IVONE-AMADA DE MALESTROIT - Junho de 2017


Ivone-Amada de Malestroit - Junho de 2017
Mensagem de 06 de junho de 2017 (publicada em 12 de junho)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio





Eu sou a irmã Ivone-Amada de Malestroit, Estrela KI-RIS-TI.  Irmãs e irmãos, dignai-vos acolher a Paz de Cristo.

... Silêncio…

Venho hoje falar ao vosso coração.  Venho hoje, para que vos reconheceis, para lá de qualquer identidade, na beleza da vossa eternidade. Penso que muitos talvez tivessem lido, e tive a ocasião de falar sobre isso, acerca do que vivi no país chamado França, em Malestroit.  
    
Intervenho hoje enquanto Estrela KI-RIS-TI, tal como vos disse, enquanto esposa de Cristo tendo manifestado no exterior também, neste mundo, a totalidade do próprio Cristo. Não fui apenas a esposa mística de Cristo mas também aquela que foi encarregada de o emanar no exterior, a fim de deixar o testemunho do Amor. Como talvez o saibais, na minha vida incarnada, fui portadora de muitas doenças. Essas doenças mortais não causaram a minha morte ; foi o próprio Cristo que, a cada vez, intervinha através do meu coração para que a minha vida fosse o testemunho direto da Sua presença em cada um de nós. São chegados agora os tempos de manifestar em vocês as mesmas coisas, no vosso interior e no vosso exterior.

Muitos de vós foram já chamados individualmente, por Maria ou por uma das minhas Irmãs. Se assim posso dizer, o terreno foi preparado para o que se desenrola agora. Vós sois numerosos, de agora em diante, a ter vivido uma aproximação, a ter vivido alguns estigmas da realidade e da verdade do  Princípio Crístico.

É chegado o tempo de renascer para a Verdade, de ressuscitar no Espírito da Verdade, aí onde o que quer que chegue no seio deste mundo e da vossa matéria, é o coração que persiste e permanece na Alegria do Cristo, na Alegria do Espírito reencontrado. É exatamente o mesmo processo que se instala doravante em todos os lugares da terra, fazendo com que possais ora resistir, ora acolher Cristo. Espero que para vocês seja claro, que esse Cristo é um estado interior, mesmo que tenha sido um personagem que percorreu, tal como eu, e como vós, essa terra.

O coração e o Cristo vos dão uma invulnerabilidade total, não do que é passageiro mas do que é eterno. Além do mais, e penso que isso foi também divulgado durante estes encontros, muitos de vocês são levados a manifestar muito rapidamente os carismas do Espírito. Um deles vos foi explicado e diz respeito ao processo que foi nomeado, há algum tempo, bilocação. O facto de viver à vez no corpo físico e no corpo de Eternidade, em sobreposição, neste momento, dá-vos a capacidade, que se tornará cada vez mais evidente, de vos verdes fora desse corpo, não num qualquer corpo astral mas diretamente no vosso Corpo de Glória ou corpo sem costuras, a que chamais Corpo de Ser ou Corpo de Eternidade. 

Aí está a prova infalível do que vós sois. Nenhuma evidência pode ser obtida  através do desenrolar da vossa vida, a única prova real, que nunca passará, é precisamente a capacidade de ver que não sois esse corpo. Não para fugir dele, mas para o ver como um veículo da vossa materialidade. Isso criará um desapego, não da vossa forma, mas da crença de serdes esse corpo, da crença na ilusão desse mundo.

Como deveis ter entendido, todas as crenças que poderão ainda restar serão deitadas abaixo pela Verdade e não pela vossa vontade. Isso vos foi dito, isso vos foi anunciado, e isso não é um processo que se irá passar daqui a algum tempo mas um processo bem actual e bem real. 

A certeza de que não sois esse corpo, de que não sois essa vida nem essa história, vos devolverá à vida eterna, pois não poderá restar então a menor ligação, o menor apego a qualquer ilusão que seja - sendo a primeira ilusão a de acreditardes ser esse corpo, a de acreditardes ser essa história.

Sabeis disso muito bem, mesmo sem se tratar de bilocação, pois que as experiências nomeadas de morte eminente acontecem a um número cada vez maior de irmãs e irmãos, dando a viver a verdade do que foi nomeado de além. Não entrarei em pormenores nem nas diferenças entre o corpo astral e o corpo de Eternidade. É claro que isso é importante, mas o mais importante ainda, é realizar – real e concretamente e não mais pela refutação tal como foi apresentada por Bidi – é realizar que esse corpo, veículo da vida, não é a Vida, pois foi alterado na sua conformação.

Esse evento, quer tenha já acontecido ou que vá acontecer dentro das próximas horas, dias ou semanas que vêm, vos trará a prova indubitável de que não sois nada, principalmente de que não sois esse corpo, principalmente de que não sois essa vida. Isso abrirá, a nível coletivo talvez com mais evidência, uma capacidade para não resistir e para acolher o Apelo de Maria em total gratidão, em total abandono, em total confiança, assim o esperamos, para um número de vós cada vez maior.

As Teofanias vieram preparar isso, e também as Radiâncias Arcangélicas  que vos foram  retransmitidas pelo Arcanjo Metatron durante este período, permitindo a Mikael passar o bastão a Uriel , fazendo-vos descobrir e viver o que é o outro lado, efectivamente, sem ser por definições, sem ser por discursos, pois nenhuma palavra poderá traduzir a verdade inefável do Amor, pois a menor palavra que viesse exprimir alguns desses elementos, apenas viria alterar o que é. Apenas o silêncio e a vivência disso, vos fará mudar de visão, agora, e vos permitirá percorrer esse mundo, estar aí presentes sem serdes afectados pelo que se poderá produzir em vossas vidas, em vosso corpo, e em vossa consciência.

Quando Cristo dizia : «  Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida » e quando vos diz ainda agora, tal como há alguns dias atrás, que vós sois o Caminho, a Verdade e a Vida, Ele chama a vossa atenção e a vossa consciência para a armadilha da identificação com a pessoa, com esse mundo, com o sofrimento ou as alegrias desse mundo. Pois isso é a Verdade que se desdobra e revela sem maquiagem ou pretensão. Essa Verdade deve ser vivida no silêncio do vosso coração, no silêncio das palavras, na vossa intimidade, e não pode ser partilhada, excepto através dos momentos de comunhão, de Teofania.

O silêncio e o instante Presente, a Humildade, a Simplicidade, a via da Infância e a espontaneidade, são as palavras-chave que permitirão a vós mesmos de ajustar a vossa pessoa. O resto não depende de vós, e não depende, vós o sabeis, senão da vossa capacidade para vos afastardes total e inteiramente, para deixar o lugar ao desconhecido e ao novo.

Ser capaz de viver, para muitos de vocês, este processo, antes mesmo do Apelo de Maria, criará uma nova liberdade como nenhuma outra conhecida, uma Alegria que não pode ser comparável a nada do que já conheceis. Descobrindo, assim, a Verdade, para além da experiência das bilocações, ireis reforçar a estabilidade no vosso Coração. É nesta ocasião que  muitas almas vivem o seu retorno e a sua dissolução no Fogo de Espírito.

Foi muito falado sobre a noção de tranquilidade, de paz, de felicidade, de beatitude, de êxtase. Essa é a verdade. Estar no Coração é uma alegria indizível que não tem  qualquer comparação com as alegrias deste mundo. É a isso que estais convidados, cada vez com mais insistência, por assim  dizer. É preciso, se o quereis, acolher a totalidade do que se apresenta, e especialmente o que não conheceis, e especialmente o que não compreendeis, e especialmente o que não podeis explicar. Fazer silêncio, não apenas das palavras, não apenas dos movimentos, mas o silêncio de tudo o que pertence a esse mundo.

As actuais condições da Luz  permitem  isso a partir de agora, com facilidade, desde que aceiteis deixar que se afaste todo o conhecido, toda a experiência, todas as reivindicações, todas as interrogações. Estardes disponíveis para isso e cada vez menos para qualquer outra coisa. Lembrai-vos do que diziam algumas das minha Irmãs, quer seja Gema, quer seja Teresa, ou eu, ou outras, ou ainda Hildegarda que vos falou da tensão para o Abandono. Não se trata de acreditar, trata-se de outra coisa diferente mesmo da fé, trata-se de uma espécie de tensão total e permanente para o Desconhecido.

É nesse espírito que deveis acolher o que se apresenta. Muitos elementos confusos, muitos elementos fora do contexto habitual da vida que conheceis nesse mundo, se alteram e se transformam. Quer isso seja com os animais, com os povos da natureza, ou mesmo com a vossa consciência,  e também com o que vos é dado a ver ao vosso redor, nesse mundo e também em vós, vos levando a vos colocardes, segundo as vossas possibilidades, mais próximo da Verdade e na Verdade.

Vivenciar isso nos dias que virão, virá reforçar a presença do Espírito, a presença da Verdade, e afastará, sem esforço, o que já está morto e que está destinado a morrer, a desaparecer. Trata-se tanto dos sofrimentos, como das dores, como das crenças, como das últimas adesões à ilusão desse mundo que, como vos foi dito muitas vezes, não são  senão hábitos. 

A Liberdade não pode ser condicionada por qualquer peso ao nível do Espírito, qualquer que seja o peso do vosso corpo ou da vossa vida nesse mundo. Remeter o vosso Espírito entre as mãos do Pai, da Fonte, é consentir no sacrifício do efémero. É provar a vós mesmos e à Luz que sois Luz, é vos reconhecerdes, finalmente, para além de todas as vicissitudes deste mundo, de todos os seus condicionamentos e de todas as suas limitações.

Falei-vos sobre as minhas doenças, eu tive realmente o que vocês chamam vários cancros. E, sim, a minha estrutura biológica era um pouco deficiente, mas a Luz, a cada vez, restaurou o que devia sê-lo. Tive várias vezes a ocasião de descobrir que, quando o meu estômago foi atingido e que vomitava sangue, esse sangue não ficava com o aspecto de sangue, ele se transformava em flores. Isso era algo de material, concreto e físico.  Mas não vou voltar a falar da minha vida,  tudo isso foi perfeitamente descrito.

Em Cristo, tendes a segurança. Em Cristo não podereis mais ser alienados pelo que quer que seja. Assim, pois, ele não vem de forma alguma como um salvador, mas como um amigo que se instala em vós a partir do momento em que lhe dais todo o lugar, sem qualquer medo e sem qualquer restrição. Então, nesse momento, sereis atendidos, o que quer que advenha, o que quer que tenhais de realizar como tarefa que a Luz vos proponha, que a vida vos dê.  Permanecereis no Coração, na Paz, na Alegria, na felicidade, em qualquer que seja o sofrimento.  O sofrimento e a dor de qualquer tipo,  quer isso seja no corpo, quer isso seja na psique, são ligados à escassez. À falta de iluminação, à falta de Cristo. Em qualquer doença, em qualquer dor.

Aceitar o Cristo que vem como um ladrão na noite, é deixar-lhe todo o lugar para além de qualquer noção histórica.  Não precisais sequer de conhecer a história de Cristo. É quando vos sentis incompletos, quando estais em sofrimento, que permitis, mais facilmente, que algo de desconhecido venha até vós e em vós, e dais abertura  a que vos reveleis a vós mesmos. O Espírito, como sabeis, estava rarefeito sobre a Terra. Não é mais o caso depois da Liberação da Terra e sobretudo depois de ter iniciado a sua Ascensão.

Como Estrela KI-RIS-TI, ofereço também a minha presença desde agora. Essa presença vos coloca em presença do Cristo, contudo, talvez com uma pequena diferença, pois tendo sido mulher, era portadora do Sagrado Feminino fecundado por Cristo. O Sagrado Feminino fecundado por Cristo e exteriorizado neste mundo tal como eu o vivi, ou como foi vivido pela minha Irmã Hildegarda, são bastante significativos para os tempos que tendes a viver. Aí está o vosso baluarte, não da vossa pessoa mas o que vos irá ajudar a transmutar o sofrimento, qualquer que seja, tanto o vosso como o do mundo, em Amor e em Verdade. Como sabeis, muitos místicos disseram que há muito pouca diferença entre o sofrimento extremo e o Amor. O Amor é um fogo devorante que cria um divino sofrimento que não se quer jamais abandonar, como diziam algumas das minhas Irmãs.

Assim, neste período de tribulações humanas, lembrai-vos disso, de que os eventuais sofrimentos que possam chegar até vós, são meios, são ferramentas, não para sofrer mas para abandonar, para acolher Cristo. Felizes os pobres de espírito, o Reino dos Céus lhes pertence e esse Reino dos Céus, que está dentro de vós, emerge. Quando surge, pode efetivamente encontrar algumas resistências, alguns medos. Se permaneceis tranquilos e observais isso calmamente, vereis então que o sofrimento, mesmo o mais terrível, vos leva não apenas ao abandono, mas vos conduz também aos pés do Senhor, aos pés de Cristo.

Esse sofrimento não vem de vocês, quaisquer que tenham sido as vossas faltas – que não existem no Espírito – mas esses sofrimentos permitem ir ao essencial, de fazer emergir qualquer coisa que não conheceis, tal como a criança que ao sofrer chama por sua mãe ou chora pela mamã quando está mal. Nas condições desse mundo, nas tribulações actuais, remeter-se a esse desconhecido  vos faz viver a Alegria. Falta simplesmente  ousar, ousar ser vós mesmos. Refiro-me a «  ousar «  e não a querer. Ousai desaparecer, para permitir que sejais o receptáculo da perfeição. Nesse momento, não haverá mais qualquer apego a esse corpo, não haverá mais qualquer identificação possível e, para alguns de vocês, antes mesmo do Apelo de Maria, já a partir de amanhã, podereis ser livres de toda a escravidão, independentemente da permanência  ou não desse corpo até ao processo final.

Então, o que vos é oferecido é a Liberdade apesar da carne, a Liberdade apesar do mundo. Isso também faz parte do que foi chamado, pelo Senhor Metatron, os Pilares de Luz,  para aqueles de vós que os portardes. Nesse momento sereis o Caminho, a Verdade e a Vida, e sereis o farol na noite, o que quer que façais, quaisquer que sejam as vossas palavras, e principalmente através do silêncio.

O farol ilumina e irradia ao seu redor. Não precisa de emitir pensamentos ou de dirigir o que quer que seja, é puramente mecânico, elétrico, motor, simplesmente acontece. O  mesmo acontece quando abraçais o desconhecido, o mesmo acontece quando abandonais a crença na identificação com o corpo ou com a vossa história, e deixais a Luz actuar. Deixar a Luz agir é desaparecer para o ego e para o Si. É não ser nada mais do que essa tensão para o Abandono, do que essa litania, do que essa sede de Espírito, até que estejais saciados, não através de uma busca exterior, na vossa história, nos vossos conhecimentos, mas permanecendo no vosso peito, aí imergindo totalmente pelo vosso desaparecimento deste mundo, no Coração.

Viver isso, é aceitar que tudo o que se passa na tela do vosso corpo ou da vossa consciência, participa para a Liberação, o que quer que seja, sobretudo se não o compreendeis ou  se não viveis esses elementos.

Eu vos proponho a minha ajuda. Chamai-me como algumas irmãs vos disseram, não para curar, não para entender, não para solucionar o que quer que seja desse mundo, apenas para vos ajudar, tal como o Arcanjo Uriel, a deixar cair tudo o que vos incomoda e que vos freia. Depois de me terdes chamado, permanecei  na calma e no silêncio. Quaisquer que sejam os processos que se manifestem no vosso corpo ou na vossa consciência, não procureis observá-los, pensai simplesmente no vosso coração, no meu nome na forma, quando estava incarnada. Não peçais nada. Dirigi-vos simplesmente a mim, eu me dirigirei então para vós e o Cristo vos fecundará.
Que isso seja através das palavras que Maria vos deu, que seja pelo apelo de uma de minhas irmãs Estrelas ou de mim mesma, constatareis, muito rapidamente e por vós mesmos, tudo o que vos foi revelado por minhas irmãs Estrelas, pelos Anciãos e pelos Arcanjos. Será algo vivido realmente, e não por palavras.

É claro que isso não vos é prometido a todos, mas será eficiente para um número considerável, muito simplesmente porque os tempos são chegados e não é mais tempo  de levar adiante uma vida efémera e uma vida eterna, pois, como sabeis, a vida efémera se desvanece e se afasta de vós. Então, para cada um de vós será diferente porque alguns ainda têm responsabilidades importantes, quer isso diga respeito aos filhos, a uma família, a uma profissão. Mas isso não impede nada,  pois a partir do momento em que  não fordes vós a decidir por vós mesmos, mas pelo que Cristo vos dirá, no silêncio do vosso coração, não ireis sentir nem remorsos nem contradição por abandonar tudo para serdes verdadeiros.

Mas não sois vós que decidis, então não tomeis a dianteira. Permanecei aí onde a vida vos coloca, e se Cristo vem até vós, então, nesse momento, dobrai-vos à vontade do Espírito e esquecei qualquer vontade pessoal. Vos será dado a viver, então, uma nova alegria, que será para vocês uma certeza inabalável sobre o que está prestes a acontecer.  Assim, e tal como foi dito, ninguém poderá dizer que não sabia, entre os que o viverão.

Isso se torna possível, como sabeis, antes do Apelo de Maria, pela Graça das Teofanias que tiveram lugar e terminam em breve, mas também porque a tela desse mundo se aclara e se desvanece cada vez mais, dando-vos a ver realmente a Verdade. A ilusão ficou ainda mais afastada da Luz no último século que terminou, mas como sabeis, quando há o fim de um ciclo, o fim de uma vida, tudo se torna mais exuberante, caótico, anárquico, e é isso precisamente que a muitos faz viver a Verdade.

A Luz é tão evidente, que nessa evidência não há lugar para formar uma opinião, uma decisão, uma escolha. Em verdade, nessa Evidência, não tendes mais escolha, sois totalmente livres e nada mais nessa matriz ilusória poderá vos afetar, nada mais do vosso corpo poderá vos perturbar, porque a Alegria tomará todo o espaço da vossa consciência assim como todos os interstícios do vosso corpo.

Isso acontece, e já aconteceu para alguns de vós, e vai tornar-se extremamente contagioso. Isso trará, e o Irmão K falou disso,  uma espécie de contradição aparente entre a agitação do mundo e a Alegria da vossa Eternidade. E quanto mais a Alegria aumentar mais a agitação crescerá e mais estareis serenos e mais estareis em felicidade. Isso não depende de vós, isso depende apenas da Inteligência da Luz.

Vim, então, convidar-vos a vos comprometerdes a ser verdadeiros, e a única verdade está em vosso coração, não está em qualquer discurso, não está em qualquer aparência. Está na emanação espontânea da vossa radiância, na vossa capacidade para estardes em comunhão e em comunicação com a Luz e com os seus habitantes. Da mesma maneira que os Povos da Natureza vos aparecem e vos fazem viver certas coisas, a instalação da Luz, o  cessar do efémero, vos faz viver  outras coisas, muito mais evidentes que tudo o que possais ter vivido até agora.

... Silêncio…

É isso que venho hoje anunciar.

... Silêncio…

Recolhamo-nos juntos, antes que continue. Recolhamos, em nós, este Silêncio e esta Presença. 

... Silêncio…

Paz em vós, Paz para vós. Ficai preenchidos.

Que poderá existir, dentro do efémero, mais importante que isso ? O que tendes ainda a carregar nesse mundo para vos afastardes disso ? O que tendes vós a recear quando sois verdadeiros e que isso está aí ? Quaisquer que sejam as vossas dúvidas, quaisquer que sejam as vossas preocupações, quaisquer que sejam as vossas interrogações, lembrem-se que todas as respostas já estão em vocês, e apenas esperam aparecer na vossa consciência.
Então, antes que continue esta comunhão convosco, vou deixar emergir algumas palavras. Nessas palavras nada há para compreender nem a esperar, trata-se apenas de estar comigo, como eu estou convosco.

Aí, onde somos a Verdade, aí, onde somos, vocês e eu, há a Leveza.  Há essa sede de Amor que é saciada a cada minuto e que não deixa nenhuma necessidade surgir. Aí, nenhum  sofrimento poderá alcançá-los, qualquer que seja a dor que carregais. Aí, não podem restar dúvidas ou ilusões, aí não são precisas palavras, aí, apenas é preciso Ser, e isso é espontâneo. E isso põe fim a tudo o que apenas pode findar e desaparecer perante a majestade de Cristo e a majestade do que vós Sois, que é a mesma. A mesma majestade, a mesma vibração, a mesma ligação, a mesma Eternidade. Há apenas Um único Coração, há apenas uma única Lei.

... Silêncio…

Deixemo-nos transportar juntos no Coração da Fonte, no Coração da Eternidade, e aí, o Cristo vos abençoa. E aí ficais disponíveis, sois verdadeiros, sois únicos. Aí, está o vosso contentamento que jamais poderá parar ou mesmo desaparecer, e aí, como podeis ver, como podeis sentir, não há lugar para o ego, não há lugar para o mental,  há lugar para a Vida, há lugar para a Verdade.

… Silêncio…

Aí, tudo é Evidência, tudo é pacífico. Estais em casa, finalmente. Estais em vós.

… Silêncio…

Neste silêncio, o que deve acontecer, acontece.

… Silêncio…

Eu estou convosco. E aí, não precisamos de palavras, apenas precisamos de Silêncio.

… Silêncio…

Agora, neste Silêncio, nesta Presença, no que está aí, eu vos rendo graças e me instalo em vocês.

… Silêncio…

Neste Silêncio, eu vos saúdo e vos honro. E eu vos amo.

… Silêncio…

Eu sou a irmã Ivone-Amada de Malestroit, eu sou vós, eu sou cada um de vocês. Eu me reconheço em cada um dos vossos corações, no Coração do UM, na Presença de Cristo. Bem-amadas irmãs e irmãos em Cristo e em Eternidade, alegrai-vos, eu vim anunciar a boa nova.

… Silêncio…

Que a Paz de Cristo esteja em cada um de vós. Rendo graças à vossa escuta, à vossa leitura. Rendo graças à Vida e rendo graças ao Amor.

Eu vos saúdo.
***

Tradução do Francês: Maria Beatriz Pires
https://lestransformations.wordpress.com/2017/06/05/yvonne-aimee-de-malestroit-juin-2017/



PDF (Link para download) : IVONE-AMADA MALESTROIT - Junho 2017


15 comentários:

  1. É preciso, se o quereis, acolher a totalidade do que se apresenta, e especialmente o que não conheceis, e especialmente o que não compreendeis, e especialmente o que não podeis explicar. Fazer silêncio, não apenas das palavras, não apenas dos movimentos, mas o silêncio de tudo o que pertence a esse mundo.
    .........
    Como sabeis, muitos místicos disseram que há muito pouca diferença entre o sofrimento extremo e o Amor. O Amor é um fogo devorante que cria um divino sofrimento que não se quer jamais abandonar, como diziam algumas das minhas Irmãs.
    .........
    A ilusão ficou ainda mais afastada da Luz no último século que terminou, mas como sabeis, quando há o fim de um ciclo, o fim de uma vida, tudo se torna mais exuberante, caótico, anárquico, e é isso precisamente que a muitos faz viver a Verdade.
    .........
    E quanto mais a Alegria aumentar mais a agitação crescerá e mais estareis serenos e mais estareis em felicidade. Isso não depende de vós, isso depende apenas da Inteligência da Luz.
    .........
    Aí, não podem restar dúvidas ou ilusões, aí não são precisas palavras, aí, apenas é preciso Ser, e isso é espontâneo. E isso põe fim a tudo o que apenas pode findar e desaparecer perante a majestade de Cristo e a majestade do que vós Sois, que é a mesma. A mesma majestade, a mesma vibração, a mesma ligação, a mesma Eternidade. Há apenas Um único Coração, há apenas uma única Lei.

    ResponderExcluir
  2. Eis o que vim anunciar:

    O processo que foi nomeado, há algum tempo, bilocação. O facto de viver à vez no corpo físico e no corpo de Eternidade, em sobreposição, neste momento, dá-vos a capacidade, que se tornará cada vez mais evidente, de vos verdes fora desse corpo, não num qualquer corpo astral mas diretamente no vosso Corpo de Glória ou corpo sem costuras, a que chamais Corpo de Ser ou Corpo de Eternidade. , o que vos é oferecido é a Liberdade apesar da carne, a Liberdade apesar do mundo.

    Isso também faz parte do que foi chamado, pelo Senhor Metatron, os Pilares de Luz, para aqueles de vós que os portardes. Nesse momento sereis o Caminho, a Verdade e a Vida, e sereis o farol na noite, o que quer que façais, quaisquer que sejam as vossas palavras, e principalmente através do silêncio.

    O farol ilumina e irradia ao seu redor. Não precisa de emitir pensamentos ou de dirigir o que quer que seja, é puramente mecânico, elétrico, motor, simplesmente acontece. O mesmo acontece quando abraçais o desconhecido, o mesmo acontece quando abandonais a crença na identificação com o corpo ou com a vossa história, e deixais a Luz actuar.

    Grata a todos!

    ResponderExcluir
  3. Eu rendo Graças por esta Mensagem! Agora eu compreendo Manoel Egídio, porquê vc. nos comentários repete certas passagens mais Intensas do que nos foi anunciado, eu creio que é porquê realmente nos faltam palavras para comentar Tão Grande e Tão Magníficos Ensinamentos.
    Paz e Graças a todos nós!

    ResponderExcluir
  4. (...)

    Ousai desaparecer, para permitir que sejais o receptáculo da perfeição.

    (...)

    Gratidão, Ivone, pelo anúncio da boa nova!!!
    Gratidão por seu Amor!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá Manoel, corrija por gentileza "incarnação" para "encarnação" com o devido respeito. Abraços.
    alexandre.galieta@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandre, também com o devido respeito, é que essa palavra incarnação é a mesma que encarnação, tendo o mesmo significado na língua portuguesa. O que aconteceu é que o termo incarnação é mais usual em Portugal, terra da tradutora. Portanto, a correção não será feita porque não há o que corrigir. Envio-lhe especial abraço, pois você é daqueles que muito honram este blog.

      Excluir
    2. Grato pela explanação e pelo cuidado costumeiro. Abraços.

      Excluir
  6. Como Estrela KI-RIS-TI, ofereço também a minha presença desde agora. Essa presença vos coloca em presença do Cristo
    Rendo Graças

    ResponderExcluir
  7. Gostaria imensamente de saber os reais motivos do atraso dos sinais celestes,pois como disse Aivanhov,o relógio cósmico não sofre qualquer atraso.fico a me perguntar se hercolubus não está sendo alvo de intenso "bombardeio" de armas poderosíssimas,evitando sua aproximação ou visualização.seja como for só nos resta aguardar pacientemente a hora em comunhão com nossos amigos da Luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edu Franco, diria que o Aïvanhov também diz que Hercolubus varia de velocidade segundo muitos fatores, dentre os quais estaria as nossas condições geo-políticas, por exemplo. Disse também que Hercolubus já teria passado pelo Sol já no seu retorno. É claro que o relógio cósmico não poderia mesmo atrasar, pois aí, o que seria de nós! (rs); contudo, isso seria melhor entendido pelo que se ver acontecendo, do que exatamente dentro da perspectiva do nosso calendário gregoriano (rs). Não acredito que Hercolubus esteja sendo bombardeado, pois que a nossa ciência, por mais precária, não seria tão estúpida de abrir fogo contra algo várias vezes maior do que Júpiter (rs); aliás eles hesitariam fazer isso até contra um asteroide mediano. Mas, de qualquer modo, algumas certezas nos restam de tudo isso, tais como: 1 - As mensagens são cada vez mais incisivas quanto à proximidade, e até a brevidade, do aparecimento deste astro fantástico; 2 - A situação geo-política já beira o caos, ao ponto de poder fazer loucuras sem limites, e aí o Hercolubus precisará aparecer para conter tais coisas; 3 - Os céus jamais tiveram tantas e inéditas auroras boreais; nunca tiveram tantas bolas de fogo; nunca tiveram tantas nuvens de formatos raros e com iridecencias; 4 – A mudança climática jamais foi tão inquestionável e evidente, causando por exemplo um défict hídrico, que sozinho, já inviabilizaria a dita perspectiva de futuro, já a curto prazo, para grande parte desta humanidade; 5 – Os buracos dos dragões são inúmeros, que acontecem em localidades das mais variadas, pelo mundo afora, em áreas urbanizadas ou não; 6 – A presença de objetos não identificados jamais foi tão intensa; 7 – Os sons da terra e do céu não cessam de serem percebidos...

      Enfim, como você muito bem disse: só nos resta aguardar pacientemente a hora em comunhão com nossos amigos da Luz.

      Excluir
  8. Em União e no Silêncio da Gratidão. 🙏

    ResponderExcluir
  9. Enquanto isso a NASA.... (notícia com trad. automática retirada do site Spaceweather):

    A NASA TENTA DE PRODUZIR NUVAS ARTIFICÁRIAS: esta noite, 14 de junho , a NASA tentará superar uma série de adiamentos relacionados ao clima e ao risco para lançar um foguete sonoro na costa leste dos EUA. O foguete Malemute terrível será lançado entre 9h05 e 9h20 da tarde e liberará uma rede de vapores vermelhos e azul-esverdeados com mais de 100 milhas de altura. O acompanhamento dos movimentos dos gases coloridos ajudará os pesquisadores a estudar a dinâmica da ionosfera terrestre . Os traçadores de vapor podem ser visíveis de Nova York para Carolina do Norte e para o oeste até Charlottesville, Virgínia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante, Jorge, é que a NASA pode fazer seus lançamentos, suas artificialidades e seus estudos por eras sem fim (se tivesse oportunidade), mas isso nunca contribuiria, em nada, para nos encontrarmos, agindo mesmo ao contrário, evidentemente. Filha da matriz falsificada que é, mas protagonista como é, a NASA é realmente um ícone dos mais expressivos a serviço da ilusão. Que estejamos imunes à NASA, este talvez fosse um dos mandamentos mais valiosos destes tempos finais (rs).

      A você, um abraço e os devidos agradecimentos pela informação prestada!!!

      Excluir
    2. É querido Manoel, são os ultimos esperneios dos mantenedores da ilusão e falsificação. Pena que a maioria da população (e boa parte da comunidade cientifica) aceita todas as explicações dadas pela NASA. Mas, como dizem os intervenientes, a luz já venceu, são apenas os últimos devaneios dos "maus rapazes".

      Excluir
    3. Por essa sua sequência tão lúcida, reforço ainda mais meus cumprimentos que já lhe fiz, Jorge!!!

      Excluir