O.M. Aïvanhov - Parte 1B - Q/R - Junho 2017



O.M. Aïvanhov - Parte 1B - Q/R - Junho de 2017
Mensagem de 03 de junho de 2017 (publicada em 19 de junho)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations

Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio





Questão : onde estão os Círculos de Fogo ? É aconselhável ir ali neste momento ? Como eles vibram ?

Mas já, é necessário saber onde eles estão, porque nunca nós o comunicamos. Exceto alguns entre vocês, é claro, que sabem onde eles estão em alguns países, mas não é uma informação que foi difundida. Vocês sabem que os Círculos de Fogo foram reativados em 15 de agosto de 2009, quando eles receberam as Chaves Metatrônicas que as conduziram até o núcleo da Terra no espaço de dois anos e meio, três anos, para liberar o núcleo cristalino da Terra que permite, não somente a Liberação da Terra, mas sua Ascensão na nova dimensão de vida. Vocês sabem também que todos vocês estão liberados, mas jamais foi dito que vocês ascensionariam ao mesmo tempo, nem que vocês ascensionariam nessa ocasião.  Ao contrário, liberados, sim,  isso é certo, mas o destino final, ele é individual, neste processo coletivo.

Então os Círculos de Fogo, eles vibram cada vez mais. Aliás, para aqueles de vocês que se divertem em medir as diferentes radiações, cósmicas, solares, o nível vibratório da Terra, do Sol, vocês constatam que vocês aterrissam em níveis que, muito simplesmente, nunca, nunca existiram na Terra. E contudo vocês ainda têm irmãos e irmãs que continuam suas pequenas rotinas sem suspeitar de absolutamente nada. Mas lembrem-se que entre toda essa massa de humanos, há assim mesmo um certo número que não tem nada de humano e que são simplesmente portais orgânicos.  Eu não vou retornar sobre isso, nós falamos disso muito, muito longamente.

E vocês têm cada vez mais buscadores da verdade. Eu não posso falar de buscadores espirituais, vocês sabem que é uma heresia, mas de buscadores da verdade que fazem essas constatações neste momento, e que descobrem isso.  Portanto os Círculos de Fogo vibram cada vez mais. Ir ali – é necessário saber onde estão -, eu não vejo o que isso poderia acrescentar. Eu os lembro, tanto mais que eu me referi aos portais e vórtices interdimensionais, que isso seja entre os elfos, ou sobre as linhas élficas ou em certos locais da natureza, mas que vocês mesmos tornam-se um vórtice, portanto não vale a pena deslocar-se exteriormente. É talvez necessário deslocarem-se interiormente para se ajustarem o mais perto do Coração do Coração. Isso, é a Teofania que vos dá essa iluminação e essa vivência.

Portanto os Círculos de Fogo, eles vão muito bem, eles já assumem seu papel desde as Chaves Metatrônicas em 15 de agosto de 2009, e ainda mais desde a Liberação da Terra.  Mas sua especificidade, vocês o sabem, são locais que têm permitido à Luz reunir, a cada fim de ciclo, o núcleo cristalino da Terra, desde que os Nephilim os criaram, há...os gigantes, desde que eles os criaram há mais de trezentos mil anos, não é ?  E ir sobre um Círculo de Fogo,  vocês encontrarão a mesma consciência e a mesma vibração se vocês tropeçam com um vilarejo élfico com uma árvore mestre. Encostem-se na árvore, tomem alguns momentos na orla dos vilarejos dos elfos, se vocês as conhecem, vocês terão a mesma energia que nos Círculos de Fogo, exatamente a mesma.

Portanto vocês não têm necessidade de se deslocarem, mesmo se vocês sabem onde eles estão, ou então façam o deslocamento para verificar por vocês mesmos que há a mesma qualidade de Luz na orla de um vilarejo élfico, em um vilarejo dos dragões, perto dos gnomos, ou ainda perto de um irmão ou de uma irmã que é portador, como Metatron vos explicou na última vez, como ele disse, do Pilar de Luz que se realiza entre a cabeça, o coração, e o sacro, que não é uma especificidade de todo mundo.  É a realização da cruz no interior do corpo, através do eixo KI-RIS-TI, centro do chakra do coração e  Porta ER, e do outro lado, entre o alto do crânio, a Porta ER e os pontos mais abaixo, no nível das Portas do sacro.  É a mesma coisa. Tudo isso se cruzando no eixo alto-baixo e anteroposterior e em pleno meio do que foi chamado o Coração do Coração e que está ligado, é claro, ao Cristo.

Vamos, continuemos.


Questão : o que significam hoje  as dores do tipo de golpes de espada na cabeça, no coração, sob os pés, de tempos em tempos ?

É a espada de Luz.  Isso significa, e vocês têm...aí esse irmão ou irmã fala da cabeça, isso pode ser o coração, isso pode ser o sacro, isso podem ser os pés, mas isso pode ser...vocês tiveram a oportunidade de constatar que às vezes vocês têm golpes de espada ou golpes de punhal ou golpes de agulha em locais incongruentes, na extremidade de um dedo, na extremidade de um pé, não somente sobre as Portas ou as Estrelas.  Tudo isso, é o trabalho da alquimia da Luz que põe fim ao efêmero, nada mais e nada menos.

E eu vos disse que as manifestações da Luz, como as manifestações corporais ligadas ao que não foi visto, vão se tornar cada vez mais...elas são cada vez mais violentas, porque nós já estamos no mês de junho.  E vocês vão constatar um crescimento, se posso dizer, tanto dos processos de desaparecimento, para aqueles que desaparecem, dos processo de fogo para aqueles que vivem o Fogo, um crescimento da vibração, um crescimento da negação ou da raiva e do ódio para aqueles que estão, eu diria, submetidos à sua própria influência reptiliana, e tudo isso vocês vão viver e ver.

Portanto, a cabeça, o sacro – ou ao invés do sacro, os pés -, é a instalação do Pilar de Luz que faz de vocês, não somente um portador da Luz, como nós dissemos, não somente um semeador de Luz, mas um porta-estandarte da Luz. E vocês sabem muito bem que este mundo não ama a Luz.  Mesmo os espirituais que dizem que eles querem ir para a Luz têm um santo horror da Luz. Eh sim, sem isso eles já seriam Luz. O que é que os impede, se não são eles mesmos ?

Assim os processos de percepção da Luz, não somente nos vilarejos élficos, sobre os portais, sobre os vórtices, nas canalizações nos escutando, fazendo as Teofanias com outros irmãos e irmãs, essas manifestações vão se tornar cada vez mais perceptíveis. Então, quando isso concerne ao corpo, deem atenção para não entrarem em um mental negativo, a vos dizer que é como uma doença, ainda, que aparece. Não é mais como no começo do ano, quando eu lhes disse que isso cristalizava na garganta ou lateralmente.  Ali, é o eixo central, e mais vocês são tocados no nível do eixo central, isso não quer dizer que vocês estão doentes, que vocês estão resistentes ou que vocês têm uma linhagem reptiliana, isso quer dizer que a Luz toma concretamente e efetivamente todo seu lugar, e desobstrui o que não tem mais nada a fazer nesse corpo efêmero em relação à Luz.

E o Apelo de Maria, para aqueles entre vocês que desaparecem ou aqueles que já foram chamados por Maria há muitos anos, vocês verão que isso se passará sem problemas.  A influência por exemplo, das linhagens reptilianas presentes seja em origem, seja em linhagem, em vocês, dá uma recusa total da Luz, mas são esses seres que servirão à Luz que eles se tornarão após o Apelo de Maria, com força. Mas bem, é necessário passar pelo buraco da agulha, portanto, é necessário mesmo assim privá-los de algumas riquezas, se posso dizer.  A questão era o quê ?


Questão: as dores do tipo golpes de espada na cabeça, no coração, sob os pés.

Isso quer dizer que a Luz está em operação.

Então, questão seguinte.


Questão : quando das Teofanias, no momento em que eu volto minha consciência para o peito, acontece frequentemente que minha garganta se fecha acompanhado às vezes de queimaduras ou de picadas com a sensação de um fluxo que sobe à garganta.  Na noite seguinte à Teofania do Espírito, tive um sonho em que restos de mucosidade de repente tinham se evacuado de minha garganta pela boca. O que é isso ?

Então, caro amigo, isso corresponde exatamente ao que eu já expliquei desde o início de minha intervenção, mas sobretudo, o que é a garganta ?  Está ligada, claro, à expressão, à comunicação, que isso seja a comunicação humana ou, pelo intermédio do 10º corpo, com a Luz, comunicação com o Divino, e também está ligada ao corpo causal, ou seja, a tudo o que é cármico. E, como tão bem o disse essa pessoa, ela se coloca no coração e às vezes isso fecha a garganta.  Mas é normal, está completamente em relação com o que eu disse anteriormente : o coração não pode deixar persistir o que quer que seja que não é Luz.  Portanto, se isso  se amarra à garganta no momento em que você se coloca no coração, agradeça, quer dizer que a Luz age já no nível das cruzes da alma, ou seja do basculamento da alma, da reversão da alma e da dissolução da alma para deixar lugar ao Espírito. Portanto, tudo vai bem.

É o que eu disse em relação aos irmãos e às irmãs que estão na negação e na raiva, tudo vai bem também. Mesmo se isso pode parecer assustador, visto do exterior, ou do interior, como para essa pessoa que vive esse estrangulamento, aliás ela mesma o disse, são mucosidades que estão na garganta, são as memórias. A garganta, é o nó também das emoções, é o lugar do luto, e aceder ao Desconhecido pela Teofania, é fazer o luto da pessoa. Portanto, o luto, se passa sempre no nível da garganta. E é também o corpo causal, é claro. Bem, eu não vou responder mais a esta questão, porque tudo o que eu disse antes, também, corresponde a esta questão.


Questão : após a mensagem de Metatron e a Teofania que a seguiu, eu senti à minha esquerda uma força lateral que me contornou e veio se alojar em minha coluna vertebral dando como um choque. Ao que isso corresponde ? É o que se chama a reversão ?

O que eu não compreendi, é a expressão « contornar ». Porque, depois eu compreendo, mas o que é que se passou exatamente ? Eu não chego a compreender. O que é foi contornado, o corpo ? Isso vem da frente, isso vem de trás ? É o quê ?


Questão : uma força lateral que contornou meu corpo.

Mas eu não compreendo o que isso quer dizer « contornar o corpo ». Uma força lateral à esquerda, à direita, na frente ?


Questão : ela veio se alojar atrás, na coluna vertebral.

Sim mas essa força que está na coluna vertebral, é o que Metatron explicou : alguns entre vocês vão realizar essa cruz entre o ponto central do coração, ER e KI-RIS-TI atrás, e ER da cabeça e o ponto embaixo do sacro. É exatamente isso. É a instalação do Pilar de Luz, aí está. 


Questão : quando da Teofania com Maria e o Sol, eu tive visões : com Maria, vi chegar da esquerda, vestida com uma longa vestimenta açafrão.
Eu também estava de cor açafrão. Um raio ia dos meus pés ao Sol, tudo era de cor açafrão. Uma outra imagem apareceu : um velho senhor avançando para mim, vestido de cinza, um chapéu, e uma bengala na mão esquerda. No meu nível ele desfaleceu, eu compreendi que ele devia estar morto.  Durante a Teofania com o Sol, eu me senti inchar até tornar-me uma esfera. Havia apenas os pés e as mãos que excediam. Você poderia desenvolver ?

Então, tanto posso interpretar sonhos, como durante uma Teofania, o que quer que se produziu, eu diria são apenas intercorrências ou interferências. Qualquer que seja o significado, qualquer que seja a beleza do que você viu, na Teofania, se posso resumir isso assim, não há nada a ver. Se vocês veem alguma coisa, é que vossa consciência não está no Coração do Coração, qualquer que seja a beleza do que é visto.  Portanto é claro, isso tem um significado, mas ele apenas te distancia de seu coração.  Na Teofania, não há imagens. Na Teofania, se aparecem processos, mesmo de vossas vidas passadas, de memórias, de pensamentos, de emoções ou de visões, é que vocês não estão instalados na Teofania, vocês estão, na orla da Teofania, porque eu os lembro, na Teofania, assim como isso foi expressado, não há nenhuma utilidade, ligada a qualquer forma, a qualquer visão, a qualquer antecipação do que quer que seja.

Enquanto nos sonhos, é uma mensagem que é trazida e nisso eu lhes dei suficientemente tentativas de explicação, na Teofania, quando chegam mecanismos de visão interior, não se interessem por isso porque vocês perdem nesse momento, se posso dizer, a realidade da Teofania.  Vocês entram na projeção da consciência, uma vez que vocês veem formas, imagens, cenários.  Na Teofania real, tal como ela é vivida, há somente a beatitude. Podem haver vibrações, é claro, ou a Onda da Vida, mas sobretudo não visões.  Se isso se produz, não lhes concedam nenhuma importância porque a visão, nesse caso, está ali apenas para desviá-los da Teofania. Não há nenhuma vantagem, visual, a recolher na Teofania, não há nenhuma informação concernente ao efêmero, é a Eternidade, pura, sem mancha, sem imagens, sem visões, sem cenário. Portanto, eu não interpretarei essas visões.

A Teofania deve colocá-los na vacuidade. Quando muito, vocês podem ter uma impressão de Luz branca difusa, mas aí não há forma. Desde que há o aparecimento da forma, de uma emoção, de uma visão, de um pensamento, de uma manifestação do corpo, vocês não estão mais na Teofania. Certamente que a visão de início : se vocês fazem uma Teofania dirigida para Maria, vocês pensam em Maria com uma representação, vocês podem ter a impressão de ver Maria, mas é uma projeção de vossa  consciência, é um pretexto, se vocês preferem.  Mas a verdadeira Teofania é livre de qualquer imagem, de qualquer cenário e de qualquer outra percepção a não ser a Luz Branca, se todavia vocês a veem, porque outros estão no negro total. Mas vocês sentem, se vocês não desapareceram, esse estado de beatitude.

Desde que há visão, mesmo agradável ou desagradável, isso quer dizer que vocês não estão no Coração do Coração, vocês estão na projeção da consciência do coração. Não é de fato a mesma coisa. Não é negativo, hein, eu não disse isso, mas eu disse simplesmente que esse não é o objetivo, nem a finalidade, nem uma justificativa da Teofania.

Então prosseguimos.


Questão : é compatível fazer uma Teofania dentro de um grupo que pratica a meditação transcendental de Maharishi Mahesh Yogi ? Senti então uma forte pressão na cabeça enquanto que nas Teofanias praticadas sozinho, tudo se passa no coração.

Eh sim. Isso não quer dizer que não é necessário fazê-lo, mas vocês todos têm, eu penso, testado as Teofanias, com um presidente da República, com um ator, com um irmão, com um inimigo, e vocês veem as diferenças por vocês mesmos. Ou a Teofania se vive no coração, e vocês todos o tem constatado, por momentos parece que ela é vivida na cabeça. Isso quer dizer simplesmente que naquele momento vocês não estão mais no coração. Então é claro, se isso se produz com algum conhecido, se vocês têm feito as experiências e isso chega à cabeça, não vale a pena prosseguir.

A Teofania se passa no coração, no nível da percepção, mesmo se há, como eu disse, a Onda da Vida, as vibrações, o Fogo, ou a Coroa, mas é o coração que deve estar na frente.  Se a vibração ou a percepção do coração é substituída pela cabeça, eh bem, isso quer dizer que a Teofania não foi recebida, mas que ela foi vivida em troca de vocês, ou seja vocês enviaram algo como um alvo, o alvo não foi tocado e isso retorna por ricochete, não no coração mas isso repassa pela cabeça antes de aterrissar no coração.

Isso quer dizer que quando vocês realizam uma Teofania, quer ela seja uma Teofania com um irmão ou uma irmã, com um desconhecido, com uma situação, por que não, com um animal, ou mesmo com Yaldelbaoth, por que não – eles também são dignos desse Amor, o que quer que seja que eles tenham feito -, se vocês se colocam no coração, se isso passa, isso permanece no coração.  Se isso não passa, isso repassa em retorno pela cabeça. Não é a mesma coisa que sentir o coração ao mesmo tempo que a cabeça, que o sacro ou que a Onda da Vida – isso, é o Pilar de Luz, quando das Teofanias também.   Vocês veem a diferença ?

Portanto se vocês vivem, quando de uma Teofania, esse sentimento que isso se desloca para a cabeça, isso quer dizer que a Teofania não tocou, se posso dizer, o que devia ser tocado, mas afeta vocês, e é muito positivo. Por outro lado se, quando de uma Teofania, vocês se põem a sentir ao mesmo tempo a cabeça, os pés, ou a cabeça, o sacro e o coração, ou a cabeça, o coração e os pés, isso quer dizer que vocês estão prestes a reconstituir o que o Arcanjo Metatron vos disse há algumas semanas.


Questão : por que as Teofanias são difíceis para viver nas grandes cidades ?

Oh isso não é preciso generalizar. Certamente que é mais agradável, se posso dizer, na natureza, nos elfos, nos dragões ou nos gnomos, é mais agradável em casa.  Mas as grandes cidades, eu os lembro que  já desde, vamos dizer um ano, mas de maneira mais visível agora, as forças da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, não está simplesmente para despertar mais pessoas nas cidades, mas é também para conduzir as ações.  E aliás, se vocês buscam imagens de vosso mundo, vocês vão perceber que vocês têm as embarcações que emitem elas mesmas Pilares de Luz em meio às cidades. Portanto, não é mais difícil na cidade. Se você tem essa impressão, efetivamente, eu te concedo que é de fato verdadeiro, viver uma Teofania na natureza, é mais agradável do que vivê-la em um lugar religioso, vamos dizer, por exemplo.  Vocês constatarão a diferença muito facilmente.  Mas ainda uma vez, a diferença que vocês experimentam, às vezes de maneira incômoda, ela vem de onde ? Ela vem de vocês.

Aquele que é liberado ou que vive as Teofanias completamente, ele não tem necessidade de ambiente particular para vivê-las. Vocês veem ?  Portanto, se vocês percebem, não a diferença de retorno pela cabeça, mas a impressão de dificuldade para viver essa Teofania em um ambiente poluído como uma cidade, é que vocês ainda estão dependentes  dessa poluição, e vocês ainda estão de algum modo na dualidade.  Então nesses casos, não quebrem a cabeça, tentem realizar vossas Teofanias ali onde é mais fácil, até que vocês se deem conta de que o lugar importa pouco.  O lugar importa pouco a partir do instante em que o Pilar de Luz entra na cabeça, pelo Canal do Éter ( o canal mediano forrado de Luz), conectado, não somente pela Onda da Vida que subiu, não somente pela descida do Espírito santo, mas diretamente pelo coração, assim pelo eixo anteroposterior entre o coração e KI-RIS-TI, e ER na frente, acima do coração ; nesse momento vocês se tornam o Pilar de Luz. E o que descreve esse irmão ou essa irmã é a mesma coisa.

Simplesmente, ser sensível ao ambiente para viver uma Teofania, mostra que você ainda está dependente do ambiente.  Não é grave. E à medida em que as Teofanias vão se viver de maneira mais extensiva, mais intensa, mais vocês constatarão que vocês são independentes, do barulho, do lugar, da vibração do lugar, do irmão ou da irmã que está ao lado.  Nesse momento, isso será o testemunho de que vocês não têm mais nada que emerge de vocês em meio à dualidade, e que a totalidade de vossa Presença, a integralidade de vossa consciência,  passou na Eternidade.


Questão : eu não chego a viver Teofanias espontâneas. Por que ?

As Teofanias espontâneas podem se viver ou não.  Eu vos assinalo que Maria primeiro falou de Teofanias dirigidas para o Sol, com ela, para ela, para os irmãos e as irmãs. Havia então uma espécie de intenção e um mínimo de vontade.  A Teofania espontânea será vivida no momento mais adequado para você. Contente-se com as Teofanias dirigidas para Maria, o Sol ou as Teofanias do Espírito, mas as espontâneas, que são a Teofania perpétua como disse Maria no título de uma de suas intervenções, é algo que não depende de você.  Alguns vão viver uma única Teofania dirigida e depois vão viver as Teofanias espontâneas.  Outros vão fazer as Teofanias, como vocês dizem, repetidas, um certo número de vezes antes de perceber que eles vão viver as Teofanias espontâneas.  E outros não as vivem ainda.  Não há diferença de nível ou de hierarquia do que quer que seja, ou de punição ou de retribuição.

A Luz se adapta ao vosso esboço, se posso dizer, a vossa Luz e mesmo a vossa ideia de que está em vocês uma progressão.  Aquele que não está mais  em absoluto na noção de evolução ou de progressão, ele está no coração da criança, na espontaneidade, e aí, desde que ele realizou que ele podia colocar sua consciência no coração para viver alguma coisa, isso vai se viver cada vez mais facilmente.

Então, se não há Teofanias espontâneas, arranje-se para realizar, se posso dizer, as Teofanias com o que te parece mais justo, que seja Maria, o Sol, o Espírito, tal irmão ou tal irmã, tal Arcanjo, tal entidade qualquer que ela seja. Escolha aquela que te parece a mais evidente para viver e a Teofania espontânea nascerá no momento em que ela deve nascer.  Mas vocês observem, como isso foi dito, eu creio, nesta questão ou na questão anterior, que essa noção de horário, da mesma maneira quando houve as Núpcias Celestes, que havia alinhamentos às 19 horas, vocês talvez se lembrem, para vivê-los.  Hoje vocês constatam que as Teofanias, esse apelo da Luz, acontecem agora bem antes dos encontros de quinta-feira, e vão continuar independentemente de qualquer encontro, seja quando vocês desejarem, seja espontaneamente.

Cabe a vocês, portar vossa consciência, se posso dizer, sobre o coração. Ajudem-se com vossa mão, batam no peito. Alguns vão bater no peito através de chutes, para fazê-los se colocarem no Coração do Coração, não mais jogar o jogo da projeção. Vocês veem ?  E parem todos esses jogos agora.  Isso não quer dizer que não é  mais necessário ir à natureza, isso não quer dizer que não é necessário fazer o que vocês desejam fazer, mas isso quer dizer simplesmente que é necessário estarem verdadeiramente lúcidos. A Teofania não tem nada a ver com um protocolo.  A oração que Maria vos deu não tem nada a ver com uma prece que é preciso repetir para se convencer de alguma coisa ou fazer disso um mantra.  É, eu diria, uma declamação à Luz, passando por uma forma, certamente, que é Maria, mas que tem sua utilidade nas matrizes livres.

Outra questão.


Questão : é um sonho.  Pedras laranjas, incandescentes, caem do céu. Há muito do mundo, pessoas correm, assustadas. Eu não corro mas eu sinto o fogo chegar. Alguns vão sem correr na mesma direção e eu sei que devo segui-los. Eles chegam em um lago, entram na água até estarem totalmente imersos ; eu faço o mesmo.  Sob a água, nós nos olhamos e conversamos, depois saímos da água lentamente. O céu está azul e puro, e tudo está pacífico.

Ah, eis aí ilustrado nesse sonho a totalidade do processo de Ascensão da Terra e da Liberação.  As pedras de fogo, são o quê ?  Miguel. São todos os cortejos de cascalhos, se posso dizer, que acompanham a visibilidade de Nibiru e que prosseguem, bem depois da passagem de Nibiru. O que é que você faz ?  Você segue pessoas, você entra na água e quando você sai o céu está azul.  Entrar na água é o quê ?  A água é o inconsciente, é Maria, são as águas de baixo, são as Águas do alto. É tudo o que está ligado à alquimia, tudo o que está ligado à fecundidade e também à transmutação.

Ali, como você mesmo disse nesse sonho, você não acaba sob a terra, enterrado, você não acaba consumido por Miguel, mas você penetra na água, você continua a viver sob a água e quando você sai, você está renascido. Você vive portanto...te foi anunciado, em sonho, sua própria Ressurreição. Evidentemente há elementos reais cosmo as chuvas de fogo do céu, e os elementos mais simbólicos como o fato de poder respirar sob a água, mas que te remetem à Maria. Então, te foi mostrado e te foi dado a viver o processo de sua liberação.

A água tem um lugar importante, hein, no imaginário, e também nos planos arquetípicos.  A água, é certamente o inconsciente, é também o que é necessário à vida. É o elemento mais feminino, o mais plástico, o mais receptivo, se posso dizer.  E vocês sabem, eu o disse, há as Águas do alto, que são as Águas do Mistério e as águas de baixo, que são as águas matriciais.

Muitos irmãos e irmãs, já desde anos, vivem os sonhos onde há tsunamis que levam tudo.  No sonho que me foi apresentado, as pessoas avançam tranquilamente na água. São eles que vão ao encontro da água e não a água que vem ao seu encontro.  O tsunami e os sonhos de tsunamis vão se tornar importantes. Isso não quer dizer que há tsunamis reais e físicos, mesmo se isso ocorrerá verdadeiramente, mas isso quer dizer sobretudo que o Feminino sagrado, a energia de Maria, através de seu Apelo, vai varrer tudo, vai fazer tudo desaparecer, tudo o que é conhecido, em consciência, antes que isso desapareça da própria matéria.  Isso, é o planeta-grelha final. Assim vocês têm efetivamente muitos irmãos e irmãs que têm sonhos onde a água está presente.  Para outros, isso vai ser o fogo, ou os dois, como neste caso.


Questão : compreendo perfeitamente quando vocês nos explicam como e por que nós devemos estar entregues.  Eu sei que devo manter essa consciência ; acontece por algum tempo e eu estou em paz, mas muito rápido a personalidade reaparece.

Mas é normal. Você diz « manter », você se dá conta das palavras que você emprega. Você é ainda a pessoa que quer manter alguma coisa. E quando você emprega a palavra manter, você percebe que você é ainda uma pessoa, isso me parece muito lógico.  Onde está o Abandono à Luz, lá dentro ?  Quem decide : a Luz ou você ?  São vocês que decidem pelas Teofanias que Maria vos propôs, são vocês que decidem quando vocês colocam vossa consciência sobre o coração para viver uma Teofania, mas em um dado momento, vocês não têm mais nada a decidir.  Enquanto vocês querem decidir, isso prova que vocês vão manter, portanto controlar. E vocês exercem o quê ? A predação.

É importante inicializar um processo para vivê-la, mas depois, é preciso que vocês desapareçam para deixá-la se viver. Não são vocês que vão dirigir isso, mesmo se é o caso no início.  A finalidade, não é dirigir e manter o estado de Teofania vinte e quatro horas por dia pela pessoa, uma vez que a Teofania faz desaparecer a pessoa.  Em um dado momento, é necessário parar de querer manter o que quer que seja, sobretudo se vocês já as vivenciam com Maria desde muitas semanas. Maria vos disse, isso duraria no máximo dez semanas. Bom, a décima semana ainda não acabou, contudo se aproxima, mas, quando se fala de Teofania espontânea, como você quer pôr a palavra « manter » e « espontânea ». Você vê a antinomia disso ?

Em um dado momento, é como para as vibrações, como para os Triângulos, como para as Portas, nós os fizemos trabalhar em cima para ativá-los, mas hoje, vocês têm necessidade de pensar em uma Estrela ou em um Triângulo para que ele se ative ?  Ou para sentir as Portas ?  Não, absolutamente não. É semelhante para a Teofania. É necessário distinguir o processo de aprendizagem da vivência da Teofania sob suas diferentes formas, e depois é necessário deixar a espontaneidade estabelecer-se.  Sem isso, é o ego que quer a todo preço manter alguma coisa. Deem-se conta disso.


Questão : isso vai e vem é cansativo. Como fazer para permanecer na boa consciência e não perder a boa memória, permanentemente ?

Quando você estiver suficientemente cansada, você parará de querer controlar o que quer que seja, você se livrará naturalmente. Vocês têm, através das palavras que vocês empregam, vocês veem muito bem que querem dirigir e controlar a Luz, ou seja que ainda estão inscritos em uma pessoa, e aqueles que não estão mais absolutamente em uma pessoa. É como se você me dissesse : « eu vou controlar a Onda da Vida ».  Não se controla a Luz, ela se amansa em um primeiro tempo para tomar conhecimento e é tudo. A partir do instante em que vocês têm uma ideia que os atravessa, de querer controlar a Luz, eu posso vos dizer que é vossa ascendência reptiliana que se manifesta, nada mais e nada menos. Então vamos deixar isso desabar. Certamente , uma vez que vocês tenham passado a aprendizagem.

O que isso quer dizer « ter passado a aprendizagem » ? É ter realizado algumas, ou algumas dezenas, algumas milhares de Teofanias, e constatar que elas se realizam independente mesmo de vossa intenção. Mas se vocês querem a todo custo manter, pela intenção, a Teofania, vocês ainda estão em uma necessidade controlar a Luz e vocês são, não o testemunho, vocês são a pessoa, que quer agir.  E a pessoa, ela age no início, isso vos foi pedido para as Teofanias, para o Yoga da Unidade, para a ativação dos novos corpos, mas em um dado momento, é necessário parar de controlar, de querer dirigir a Luz, sobretudo a partir da pessoa.

Aquele que não está inscrito na pessoa não se coloca a questão de dirigir ou controlar a Luz.  Ele acolhe tudo o que se apresenta, como tudo o que não se apresenta. Vejam através das palavras que vocês empregam, onde vocês estão situados. Portanto não há melhor coisa a te dizer e a ver do que isso.  A Teofania espontânea, bah vocês não podem mantê-la, uma vez que ela é espontânea. É necessário ser lógico.

Maria faz uma Teofania com cada um de vocês a cada quinta-feira, a Confederação Intergaláctica também, mais as Radiâncias Arcangélicas. Vocês têm testado as Teofanias com um irmão ou uma irmã, que são muito mais do que as comunhões de consciência que foram evocadas nos anos 2010 e 2011, sobretudo. Aí é mesmo uma outra oitava, se posso dizer, mas aí vocês nada podem controlar, nem mesmo manter. Ter a ideia de manter esse estado que é espontâneo e natural, doravante, é uma prova de predação exercida para com a Luz. Vocês ainda estão, em alguns casos, mas não é grave, em um processo de apropriação da Luz.  Ora vocês se apropriam do que não é vocês.  Vocês não podem se apropriar do que vocês são, e portanto se vocês são Luz, vocês nada têm a manter, vocês nada têm a decidir.  O que não os impede de decidirem fazer uma Teofania em um dado momento. Mas vocês constatam que a Teofania está ali, sem nada querer.

E por outro lado, como você o disse tão bem, desde que você quer manter alguma coisa, isso desaparece, e é normal.  A Luz, ela não é feita para ser, como vocês diriam, domesticada, amansada, dirigida, uma vez que ela é Inteligência, ela é Liberdade, e é o que vocês são.  Portanto, quando vocês dizem « eu não chego a manter », é claro que é a pessoa quem fala, e essa pessoa não chegará jamais, jamais, a manter a Luz.  Aliás é por isso que de maneira coletiva, há a estase dos três dias.

É próprio, eu diria, da natureza humana, confinada, querer se apreender, querer compreender, querer explicar, querer justificar, querer relacionar. Mas a Luz tem necessidade disso ?  Não.  Vosso personagem, sim.  Isso foi dito, quando vocês estão em Teofania simples, que ela seja aquela do Espírito ou que ela seja a instalação do Pilar de Luz,  o que é importante, não é o que é para ver, uma vez que não há nada a ver, eu disse, não é a vibração que vocês estão a analisar, é o estado da consciência que está na beatitude. O resto, vocês não o controlam. E desde que vocês decidem :  « eu vou permanecer nesse estado », eh bem, isso desaparece, porque é a pessoa que interveio.

Aquele que vai viver ou que já vive, seja a Onda da Vida em totalidade, que foi liberado vivo, ou aquele que vai viver a Teofania perpétua e espontânea, como disse Maria, ele não pode ter o menor aviso sobre como manter alguma coisa que está lá permanentemente, nem sobretudo querer dirigi-lo, mesmo para alguém específico, como Maria disse.  Para o momento, vocês estão habituados às Teofanias de Maria, às Teofanias com o Sol, com os irmãos e as irmãs, com vocês mesmos, mas muito rápido agora, e há alguns que já vivem isso, vocês têm o desaparecimento de toda intenção, quer dizer que aí, isso se torna realmente espontâneo. Essa espontaneidade está diretamente relacionada, vocês o sabem, ao ponto ER, além do chakra do coração,  quer dizer a Porta ER que é chamada o 9º corpo, ou corpo de radiação do Divino, ou da Fonte, se vocês preferem.

É isso que se vive, e isso não depende de vocês. Uma vez que está aberto e que isso foi experimentado, depois isso se instala naturalmente, mas não há técnica para chegar à Teofania espontânea.  Então realizem as Teofanias com Maria, com o Sol, com vocês, com o irmão e a irmã, até o momento em que vocês constatarão, e é o caso para muitos irmãos e irmãs que não vivem nada de tudo o que vocês vivenciaram antes, que descobrem a espontaneidade do coração e o estado de Teofania permanente, que não tem necessidade de ligar isso a um deus, a uma entidade, ou mesmo a Maria, ainda que ela foi, eu diria, a iniciadora.

… Silêncio…

Outra questão.


Não há mais questões escritas.

Então vamos para as questões orais.


Questão : há alguma diferença entre fazer a Teofania deitado ou sentado, em relação à coluna de Luz ou a Cruz ?

Em um primeiro tempo, você pode encontrar uma diferença entre o fato de estar sentado ou deitado. Escolha aquela que te é a mais agradável. Eu teria tendência a dizer « deitado », mas você pode constatar uma mudança, quer dizer que em um certo dia você terá necessidade de fazê-la sentado. Sobretudo, justamente, quando o Pilar de Luz se desdobra, se ele deve se desdobrar, hein.  Metatron bem disse que não é obrigatório, mesmo em todos os despertos, mas que isso concerne a alguns irmãos e irmãs somente. Mas cabe a você fazer a experiência : como você está em Teofania, sentado, como você está em Teofania, deitado. E você mesmo pode, durante a mesma sessão dirigida por Maria, uma vez que ainda resta uma, decidir começar sentado, depois se deitar e ver a diferença.

Agora, para as Teofanias espontâneas, você bem pode suspeitar que isso não tem nenhuma espécie de importância, e para as Teofanias que você vai dirigir seja para Maria, o Sol, um irmão, uma irmã, uma situação, cabe a você verificar o que é o melhor para você : sentado ou deitado.  Mas lembre-se que o objetivo, é que isso se torne espontâneo, e aí, isso se produz durante o dia, quer você esteja em pé, sentado, deitado, prestes a caminhar, comer ou estar no cinema. Cabe a você tentar.

Outra questão.


Questão : durante um mês, eu queimei no ponto de vista da bexiga, à noite, eu não podia dormir. Aí, eu caí sobre o esterno e me dói. Isso vai durar todo o mês de junho ?

Então aí, cara amiga, eu disse que isso ia se acentuar.  Cada dia após o outro, cada vez mais forte, até o momento em que você terá visto.


Questão : em que terá visto ?

Até o momento em que você terá visto, e que eu não posso te dizer do exterior, isso não serve para nada. Eles vendem armaduras muito belas nos museus.

Eu posso traduzir isso de outro modo, se você quer, para te ajudar a ver um pouquinho mais claro.  Eu falei há pouco dos irmãos e das irmãs que tinham ascendências reptilianas ou linhagens predadoras.  Eu vos disse que esses irmãos e essas irmãs, lhes chega não necessariamente alguma coisa no nível do corpo, mas isso se expressa antes diretamente pela palavra e a consciência, com a raiva, a negação.  Mas há também, eu te lembro que esse corpo no qual vocês está, é um corpo que está, por sua estrutura cerebral, impresso de predação, quer você o queira ou não. Se conjuga a isso – isso é para todos os humanos, hein, com linhagem ou não, reptiliana ou predadora -, bem evidentemente se existe em você uma ascendência em relação a isso, ou uma linhagem ou uma origem em relação a isso, às vezes é a consciência que brinda, mas às vezes, é o quê ? É o corpo. Em seu caso, é o corpo.

Isso quer dizer que em alguma parte em você, resta um apego ao seu pequeno corpo, e que não é visto.  Ainda uma vez, isso não quer dizer que é necessário negligenciar, bem ao contrário, ou ignorar o corpo.  É um problema de posicionamento da consciência que se identifica a esse corpo, sobretudo para aqueles entre vocês que têm seja uma ascendência, vamos dizer, de predação, seja que vivenciaram desde muito tempo as energias, as vibrações.  Vocês tomaram tanto o hábito de sentirem as Presenças, as entidades, que vocês estão, de algum modo, um pouco fixados na noção de forma e de corpo. É por isso que em seu caso se quebra o corpo, não a consciência, não há necessidade.  A consciência efêmera, hein, eu falo.  Quer dizer que seu corpo não seguiu sua consciência na totalidade e que na ocasião do que você já vivenciou e do que você vai viver, vai ser dada a oportunidade de realizar que além de todas as experiências e os contatos que você vive, e que você vive de maneira cada vez mais nítida, há alguma coisa que não é concernida : é o que você é.

Quer dizer que há uma tendência a se identificar ao que é vivido em meio aos mundos sutis, que isso seja na natureza, nos sonhos, na percepção das vibrações ou das energias.  Eu te lembro que você não é isso. E portanto nesse caso, não é um problema de consciência, não é um problema de apego, propriamente dito, à matéria, mas um apego à forma.  Você ainda necessita de uma forma. Assim nestes casos, é a forma que vai ser esbofeteada, e eu lhes disse que isso ia bater cada vez mais sobre o eixo mediano, agora, hein, é mais...isso ainda pode ser lateral, os ombros, os pés, as pernas, o quadril, mas é sobretudo o que eu expliquei : o esterno, a coluna vertebral, o púbis e a cabeça.  As zonas medianas, ósseas.  Mas nisso, vocês aí nada podem, é o trabalho normal da Luz nessa fase de iluminação total.


Questão : nessas últimas semanas, tive um aumento importante de impaciências nas pernas, o que se chama a doença das pernas sem repouso...

Os mecanismos de impaciência, sobretudo noturna, é disso que você fala ?


Questão : sim, sobretudo noturna.

Então, as impaciências noturnas traduzem o quê ?  Traduzem uma dificuldade, conjuntural talvez, ou em sua consciência, para ir mais profundo.  Quer dizer, aí também, como na questão anterior, qualquer que seja a qualidade de seu coração, qualquer que seja a vivência, há uma certa forma de hábito ou de propensão a sempre voltar sua consciência para o exterior.  É normal neste mundo, vocês vão me responder.  Sim, mas não é mais normal nesta fase das Teofanias.

É um convite da Luz a não mais depender de uma vibração, de uma percepção, de uma forma, de um corpo, de uma ideia, de um pensamento, de uma projeção, quaisquer que elas sejam. É instalar-se no que foi nomeado, aliás, pela própria Ma, Sat Chit Ananda, a Morada da Paz Suprema, que não é contingenciada por nenhum elemento, nenhum pensamento.  E através dos traumatismos do corpo, através desses sintomas, as impaciências noturnas, é a dificuldade de voltar ao centro. Então, como eu disse, isso pode ser conjuntural se houve traumatismos...


Questão : é o caso.

Assim é o caso, mas em certos casos, isso também pode ser a dificuldade para ir ao profundo de si.  Isso se pode ver, por exemplo, no que você chama a síndrome, eu creio, das pernas sem repouso, que é muito frequente hoje sobre esta terra, mas isso pode ser também o caso para outras anomalias, é claro.  Isso podem ser os fenômenos de dores musculares.  Mas ainda uma vez, como eu disse, não é mais lateral, não é mais como era desde vários meses, o lado direito, isso vai ser o centro ou então bilateral, como você diz, isso toca as duas pernas, hein.

Portanto é fundamentalmente uma dificuldade, para a energia vital, de entrar em profundidade, mas também para sua consciência, de ir o mais profundo.  Assim é um trabalho que se faz, hein, que não chama de sua parte algo a fazer, o trabalho se faz sozinho.  Certamente, você pode encontrar meios para limitar a influência desses sintomas, no nível de técnicas ou de cristais, ou de medicamentos que você pode conhecer, mas o que isso traduz, é o que eu acabei de explicar.


Questão : é a mesma coisa para as cãimbras ou a sensação de desaparecimento dos membros ?

Sim, de fato... Não, o desaparecimento dos membros e cãimbras, isso não tem nada a ver. O que é a mesma coisa são as cãimbras. Pelo contrário, a sensação de entorpecimento dos braços ou das pernas, como se não os sentissem mais, vocês sabem quando vocês ficam imóveis um certo tempo, é entorpecido. Não, isso, é o verdadeiro desaparecimento. É o que vocês sentirão nos primeiros momentos da estase, o corpo não responderá mais, ele se tornará pesado e entorpecido.  Isso, é o desaparecimento, é o Juramento e a Promessa.  As cãimbras, é diferente, é claro. Os dois são diferentes.  As cãimbras é a mesma coisa que eu expliquei antes, pelo contrário os entorpecimentos com a impressão de perda de sensibilidade dos braços ou das pernas, é o próprio desaparecimento.

 … Silêncio…

Outra questão.


Questão : ter cãimbras e depois desmaiar de dor, é uma fuga de alguma coisa ?

Eu respondi, não é uma fuga, é alguma coisa que não foi vista e que você não pode ver.  Ora os fenômenos corporais, os golpes dos quais ela falou, as cãimbras neste caso, são os meios de ultrapassar e de ver o que deve ser visto.  Não é uma punição, é uma oportunidade.

Mas você constatará por você mesmo que no momento da cãimbra, isso surpreende : há uma cãimbra. Se você tem a presença de espírito, se posso dizer, de realizar uma Teofania com você mesmo, com Maria, com o Sol, nesse momento, você deverá assistir a uma sedação dessa cãimbra.  Se você tem essa oportunidade, porque eu sei que as cãimbras podem fazer muito, muito mal e se tem apenas um desejo, é que isso desapareça o mais rápido. Não se está verdadeiramente no estado de se colocar no coração, e no entanto, é o que arrisca ser o mais eficaz.  Não são resistências, ainda uma vez. Não são carmas, não são resistências, não são feridas, são simplesmente as coisas que não foram vistas, devido a tudo aquilo que eu expliquei anteriormente. 

Questão : cada vez mais, é como se eu perde-se a consciência de momento, estando de pé. Nada acontece, como se eu fosse cair. É um fenômeno normal nestes tempos ?

Mas isso pode de fato ser normal na condição, é claro, de eliminar todos os problemas médicos que não são de minha competência.  Mas vocês sabem que os desaparecimentos e a tela mental vazia, é o objetivo, até mesmo, isto é que aí, todos os vossos hábitos de questionamento, de interrogação, os jogos que vocês jogam no nível social para alguns de vocês, tornam-se impossíveis, porque vocês perdem o fio. Portanto, eu disse, felizes aqueles que desaparecem ; eu digo também, felizes aqueles que constatam que o mental está vazio. Certamente, eu concebo que isso pode ser incômodo em relação aos hábitos, eu digo, das trocas com os irmãos e as irmãs, mas é a espontaneidade, é normal.  O coração, ele é silencioso. Ele não tem necessidade de se representar, de se justificar, de desempenhar um papel ou uma função. Assim, mais as Teofanias se realizam, mesmo se você não as sente, mas você beneficia sobre a terra os efeitos dessas Teofanias, que é o desaparecimento da cabeça, e a instalação no coração.

Lembrem-se : tudo o que vem do coração é leve, tudo o que vem do coração é Evidência e Graça, tudo o que vem da cabeça é conflituoso, e agora quebra vosso corpo. É mesmo assim um meio apreciável para saber se vocês estão na cabeça ou no coração. Portanto, o fato de que há os brancos, que você desaparece, é contrastante por que ?  Aquele que está habituado a isso, ele não pensa mesmo ; o silêncio, é sua segunda natureza.  Isso não quer dizer que ele não fala, mas ele está em silêncio interior.  Vocês podem muito bem falar e estar em silêncio.  Como também você pode estar em silêncio e ser invadido pelo vosso mental. O que te parece espantoso é profundamente natural, mas isso não corresponde a sua natureza habitual. Vai precisar se fazer.


É hora agora.

Então é hora, eu vou deixá-los fazer o que vocês têm a fazer. Eu vou fazer o que eu tenho a fazer e vos digo em muito pouco tempo. Até breve.


***

Tradução do Francês: Ligia Borges
https://lestransformations.wordpress.com/2017/06/05/o-m-aivanhov-qr-partie-1-juin-2017/





2 comentários:

  1. E vocês sabem muito bem que este mundo não ama a Luz. Mesmo os espirituais que dizem que eles querem ir para a Luz têm um santo horror da Luz. Eh sim, sem isso eles já seriam Luz. O que é que os impede, se não são eles mesmos ?
    .........
    Ah, eis aí ilustrado nesse sonho a totalidade do processo de Ascensão da Terra e da Liberação. As pedra de fogo, são o quê ? Miguel. São todos os cortejos de cascalhos, se posso dizer, que acompanham a visibilidade de Nibiru e que prosseguem, bem depois da passagem de Nibiru. O que é que você faz ? Você segue pessoas, você entra na água e quando você sai o céu está azul. Entrar na água é o quê ? A água é o inconsciente, é Maria, são as águas de baixo, são as Águas do alto. É tudo o que está ligado à alquimia, tudo o que está ligado à fecundidade e também à transmutação.
    .........
    É isso que se vive, e isso não depende de vocês. Uma vez que está aberto e que isso foi experimentado, depois isso se instala naturalmente, mas não há técnica para chegar à Teofania espontânea. Então realizem as Teofanias com Maria, com o Sol, com vocês, com o irmão e a irmã, até o momento em que vocês constatarão, e é o caso para muitos irmãos e irmãs que não vivem nada de tudo o que vocês vivenciaram antes, que descobrem a espontaneidade do coração e o estado de Teofania permanente, que não tem necessidade de ligar isso a um deus, a uma entidade, ou mesmo a Maria, ainda que ela foi, eu diria, a iniciadora.
    .........
    Mas isso pode de fato ser normal na condição, é claro, de eliminar todos os problemas médicos que não são de minha competência. Mas vocês sabem que os desaparecimentos e a tela mental vazia, é o objetivo, até mesmo, isto é que aí, todos os vossos hábitos de questionamento, de interrogação, os jogos que vocês jogam no nível social para alguns de vocês, tornam-se impossíveis, porque vocês perdem o fio. Portanto, eu disse, felizes aqueles que desaparecem ; eu digo também, felizes aqueles que constatam que o mental está vazio.
    .........
    Lembrem-se : tudo o que vem do coração é leve, tudo o que vem do coração é Evidência e Graça, tudo o que vem da cabeça é conflituoso, e agora quebra vosso corpo.

    ResponderExcluir
  2. É um convite da Luz a não mais depender de uma vibração, de uma percepção, de uma forma, de um corpo, de uma ideia, de um pensamento, de uma projeção, quaisquer que elas sejam. É instalar-se no que foi nomeado, aliás, pela própria Ma, Sat Chit Ananda, a Morada da Paz Suprema, que não é contingenciada por nenhum elemento, nenhum pensamento
    maravilhosa, muiiiito esclarecedora
    Rendo Graças

    ResponderExcluir