serem o que vocês são, ainda que às vezes é necessário que a Inteligência da Luz se faça violência em vocês para liberar o que deve ser liberado através desse corpo.

Se vocês permanecem na Luz, quaisquer que sejam as queixas desse corpo, permanecendo firmemente estabelecidos na beatitude e no êxtase da Teofania, então nada do que se produz em vosso ambiente e em vosso corpo poderá ser um incômodo para vossa consciência, fazendo-os então realizar que vocês estão sobre este mundo, mas vocês não têm nada a ver com este mundo.

Todos esses elementos se desenrolam em grande velocidade, há um grande contágio, sobre a terra, o que pode lhes dar a ver, sobre a tela ilusória deste mundo, os gestos da sombra, em qualquer ocasião, para tentar captar vossa consciência – e isso não caminha mais.  Tudo se revela, tudo o que estava escondido em vossa vida como ao redor de vocês aparece, não para por em julgamento, não para expressar remorsos, lamentos ou ressentimentos, mas bem mais para ver isso, que também se distancia de vocês, qualquer que seja a importância desses gestos sobre a cena deste mundo.

Vocês constatam também que graças às Teofanias, que isso seja no momento em que elas se produzem ou mesmo depois, agora, que vocês permanecem alinhados, centrados sobre vossa eternidade, e o que deve se viver em meio a vossa vida efêmera distancia-se de vocês.  Vossos gostos, vossos interesses, deslocam-se exclusivamente para vosso coração, na evidência dessa Eternidade que se desdobra.

A melhor maneira de viver tudo o que vocês têm a viver hoje, é verdadeiramente deixar desenrolar-se o que se desenrola para vocês, situando-se no Coração do Coração, na Teofania, na Verdade. O que quer que seja abalado em vocês ou ao vosso redor, vocês sabem pertinentemente, e o saberão cada vez mais, que tudo isso são apenas gestos do que está prestes a morrer e que no entanto se crê ainda vivo.

O reinado sem partilha da sombra desde muito tempo, mas sobretudo desde algumas centenas de anos, está se acabando, o que quer dizer que os últimos  saldos remanescentes de predação existentes, devido até mesmo à organização das cidades, da sociedade, em qualquer país do mundo que seja, breve não terão mais nenhuma tomada sobre o que vocês são, a partir do instante em que vocês aceitam o que vocês são, em detrimento de todo o resto. Aí está a verdadeira alegria e aí está vossa liberdade.

Mergulhem cada vez mais profundamente em vocês, mergulhem nessa Paz que lhes é proposta, mergulhem inteiramente e completamente nessa beatitude e nessas comunhões que vocês vivem, que lhes são oferecidas e que vocês oferecem.  Todo o resto passará cada vez mais rápido sem que vocês tenham a possibilidade de aí serem recapturados. Assim como vossa própria consciência, agora, além de tudo o que vocês têm vivido ou não no nível vibratório, é isso que é o mais importante.

Quaisquer que sejam os processos vibratórios que vocês têm vivido e sua intensidade, vossa consciência se desata disso por uma razão que é muito simples, nós sempre lhes dissemos que a consciência é vibração, mas o Absoluto, o Parabrahman não conhece nenhuma vibração nem nenhum corpo. Certamente, as percepções vibrais ligadas ao Fogo, que se desenrolam e se desenvolvem em vocês, vocês o sabem e vocês o vivem, são cada vez mais intensas, e virá um momento para muitos de vocês, antes mesmo do Apelo de Maria, e muito rapidamente – nos dias que vêm e nas semanas que vêm – que os colocará a viver nessa beatitude que é vossa verdadeira natureza.

Assim se consome, na Alegria, esse mundo e vosso efêmero.  A consciência coletiva, se posso dizer, da humanidade, não está mais agarrada de maneira tão formal à existência deste mundo.  Aliás, se vocês têm a chance de ver os testemunhos ao redor de vocês, vocês constatarão sem problema e sem dificuldade que um número sempre maior de irmãos e de irmãs descobrem a verdade da Luz, sem poder aí colocar nem palavras nem explicações, nem mesmo vibrações. Tudo isso traduz a estase, o momento em que a Promessa e o Juramento serão atualizados em vocês de maneira coletiva, mas muitos de vocês são chamados a preceder esse coletivo ; é exatamente o que se produz agora.

Eu lhes diria até mesmo que quando a Teofania espontânea se produz, independentemente das programadas ou das intenções que vocês emitem, deixem tudo e mergulhem no que se vive, e não em vossas ocupações cotidianas. Cabe a vocês escolher o que vocês desejam privilegiar em vossa alma e consciência, em vosso Espírito, e não segundo as contingências desse mundo ou os hábitos desse mundo.  É tempo agora, como o Cristo lhes disse, de deixar os mortos enterrarem os mortos pois vocês não podem mais ajudá-los, vocês podem apenas ajudar a Terra para permitir viver-se as últimas Graças de Maria, no momento vindo.

Assim como eu disse, mais vocês mergulham de maneira permanente nesse estado de beatitude e de Teofania, mais vocês constatarão o distanciamento deste mundo. Isso não é uma palavra vã, é a realidade, como para aqueles entre vocês que veem suas vidas desfilarem, por cenas, por fragmentos. Não se trata de um balanço de vida uma vez que vocês não retornarão jamais em meio a esses mundos falsificados, mas bem mais uma despedida, sem nenhuma nostalgia, mas em estado de Amor e em estado de Fogo do Espírito. Tudo isso é queimado  enquanto tal, vocês o veem.  Isso não chama de vossa parte nenhum esforço, nem nenhuma decisão, a não ser permanecer o mais frequentemente possível na Morada da Paz Suprema. A Teofania está aí para isso.

Minha vibração de Estrela AL permite, o que para muitos de vocês, não pôde ser feito durante os anos 2011 e 2012, apesar das Núpcias Celestes, de agora se realizar com evidência para um número, certamente, muito maior o que foi o caso  ao término dos sete anos do processo de Liberação da Terra.  A Terra estando suficientemente estabilizada em sua nova dimensão a vir, depende agora  de vocês estabilizarem-se em eternidade, e é nisso que vossas prioridades se definem dia a dia, hora após hora.

O que ainda pode lhes parecer árduo, em vossa vida ou neste mundo, também se distanciará a partir do instante em que vocês permanecem, sem dificuldade e sem necessidade do que quer que seja mais, na Morada da Paz Suprema. É assim que o êxtase toma todo o espaço e toda a consciência.

Eu diria que hoje, o mais importante, mesmo se ainda lhes parece ter coisas a praticar, a fazer, para completar esse acesso, é unicamente a prática da Teofania, e sobretudo a tranquilidade, a imobilidade, a vida a mais natural possível que vocês possam viver, além das luzes desse mundo, de suas ilusões e de seus prazeres.  Vocês verão, não se trata de um sacrifício concernente a esses prazeres, mas de uma renúncia perfeitamente aceita diante da beleza e da majestade de vosso êxtase e da Verdade.

Os impulsos da Luz, sem nem mesmo falar do impulso Metatrônico, se ele lhes concerne, os levarão às vezes brutalmente a cessar os apegos a vossas últimas ilusões em meio ao efêmero. Assim vocês descobrirão, se ainda não foi feito, o que é o Desconhecido, que não se tornará conhecido, mas que se tornará vossa única verdade, vosso único propósito, se posso me expressar desse modo. Tudo está perfeito assim.

Hoje vocês não podem convencer ninguém da realidade do Amor, por nenhuma palavra nem nenhuma atitude, mas por outro lado vocês podem deixar aparecer o que vocês são em eternidade, sem temor de qualquer julgamento, porque mesmo aquele de vossos irmãos ou de vossas irmãs que é o mais medroso e o mais distanciado do estado que é o vosso, é capaz, doravante, pelo desaparecimento das camadas isolantes, de reconhecer e viver a mesma coisa que vocês, às vezes de maneira instantânea. Tal é a ação da Graça nestes tempos, tal é também a Graça da ação de Miguel, permitindo cortar com mais facilidade o que não tem mais lugar de ser e que em breve desaparecerá completamente de vossa consciência, até mesmo enquanto história.

Tudo será substituído pelo Amor, tudo será substituído pela Verdade, tudo se tornará beatitude, à medida em que esse mundo se desagregar e desaparecer devido à ação dos Elementos, da loucura dos egos, mas também para obedecer ao fim do domínio da sombra neste mundo. Vocês sabem, nós, na Índia, falamos de ciclos. Quando um ciclo termina – como é o caso, aquele da Kali Yuga -, frequentemente, quando dessa mudança de ciclos, pode-se ter a impressão de que as coisas não avançam.  Há dúvidas, há interrogações, essas vão ser postas abaixo bem antes mesmo do Apelo de Maria por vossa simples aceitação, por vossa simples presença, por vosso Amor não dependendo de nenhuma condição nem de nenhuma outra pessoa.

Os momentos que vocês vivem são únicos na história da Terra porque vocês são inumeráveis a vivê-lo, enquanto que em minha época nós éramos muito poucos para manter isso.  Vocês o sabem talvez, nós estávamos encarnadas enquanto Estrelas sem que nós mesmas o soubéssemos, nossa presença, alternadamente, três a três, que permitiu evitar um desastre anterior à chegada da Luz.  Hoje, não há mais desastre, há apenas o cessar do sofrimento, o cessar das ilusões, o retorno à integridade, a dissolução da alma e o clamor do Espírito

Cada minuto de vossa vida, de agora em diante, vai vê-los propor a escolha de posicionamento, aquele no efêmero e aquele no Eterno, e apreciar cada vez mais a diferença de vossa consciência, conforme vocês se situam ainda nas problemáticas das pessoas, das histórias, ou então se vocês estão a caminho do fim de qualquer história, para a beatitude.

Nesses processos que se desenrolam a cada dia e a cada minuto de maneira cada vez mais extensiva, breve não haverá mais o menor lugar para a menor dúvida ou a menor hesitação, no caso de que vocês ainda hesitem.

Eu lhes repito, a única saída, vocês o sabem, é o coração. A única possibilidade hoje, é ir para essa Teofania perpétua, que não é nada mais do que a emanação, a irradiação, e a presença de vossa eternidade em meio a este mundo, totalmente desvelada e totalmente assumida.  É assim que vocês realizam o mais puro dos serviços a vocês mesmos e ao conjunto da humanidade.  Certamente, lhes foi dito que as Teofanias podem se realizar com uma intenção sobre um dado alvo ;  em breve vocês constatarão que vocês não podem mais parar a Teofania, vocês não poderão mais dirigi-la, ela não poderá mais ser programada ou desejada, ela será permanente, cada vez mais.

Vivendo isso, vocês então compreendem talvez, se isso ainda não é vivido, a vaidade de vossos apegos a este mundo, a vossas obrigações, a vossas funções. Eu lhes repito, deixem os mortos enterrarem os mortos e deixem o que está morto distanciar-se de vocês, uma vez que, isso lhes foi dito, vocês são o Caminho, a Verdade e a Vida, vocês são Absoluto, vocês são o Parabrahman. Não existe nem mundo, nem formas, nem dimensões, existe apenas o Amor que não tem necessidade de se provar através de uma forma, de uma experiência.  A verdadeira Liberdade é essa, aquela da imobilidade e da beatitude eterna, ali onde não existe nem tempo, nem espaço, nem forma.  Esse posicionamento é anterior à própria Luz, mas ele contém todas as Luzes, todos os mundos, todas as dimensões, todos os possíveis. Descobrindo isso então, e vivendo-o de maneira cada vez mais intensa e permanente, o que poderá restar do que fazia vossa vida ?  E isso, se vocês tiverem o tempo, antes mesmo do Apelo de Maria.

Os momentos de injunção da Luz em que vocês desaparecem, antes mesmo da Teofania, são também muito importantes.  A Teofania tem contudo a vantagem de mantê-los na Infinita Presença e de dar-lhes a ver e a viver o que, para muitos de vocês, não existia no momento, uma vez que vocês foram muitos a perceber as vibrações, a Onda da Vida, e a passar da consciência ordinária ao desaparecimento sem poderem estar informados, se posso dizer, da Infinita Presença. Isso acabou hoje, isso quer dizer que vocês têm todo o tempo e toda possibilidade de manter sem esforço a expressão do Amor incondicionado e de vossa Presença eterna neste mundo, como de desaparecer.

A retidão do que é para viver se traduz sempre pela Alegria, pela Leveza, por um coração vibrante, se vocês vibram, e por uma evidência que não sofre nenhuma contestação nem nenhuma justificação.  Aliás, quais palavras poderiam ser empregadas quando vocês estão em êxtase ?  Isso passa das palavras, isso passa da consciência, isso passa da forma, do tempo e do espaço.

É durante esses momentos que a alma inicia seja sua reversão seja sua dissolução definitiva, se isso já não foi feito, deixando lugar ao Espírito de Verdade, ao Verbo criador, ao Coro dos Anjos e sobretudo ao Cristo, e sobretudo a vocês mesmos.

Então nesse momento vocês não terão nenhuma hesitação a entregar vosso Espírito entre as mãos da Fonte – que vocês são, também. Não pode aí haver alegria maior, não pode aí haver satisfação em meio a este mundo que possa imitar essa Verdade, que no entanto não tem palavras. Aliás nenhuma palavra pode traduzi-lo, porque desde que há palavras ou discursos, há necessariamente uma tomada de distância, e alguma alteração. Não lhes resta mais, então, do que ser o testemunho vivo da Vida e a Verdade, além de qualquer conceito, de qualquer palavra, de qualquer interpretação, e de qualquer prova a trazer, a vocês como ao exterior do mundo, porque esse Amor é a prova do que vocês são.

Além de minhas palavras que eu pronunciei hoje, pela Graça de minhas onze outras irmãs Estrelas e pela Graça de Maria, eu lhes proponho agora, no momento em que vocês estão aí, no momento em que vocês lerem ou escutarem, de se colocarem comigo e minhas irmãs na Teofania.

… Silêncio…

Eu sou Ma Ananda Moyi e eu abraço cada um de vocês em meu coração, e eu rendo graças ao que vocês são.

… Silêncio…

Eu lhes digo sempre na Eternidade, eu lhes digo sempre no Amor, eu lhes digo sempre na Verdade. Todo meu Amor é vosso, até logo.

Cada um de vocês pode decidir prosseguir a Teofania e a comunhão, aqui nesta sala ou em outro lugar, no tempo que vocês considerarem bom.

… Silêncio…

***




Tradução do Francês: Ligia Borges
https://lestransformations.wordpress.com/2017/05/11/ma-ananda-moyi-mai-2017/

PDF (Link para download) : Ananda Mayi Ma - Maio 2017

MARIA - A Teofania do Espírito - Maio de 2017


Maria – A Teofania do Espírito - Maio de 2017
Mensagem de 28 de maio de 2017 (publicada em 29 de maio)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio




Eu sou Maria, Rainha dos céus e da Terra. Filhos bem amados, vocês que se juntam a mim neste instante, assim como o conjunto de meus filhos ocupados com outras coisas, eu dirijo todo meu Amor e todas as minhas bênçãos, e se instale em cada um de vocês minha Teofania.

Vocês são inumeráveis desde agora a ter vivido, com diversas intensidades, a claridade do que vocês são quando das Teofanias. Esta Teofania, como vocês têm talvez constatado, além de nossas reuniões, se produz em cada um de vocês além mesmo de toda intenção. Isso é a Teofania perpétua.

Hoje, quando termina esse mês de maio de sua terra, eu venho engajá-los a realizar esta Teofania em direção ao Espírito que está em vocês, e que não depende de nenhuma forma nem de nenhuma dimensão. A intensidade da Graça é tal, sobre a superfície deste planeta, que o conjunto de meus filhos que volta seu olhar em direção a seu próprio coração e em direção a sua eternidade descobre a Verdade. Esse mecanismo último de sua consciência, alternante no seio da a – consciência, como isso lhes foi muito longamente explicado e como talvez vocês tenham vivido, se apresenta hoje a vocês por uma Graça especial, prévia a meu Apelo. É voltando sua consciência em direção ao seu coração, no interior do mais profundo de seu ser, que se encontra a única Verdade nesta Teofania do Espírito que coloca fim à Ilusão desse mundo, a seus tormentos, a suas mentiras, aos seus confinamentos.

Eu venho convidá-los hoje a voltar-se integralmente em direção ao que vocês são, a fim de provar a si mesmos que tudo o que se desenrola sobre a tela de seu personagem e sobre a tela desse mundo em qualquer apoio que seja, em qualquer circunstância, é apenas uma imensa ilusão. Somente este mergulhar na Teofania do Espírito vai poder, para um número de vocês, de maneira rápida, colocar fim a tudo o que resiste no seio do apego à sua história, à sua forma ou a esse mundo.

Eu darei a vocês em alguns instantes, e eu farei ler, as palavras que acompanham esta Teofania do Espírito, não para dar uma enésima oração de qualquer natureza que seja, mas bem mais para lhes dar as palavras, em qualquer língua que vocês falem, que são mesmo para fazer cessar todos os mecanismos ilusórios aos quais vocês estão ainda subscritos e dos quais vocês participam ainda. A Eternidade é seu salvo-conduto.

Assim que seja concluído esse mês de maio, começará o mês das tribulações mais intensas que a humanidade, desencadeou, em seu erro e sua cegueira se desviando do coração, vai tentar desencadear, a fim de semear o temor ou o medo. Se voltar em direção ao coração, em direção a seu coração, em direção a mim, em direção ao Espírito, protege vocês, se eu posso dizer – sem buscar proteção -, de toda ação da Ilusão e das forças ilusórias que vão entrar em ação em poucos dias.

A Teofania do Espírito deposita vocês bem mais longe do que o Si, bem mais longe do que a Última Presença, em sua imortalidade, em sua eternidade, além de toda noção estelar, além de suas linhagens, além do que não pode ser definido por palavras, mas pode apenas se viver. É à isso que vocês são chamados, uns após os outros, como todos juntos, neste período delicado para a pessoa.

Pertence à vocês hoje dar este último passo ou esperar meu Apelo. Isso se deve simplesmente a sua localização, no seio de uma história e de uma pessoa, ou no seio da Eternidade. Vocês têm sido muito numerosos em perceber a diferença de seu estado de ser, se eu posso dizer, segundo o que vocês vivem na Teofania ou segundo o que vocês têm a afrontar nas circunstâncias duais desse mundo, em qualquer ocupação ou qualquer atividade que seja, lhes tendo dado gozar a felicidade da Verdade.

Hoje, um número entre vocês estão prontos a deixar as últimas amarras do apego à Ilusão, no desenrolar do cenário desse mundo. Aqueles de meus filhos que encontraram seu coração só têm desde agora que se instalar, de maneira cada vez mais permanente e evidente. Através disso que eu chamaria esses movimentos de sua consciência, entre o efêmero e a Eternidade, se desempenha em vocês o espaço de resolução do que pode ainda se opor, por medo, por crença ou por hábito, à Verdade que se desdobra agora sobre esse mundo.

Como vocês sabem, o conjunto das naves da Confederação Intergaláctica se manifesta de maneira cada vez mais evidente em sua dimensão, se deixando de algum modo serem vistas, mas isso não é um espetáculo, e vocês sabem. Numerosos de nossos irmãos intergalácticos estão posicionados, que isso seja no nível dos vulcões, que isso seja acima de suas cidades, que isso seja em diferentes lugares, a fim de trabalhar, no momento oportuno, quando meu Apelo ressoará, quando os sinais do céu e da Terra serão cumpridos totalmente, quando seus olhos descerrarão e verão o que há de ver no céu. Então ninguém poderá dizer que não sabia. É o momento em que o Choque da humanidade, para um número de vocês, se realizará antes mesmo de meu Apelo. É através desse choque e desta sideração da consciência que a Eternidade pode surgir e se apresentar a vocês.

A Teofania do Espírito, ressoando no seio das palavras que lhes serão dadas em instantes, lhes permitirá assentar sua eternidade e observar por vocês mesmos que não existe mais nenhuma dependência nem nenhuma atração no mundo da Ilusão. Tudo isso que foi escondido se esclarece diante de seus olhos desde o momento em que vocês não entram em reação face-a-face de qualquer pessoa ou face-a-face de vocês mesmos, mas deixam-se viver o que está para viver na paz do coração, além de toda pessoa e de toda vontade.

É, aliás, através dessas idas e vindas entre a Teofania e o estado do coração livre e seu estado de pessoa, que se manifestam a vocês, de maneira íntima, as últimas defasagens em relação à Verdade. Assim então, qualquer que seja a intensidade de suas Teofanias, regressando no seio da pessoa, ela retoma nisso, por seus comportamentos, por suas recriminações, por suas palavras, então resta a vocês assentar ainda mais no seio da Eternidade a fim de que ela transpareça e aja sobre o que pode restar da pessoa.

O que eu quero dizer por aí, é que não é mais tempo de se alimentar da Luz para exercer qualquer poder pessoal ou colocar em ação quaisquer resíduos de sua pessoa. O que vocês viveram em estado vibratório, o que vocês viveram como atribuição vibral, o que vocês viveram como revelação de suas linhagens, de sua origem estelar, quaisquer que sejam os mecanismos, mesmo, eu diria do Canal Mariano ativo em vocês, é dado a vocês hoje ver se existe ainda qualquer distância entre o que vocês apresentam ao mundo e o que vocês são de verdade.

Assim então, a iluminação eterna da Luz lhes dá a ver as últimas áreas de sua pessoa que resistem e se opõem à Luz. Que isso seja através da menor dor se manifestando em seu corpo, em função da localização desta dor, isso orientará vocês em direção a um centro de consciência que não está ainda alinhado com a Luz. Um número de elementos lhes foi comunicado, que isso seja pelo Comandante dos Anciãos ou por outras irmãs na Luz ou por outros povos da natureza. Hoje, vocês não podem mais se esconder de vocês mesmos. Desde o momento onde uma raiva, uma recriminação ou uma tristeza aparece sobre a tela de sua vida, então vocês não estão no coração nesse momento, mas vocês estão na pessoa.

A Luz hoje se instala integralmente. Ela não pode se acomodar com qualquer persistência da Ilusão, com um apego qualquer que ele seja, ou com uma manifestação de sua personalidade chamando a reação ou sendo em reação, ou se situando ainda, por suas origens ou linhagens, em uma forma de predação, certamente atenuada, mas que não estão conformes à Luz. 

O chamado a ordem da Luz, vocês sabem, se traduzirá em seu corpo, mas é, sobretudo, o chamado da ordem de seu coração agora: seu coração vai se fechar, se confinar, ou permanecer aberto. Pertencerá a vocês então, pela Teofania do Espírito, de não deixar se escorrer o tempo permanecendo no seio desta pessoa que tem reagido, que está oposta, que tem manifestado um desejo ou uma vontade que não pode estar em nenhum caso de acordo com a Luz, mas somente de acordo com o que resta da pessoa.

A dor de seu corpo como a dor da consciência se tornarão uma realidade para muitos de vocês. Não se trata nem de punição, mas bem mais de um ajustamento extremamente delicado da Eternidade nesse mundo. Resta a vocês pouco tempo, vocês sabem, antes de meu Apelo. O conjunto dos sinais profetizados está presente sob seus olhos, onde vocês olham. Os mestres dos fantoches, como o Comandante os chamou, jogam seu teatro e acreditam evidentemente ter ganho e se pavoneiam sobre a tela ilusória desse mundo.

Não participem em nada disso e permaneçam estabelecidos na verdade de seu coração, o que quer que diga seu corpo, o que quer que diga sua personalidade, através de seus sofrimentos, de suas memórias ou novamente, do que pode restar dos hábitos ou dos apegos a esse mundo. É assim que vocês serão livres definitivamente, não estão mais submetidos a qualquer imposição desse mundo ou a qualquer ditadura de seu corpo, relativa à preservação de sua suposta imortalidade.

Não é mais tempo de agora em diante, de jogar. A Teofania do Espírito é um Fogo de Amor devorador de vocês mesmos em direção a vocês mesmos. Somente a resistência a isso, somente a presença do ego e do mental fará de alguma maneira que vocês sofram. No Amor, não pode existir nenhum sofrimento, nem do corpo, nem da pessoa, nem de qualquer aspecto relacional que seja, senão isso demonstra a vocês que quaisquer que sejam as vibrações, resta ainda para largar alguns elementos da pessoa que não foram vistos e que não é mais tempo de ver, mas simplesmente de entregarem-se a eternidade, em seu coração, e na felicidade.

Como eu já tive a ocasião de dizer-lhes, progressivamente e muito rapidamente agora, mais nenhum elemento de suas defesas enquanto pessoa, mais nenhuma certeza enquanto pessoa – qualquer que seja ela ligada ao amor entre vocês, que esteja ela ligada a propriedade, de uma casa, de não importa qual objeto, de não importa qual assujeitamento familiar – não poderá mais manter. Não serve para nada empacar, não serve para nada querer manter qualquer parte do efêmero, o Espírito quer vocês totalmente, o Cristo está aí em vocês e ele só está esperando vocês, antes que ele se manifeste no momento exato, após meu Apelo.

Assim, meus queridos filhos, eu venho pedir-lhes de exercer a maior responsabilidade que seja, em olhar de sua eternidade que surge no seio do efêmero. É nesses últimos jogos, se posso dizer, que cada um de vocês tem a possibilidade de se recolocar na felicidade do Amor, de preferência do que na resistência ou na expressão de uma pessoa, com suas falhas, suas memórias e seus hábitos, assim como suas esperanças e projeções.

Não é mais tempo agora de observar sua vida, nem mesmo de observar a cena do mundo. Vocês sabem perfeitamente, a Verdade não é desse mundo, ela está somente no seu coração e ela não está em nenhum outro lugar. Então vocês não poderão mais jogar o menor jogo enquanto pessoa, senão vocês suportarão e assumirão as consequências no seio da pessoa. Isso não é nem uma punição nem uma retribuição, mas justamente uma ordem da Luz que se torna tão forte que ela não pode permitir a menor falsidade na expressão exterior como na interior de seu ser.

O chamado a ordem será assustador, e cada vez mais assustador, mesmo que a cura será, ela também, cada vez mais assustadora e evidente, desde o momento em que vocês largarem seu personagem, seus jogos de cena, seus jogos de papéis, seus jogos de medo, aceitando jogar apenas o jogo do Amor, o que quer que lhes seja feito, o que quer que lhes seja dito, o que quer que lhes apareça sobre a tela desse mundo. Senão vocês não serão livres até o fim desse tempo da Terra, que vocês sabem, ocorrerá 132 dias após meu Apelo, nem um minuto a mais e nem um minuto a menos.

Então eu convido vocês, para esta Teofania do Espírito, para vocês encontrarem de alguma forma a integralidade, além de toda crença, de toda condição, de toda suposição ou de toda projeção em qualquer futuro ou em qualquer esperança relativa a qualquer data que seja. É permitido a vocês hoje, pela Graça da Luz, como esse foi o caso quando da Liberação da Terra pela Onda de Vida e além de todo mecanismo vibratório, pelo mecanismo último da consciência, de passar da Infinita Presença, se eu posso dizer, ao Absoluto que é a única Verdade.

Se permanecer, sobre a tela de sua vida, as zonas dolorosas, no nível do corpo, no nível de suas relações, no nível de seus amores ou de suas antipatias, então eu convido vocês a se olharem, pois nesses momentos, vocês não são verdadeiros, vocês desempenham ainda um papel.

Eu lhes reenvio ao que puderam expressar algumas de minhas irmãs há alguns anos relativamente ao viver de seu casamento místico com o Cristo ou comigo mesma, seu estado de Paz, seu estado de serenidade, seu estado de Amor. Isso não está mais reservado a alguns santos, mas cada um de meus filhos tem a possibilidade desde agora de viver isso, e eu diria mesmo que para cada um de vocês, trata-se de uma escolha que vocês precisam efetuar, a fim de compreender que vocês não têm mais nenhuma escolha a não ser deixar o Amor ser isso que vocês são a fim de serem vocês mesmos em amor e não mais em qualquer defesa de qualquer território que seja, de qualquer confinamento que seja.

Assim, a ordem da Luz, a ordem do Espírito da Verdade, coloca vocês agora em face disso: ser Amor ou estar fora do Amor. Não pode mais existir álibi, representação ou qualquer coisa a preservar, só existe as falhas inerentes a sua pessoa. O que quer que vocês tenham vivido como vibração, não existe outro culpado senão a própria pessoa; vocês, vocês não têm nenhuma culpa. Cabe a vocês escolher: de estar na Teofania do Espírito de maneira perpétua ou de situar-se ainda e sempre nas interrogações da pessoa, nas projeções do mental, ou nos hábitos vindos de seu passado ou desse mundo. 

O tempo chegou de alguma forma, vocês compreenderam, de fazer o grande salto para aqueles de vocês que não o fizeram, com mais evidência e com mais facilidade possível, isso depende de vocês. Ninguém pode ser responsável ou culpado, exceto vocês mesmos. Aí está a sua responsabilidade, a fim de estabelecer vocês no sorriso perpétuo da Alegria, na beatitude manifestada em face desse mundo, independentemente de sua pessoa, e eu diria mesmo, independentemente de nossas reuniões que nos resta finalizar até a semana após o que foi chamado o Pentecostes. Resta a vocês então um tempo muito limitado para ser a Graça e não mais ser esta pessoa em suas zonas de resistência, que elas sejam corporais ou que elas sejam expressas nas emoções ou no mental.

O Arcanjo Uriel, eu lhes disse também, acompanha vocês agora, que isso seja no curso das Teofanias do Espírito que se estabeleceram espontaneamente entre vocês e, sobretudo, espontaneamente em direção a vocês mesmos desde o momento em que vocês largam o sofrimento, que isso seja de seu corpo ou o sofrimento de qualquer ilusão pertencente ao efêmero.

É vendo esta iluminação nova agora que cada um de vocês, meus filhos, pode se ver realmente sem falsas fugas e sem falso parecer. Vocês não podem mentir a vocês mesmos, vocês não podem mentir ao mundo sobre o que vocês são. Nesse mundo, vocês só podem ser uma representação e camuflar ou enganar com o que vocês apresentam ao outro. Agora isso não é mais possível.

É assim que vocês observam o pandemônio que cresce nesse mundo, pelo conjunto dos meus filhos que estão desviados, com violência, da verdade do Amor. Então eu suplico a vocês, pela graça do Amor e em nome da Verdade, e em nome do que vocês são além desse mundo e de toda aparência, permanecerem centrados, se eu posso dizer, no Coração do Coração, na Teofania do Espírito, qualquer que seja o elemento, qualquer que seja a situação que possa vir ao seu encontro. Se isso se produz, isso é apenas justamente porque vocês não largaram o que era para largar no seio do efêmero, quaisquer que sejam suas vibrações, qualquer que seja o estado de seu veiculo ascensional.

Vocês sabem, a propósito, isso não faz nenhuma diferença, mas o período que se anuncia e que está a atravessar agora de maneira formal, durante os meses que vão se desenrolar, colocará vocês face à Verdade, a sua, quer vocês queiram ou não, isso que vocês têm apresentado na superfície desse mundo em qualquer época que seja e isso que vocês apresentam hoje, como propósito. Trata-se então, eu diria, do saldo de toda conta; cabe a vocês ver e decidir o que vocês querem guardar para vocês ou o que vocês darão, sem restrição e sem condição, para a Eternidade que vocês são. 

Vocês não podem mais se enganar com vocês mesmos, nem com nenhum irmão ou irmã, nem mesmo com as naves da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres. Que isso seja nas estruturas pertencentes à 3ª dimensão, ou nas estruturas muito mais etéreas e muito mais elevadas sobre o plano vibratório, lembrem-se, o que nós vemos, é unicamente sua Luz, todo o resto não aparece. Então, se vocês permanecem escondidos pela sombra de sua pessoa, nós não poderemos ver seu coração, e o conjunto da Confederação Intergaláctica também não. Isso quer dizer então que vocês terão que pacificar e afinar o que lhes resta a afinar para encontrar sua liberdade. 

Vocês tiveram e nós com vocês, numerosos anos em relação aos prazos cronométricos e cronológicos para se permitir se afinar.  Isso eu lhes disse, tem representado uma Graça infinita de poder ser a Paz, a Alegria, o sorriso e a beatitude. Tudo o que não é sorrir pertence à sombra, tudo o que não é brilho em seu olhar e em cada olhar colocado sobre o mundo, é apenas uma distorção da Luz. É tempo agora de ver isso, com a iluminação a mais total e a mais acreditada que seja, a fim de fazer vocês aceitarem sua Eternidade.

...Silêncio...

Eu lembro vocês, vai ser o tempo agora que eu dê a palavra a um de vocês para ler algumas palavras que representam uma oração, não uma oração em palavras, não uma oração em súplica, mas eu diria uma oração a vocês mesmos, no Coração do Coração, para permitir a essa Teofania do Espírito de recobrir e transmutar o que pode restar de ilusório em qualquer esquema de vida que vocês tenham a viver neste período.

Então, filho bem-amado, eu lhe deixo a palavra para transmitir algumas palavras que eu dei, e permitirão a vocês, se isso já não foi feito, de viver esta Teofania do Espírito com evidência, com facilidade, sem estarem retidos ou freados por qualquer elemento de sua história pessoal. 

A Luz, desde agora, quer vocês inteiramente, integralmente, sem nenhuma possibilidade de zonas de sombra. Vocês são a felicidade, vocês são o Caminho, a Verdade e a Vida, vocês não podem mais trair este compromisso assumido, de qualquer maneira que seja, mesmo o mais habitual ou inconsciente, é isso que vocês têm a ver a fim de serem perfeitos, como aquele que lhes disse: “Isso que vocês fazem ao menor de vocês, é a mim que vocês o fazem”. Há uma responsabilidade, uma autonomia e um poder nessas palavras. Eu peço a vocês simplesmente não fazer um excesso ou virtudes teológicas, não fazer uma recitação como aquela que existe em todas as religiões e que, na verdade, não fazem senão confiná-los, simplesmente pronunciar essas palavras, no exterior ou no interior de vocês, é viver a Teofania. Não esqueçam que essa Teofania do Espírito não poderá mais, de modo algum, estar de acordo com qualquer manifestação da pessoa que seja; aliás, eu lhes disse, seu corpo o traduzirá imediatamente por um chamado à ordem.

Então, meu filho, eu escuto essas palavras que eu dei há muito poucos dias, a fim de que o maior número seja informado. Nós o escutamos: 

Eu te saúdo, Maria, que é Graça.
Tu és bendita como todas as mulheres,
E Jesus, o fruto de teu coração, nos abençoa.
Santa Maria, Coração da Fonte, 
Oramos juntos, agora e sempre, na Eternidade.

Eu agradeço as suas palavras. Que essas palavras não sejam um lamento em vocês, mas, eu diria, uma salva guarda na manutenção de seu êxtase, a fim de não mais serem desviados por qualquer circunstância que seja de sua vida ou de seu mundo, desse Coração do Coração.

Assim, esta Teofania do Espírito se realizará no lugar e local, cada quinta-feira de minhas últimas Teofanias. Eu deixo o lugar enquanto forma e enquanto Mãe ao Espírito da Verdade, ao Coro dos Anjos, ao Espírito do Sol, ao Impessoal, tudo o que não pode ser contido por nenhuma forma.

Eu convido vocês à comunhão eterna no Amor, eu convido vocês à oração silenciosa perpétua do coração que é ação de Graça, e que agradece. Vocês são a felicidade, vocês são o Caminho, a Verdade e a Vida. Mais nada, exceto vocês mesmos, pode desviá-los do que vocês são.

Eu sou Maria, Rainha dos céus e da Terra. Na Teofania do Espírito, nós nos acolhemos uns aos outros, além de toda forma.

...Silêncio...

Esta primeira Teofania do Espírito que nós vivemos agora, mesmo que muitos de vocês já tiveram a ocasião, sem poder colocar em palavras, de vivê-la, será realizada em alguns minutos, todos juntos, cada um de vocês onde quer que vocês estejam, comigo, com os Arcanjos, com o conjunto da Frota Intergaláctica dos Mundos Livres, e isso se reproduzirá nas duas próximas quintas-feiras, antes das Radiâncias Arcangélicas. E não esqueçam, que esta Teofania do Espírito, vocês têm também o dever, enquanto seres eternos, de realizá-la e de deixar-se viver. 

Seu corpo é a testemunha sua consciência é a testemunha. Ora, vocês não podem servir dois mestres: ou vocês são a testemunha da Eternidade ou vocês são a testemunha do medo.

Eu abençoo assim a cada um de vocês, em sua verdade, em sua luz e em sua beleza.

...Silêncio...

Nós temos acompanhado vocês nesse mês importante chamado mês de maio; nossa presença lhes é garantida a cada minuto. Os últimos véus desse mundo que lhes ocultavam a Verdade estão prestes a desaparecer definitivamente. O que quer que vocês tenham a atravessar segundo a sua localização, não esqueçam nunca, agora, que o seu salvo conduto é o coração e que não há nenhum outro salvo conduto, não há nenhum conhecimento, nenhuma postura, nenhuma vibração, nenhuma consciência, mesmo expandida, que possa se opor à Verdade.

Vocês são o Caminho, a Verdade e a Vida, vocês são meus filhos, vocês são os filhos da lei do Um, vocês são a Verdade em ação. Então eu abençoo vocês na Teofania do Espírito, então eu abençoo vocês no Cristo ressuscitado em vocês.

...Silêncio...

Eu sou Maria, Rainha dos céus e da Terra.

...Silêncio...

Eu nasci, em Espírito, em cada um de vocês que tenha me reconhecido ou não.

...Silêncio...

Enquanto porta-voz da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, eu convido vocês então a não mais estarem desviados de nenhuma maneira de sua Eternidade.

Em muito pouco tempo, não existirá nenhuma necessidade que não possa ser satisfeita pelo Coração eterno, por sua Eternidade; todo o resto não lhe será de nenhuma segurança nem de nenhuma utilidade. É isso que vocês verificam, vocês mesmos se vocês estão em sua eternidade e não mais em qualquer postura ou qualquer estado de sua consciência, mesmo a mais expandida.

...Silêncio...

Eu sou Maria, Rainha dos céus e da Terra...

...Silêncio...

...e eu abençoo o Amor que vocês são.

...Silêncio...

E eu digo a vocês, agora e para sempre, na eternidade do coração. Cada um de vocês é abençoado, de toda eternidade.

...Silêncio...

Eu sou Maria e eu amo vocês. 

Eu entro agora em silêncio, em seu coração, adumbrando vocês com meu Manto Azul da Graça.

É tempo agora de cessar minhas palavras.

Eu não voltarei agora frequentemente como eu fiz durante esse mês decorrido, mas eu voltarei, no entanto, em algumas datas importantes do calendário. Vocês sabem, no mês de junho, ao que foi chamado o Pentecostes; há também o mês sagrado, para outros de meus filhos; ao que foi chamado o solstício de verão (o solstício de inverno no hemisfério sul). É neste período que eu peço a vocês deixar aparecer o Amor mais do que outra coisa, é neste período que o Amor deve estar à frente, à frente de sua pessoa. É neste período que isso que deve ser esclarecido será com certeza e com evidência. Eu digo a vocês: “ninguém poderá dizer que não sabia”. 

Eu agradeço o seu escutar, eu agradeço a nossa comunhão, eu agradeço à Luz.

Eu amo vocês.

...Silêncio...


***


Tradução do Francês: Mariana Anzzelotti
https://lestransformations.wordpress.com/2017/05/29/marie-la-theophanie-de-lesprit-28-mai-2017/



PDF (Link para download) : MARIA - A teofania do Espírito - Maio 2017