OMA - Parte 1A - Q/R - Julho 2017



OMA - Parte 1A - Q/R - Julho de 2017
Mensagem de 01 de julho de 2017 (publicada em 12 de julho)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio




Bem caros amigos, estou muito contente por me encontrar novamente com vocês. Eu vos apresento todas as minhas bênçãos e, se desejam, por alguns momentos, vamos fazer silêncio para teofanizar todos juntos por alguns minutos antes de dar livre curso às vossas perguntas do momento.

Silêncio…

E eu vos agradeço por esse acolhimento tão caloroso e tão cardíaco, não é? Então podemos começar a avançar juntos em tudo o que pode se apresentar em vocês como perguntas. Então, eu vou ouvir as questões. Eu tenho coisas para dizer, mas acho que terei a oportunidade de dizê-las através de vossas diferentes perguntas que não devem faltar, com esse mês de junho que acaba de se escoar. Então, eu o escuto, caro amigo.


Questão : retornando depois de um desaparecimento no final de uma intervenção, eu tive dois flashes.  À minha direita, eu reconheci uma vizinha sentada em sua cadeira que saia caminhando na sala.   À minha esquerda, as pessoas estavam sentadas em torno de uma mesa, enquanto não há nenhuma mesa na sala. O que é essa experiência? É uma deslocalização da consciência?

Uma o quê?


Questão : uma deslocalização da consciência ?

Não, uma fragmentação. Por que a palavra ... fragmentação, é bizarra como palavra. Fragmentação significa explosão. Aí, não é de fato uma fragmentação, ou mesmo a palavra que foi empregada. Quando vocês voltam, como foi dito por esse irmão ou irmã, vocês tem um momento que é geralmente muito curto, quando vocês passam do desaparecimento, isto é, o Absoluto, à pessoa. Você sabe que é extremamente difícil de estabilizar, se posso dizer, a consciência, no limite de seu próprio desaparecimento. No entanto, é aí onde acontecem as provas formais do que é experimentado. Contudo, quando vocês voltam na pessoa, há efetivamente elementos, neste caso com pessoas conhecidas, um grupo que é desconhecido, que se manifestam.

Eu não acho que você pode obter informações sobre o que ocorre neste momento, especialmente se isso diz respeito a vizinhos, como aqui, ou um grupo de indivíduos. Não é realmente uma visão de retorno que eu qualificaria de arquetípica ou de grande simbolismo. Eu não posso te dizer o que é, mas eu não acho que isso seja extremamente significativo de alguma coisa. É apenas uma visão que apareceu no momento de seu retorno, como você diz. A cena é muito breve, você mesmo diz que é um flash; um flash, é uma imagem e depois nada. Eu não acho que você precisa procurar nada em relação a isso, porque você vai ver, e muitos de vocês já experimentaram, de fato, durante o processo de desaparecimento ou durante o processo de retorno, há uma série de informações visuais ou outros que podem estar presentes, que são fragmentos, como foi dito anteriormente, espécies de fragmentos de todos os possíveis.

Vocês não podem, como dizer, ligar isso à vossa  história pessoal ou ao que quer que vos seja pessoal, porque as imagens que vocês trazem nesse momento são imagens fugazes, ou seja, como flashes, que não têm necessariamente uma explicação, mas que correspondem a todos os possíveis que podem ser vistos quando vossa consciência está no limite, eu diria, da a-consciência, e dando-vos a ver uma forma de esfera com todos os possíveis e todos os possíveis de todas as formas e de todas as consciências. Isso não é necessariamente traduzido para a vossa experiência, é apenas um testemunho de que vocês ficaram, mesmo que seja na forma de flash, alguns instantes curtos entre o desaparecimento e o despertar na pessoa, nessa Infinita  Presença.

É tudo o que posso dizer, mas não busquem, aí, especialmente nos processos que muitos de vocês veem e vão ver se desenvolver cada vez mais, por por exemplo, se vocês estão em contato com os povos da natureza, vocês têm o hábito de sentir e ver a presença de um elfo e de fazer a diferença com um gnomo ou com uma comunidade de dragões, mas aí no processo de desaparecimento como nos processos da natureza, vocês vão perceber que vocês veem cada vez mais e mais coisas.

Não busquem  necessariamente tentar entender, explicar ou entrar em relação, porque vocês de alguma maneira vão descobrir um novo mundo, que não está bloqueado, mais confinado. É o mesmo para vossa pessoa, é como se vocês caminham em uma multidão de uma cidade grande e vocês tentando encontrar sinais em todos os indivíduos que vocês vão cruzar quando vocês andam nessa cidade, o que seria bastante ilusório. São as facetas da Unidade através das consciências separadas, nas formas que vocês conhecem, humanas, mas não é a Verdade, então não busquem compreender o que se produz nesses momentos.

Da mesma maneira na natureza, vocês vão constatar, se já não foi feito, e até mesmo em vocês, que há inúmeras formas, que não são necessariamente as consciências, mas que são formas de Luz extremamente variadas e, particularmente as formas geométricas que vos são completamente desconhecidas e que vocês não podem sequer definir porque a forma é muito complexa e não corresponde a qualquer coisa conhecida. É o mesmo princípio. Não são necessariamente para vocês, são apenas coisas que vos atravessam em um determinado estado de consciência que é pouco antes de seu próprio desaparecimento.

A analogia é semelhante no nível, como eu disse, se vocês se movem em um lugar; é como se vocês entrassem em uma sala e vocês vão procurar uma ligação com vocês, com os diferentes objetos que estão presentes. Eu diria que de algum modo é melhor perder esse hábito a fim de nada parar e, também, se deixarem atravessar pela experiência ou pela  visão, e compreender que vocês não são nem essa visão nem essa experiência. Esta é a melhor maneira de se soltarem, eu diria, de vossos reflexos habituais no nível dos processos de energéticos, vibratórios ou visuais, quaisquer que eles sejam,  para permanecerem no observador, na testemunha, na Infinita Presença onde não há necessidade, nem de justificar o que é visto, o que é percebido, mas viver ainda  mais a imersão na Eternidade do instante presente. Nada mais e nada menos.

E essas experiências são levadas a se reproduzirem cada vez mais frequentemente, vocês imaginam o que vai acontecer se vocês se colocam a tentar explicar, compreender ou apreender o que é visto e percebido. É uma perda de tempo. Vivam plenamente o que é para  viver, qualquer que seja o grau de informação ou a intensidade da relação, banhem-se no que se produz e não em interpretações - mesmo depois – ou nas necessidades de  justificativas.

Enquanto os sonhos, eu tive grande prazer em explicá-los, e acho que teremos outros, é claro, nesse gênero de processos que correspondem à passagem, por assim dizer, da supraconsciência à a-consciência, vocês não têm nada para reter, mesmo que sejam evidências indiretas, não de vossa fragmentação ou de vossa explosão, mas da vossa capacidade de consciência, de vossa supraconsciência, para explorar todos os possíveis e todos os impossíveis. Mas isso são apenas experiências, não é isso o mais importante, não é a experiência, é como hoje vocês se encontram no que vocês têm a viver a cada minuto, não é? Vocês estão em paz, vocês estão em serenidade, ou vocês não estão necessariamente no medo, mas na dúvida sobre o que se vive?

Vocês veem, a atitude de espírito, se eu posso dizer, que vocês devem manter, é a transparência. E transparência não é unicamente ser transparente com o outro, mas é também ser transparente com você mesmo, ou seja, não parar, não conceituar, não interpretar para permanecerem disponíveis, não mais para a experiência, mas para a permanência do estado de paz e do estado de felicidade. Isto é o que eu posso responder a essa questão. Mas, neste caso, mais precisamente, não tenho certeza de que esses flashes tenham valor informativo para você, são apenas testemunhos da expansão da consciência e de sua pseudo- fragmentação.

A fragmentação vos obriga a recolher as peças, mas recolher os pedaços não se faz por vossa vontade ou por vosso intelecto, isso se faz apenas pelo fato de nada fazer, de nada compreender, de nada explicar e permanecer no instante presente. Façam a experiência, se já não foi feito, e vocês verificarão por vocês mesmos que a Alegria, ela está justamente quando nada pode desviá-los dessa Alegria que está instalada, e sobretudo não as visões ou os mecanismos espirituais.  É diferente do que pode se produzir em vossos sonhos, não é ?  Porque nos mecanismos de alinhamento, de meditação, de Coração a Coração, de Teofania, de repouso, de não-ação, vocês vão de qualquer maneira atravessar os estratos, não é ?  Isso pode ser vibratório, pode ser visual, podem ser sensações de formigamento, isso pode ser não importa o que no nível do corpo ou da consciência, mas não sejam parados nem freados por isso, contentem-se em se deixarem atravessar pela transparência do que emerge da consciência, sobretudo no momento dos desaparecimentos ou dos retornos de vossos desaparecimentos.

Certamente que é apaixonante de ver, mas, como eu disse, é extremamente difícil permanecerem estáveis nessa visão total do que é o jogo da consciência, de todas as consciências, onde quer que elas estejam situadas. O mais importante, não são os jogos da consciência, vocês terão todo o tempo, após vossa liberação coletiva, de jogar todos os jogos que vocês quiserem. No momento, o que é necessário, neste período de tribulações que vocês vivem já desde quase um mês, é permanecerem o que vocês são e não serem atraídos, pelo que quer que seja se manifestando, porque é sempre o ego espiritual que quer se apropriar disso.  Vocês veem ?

Permaneçam neutros em relação ao que vos é apresentado, ao que é percebido, e vocês estarão cada vez mais leves e mais livres de vossas próprias visões.  A beatitude, o Coração do Coração, a Infinita Presença, o Absoluto, não têm qualquer necessidade de se apoiarem sobre qualquer visão, sobre qualquer percepção, ou sobre qualquer Presença.  Vocês veem, é sempre essa espécie de progressão na liberdade que vocês vivem, que se faz.  E lembrem-se que tudo o que emerge da consciência vos é conhecido, mesmo se vocês têm a impressão de não compreender, e o Absoluto é desconhecido.

Então, outra questão.


Questão : Eu sonhei duas vezes que meu corpo balançava para frente. Estava como fora do tempo e do espaço, como uma imagem parada da cena e somente o corpo estava em movimento, inclinando para a frente em câmera lenta. Era muito doce. É uma forma de reversão?

Absolutamente. No processo de alquimia entre vosso corpo efêmero e o corpo de Existência, que está quase concluído para aqueles de vocês que já estavam vibrando, por assim dizer, e  mesmo para alguns de vocês que nunca vivenciaram nada, esse processo se acompanha efetivamente, por uma percepção de algo que é muito claro: há o corpo e há algo mais do que esse corpo que se move - é vosso corpo de Existência. Assim, esse basculamento ou essa reversão da consciência pode ser feita revertendo-se no interior de você mesmo, seja levando-se para a frente e às vezes também para trás. Todos esses processos são simplesmente  o relaxamento.

Agora que o corpo de Existência, para a maioria de vocês, está presente neste plano, houve primeiramente uma fase de aclimatação, de penetração da Luz, depois de ajustamento entre o efêmero e o Eterno, e depois de dissolução do efêmero conduzindo-os, nesse processo que vocês vivem, a ver o efêmero e outra coisa que se move, que se mexe, que se desloca, que gira, que não é nada além do que  o vosso corpo de eternidade. Vocês veem?

Portanto isso, é um processo novo que vos mostra que a consciência é de fato capaz de funcionar, mesmo sem compreender, seja no corpo físico, seja em uma outra forma que é vossa forma de eternidade.  É isso que é importante quando vocês chegam a vivê-lo, sem buscá-lo – isso se produz espontaneamente, é claro. E essa reversão ou esse basculamento, que ele seja para a frente, para a esquerda, para a direita, para trás, ou então diretamente para o alto ou ao contrário para baixo, todos os movimentos de algo que não é vosso corpo físico, quer vocês vejam ou não a forma, assinala que vossa consciência já está parcialmente, se posso dizer, viva em meio a vosso corpo de Existência.

E se vocês vivem isso, isso quer dizer que no momento do Apelo de Maria, vocês bascularão diretamente no corpo de eternidade e no Absoluto sem nenhuma dificuldade.  Isso prova desde já que vocês não estão mais apegados à consciência efêmera nem à consciência de eternidade, porque em definitivo, quem é que observa isso se não é a última testemunha, não dependendo de nenhuma forma, de nenhuma consciência nem de nenhuma dimensão. Quer dizer que o observador é o Liberado, não é mais vossa pessoa.  Portanto, se vocês misturam vossa pessoa e vossa história a isso, vocês freiam de algum modo, vocês limitam o aparecimento, em meio ao efêmero, da totalidade de vossa eternidade. É exatamente isso que se produz.
Certamente, isso é acompanhado de processos vibratórios para aqueles que vivem os processos vibratórios, com um trabalho, que não se faz mais agora, ainda um pouco para alguns de vocês, sobre as Portas Profundez, Precisão ou as Portas que estão ao redor do sacro, mas que agora concerne às Portas AL e Unidade, e sobretudo a passagem entre o tronco e a cabeça, quer dizer o que está ligado ao pescoço e também a todas as estruturas vibrais da cabeça. É isso que se vive neste momento.

Outra questão.


Questão : é um sonho. A cena se passa em um caminhão de lixo. Em vez de um gancho, facas estão fixadas juntas, com enormes lâminas orientadas para baixo. Uma mulher está deitada sob  as facas. Ela parece tranquila e aquiescente. Depois as facas descem sobre ela para rasgá-la. Eu não vejo o que se produz e depois eu percebo a mulher morta, deitada em sua vestimenta branca, sem ferida visível. Eu ouço « acabou » e eu desperto, serena.

Eh sim, aí nesse sonho te foi mostrado os dois aspectos : o observador que vê um corpo que não é o seu, de uma mulher, você diz, e você observa que esse corpo vai ser despedaçado. Então, eu não faria humor de mau gosto vos dizendo que são os Dracos que fazem a carne moída (porque é melhor), eu diria simplesmente que essa pessoa se reencontra, depois ela está morta mas ela está em serenidade, ou seja, ela aceitou, sob uma forma violenta, o sacrifício da história pessoal, o sacrifício do efêmero.  E aliás, essa irmã nos diz que ela mesma se encontra em paz ao despertar.

Portanto, isso quer dizer o quê ? Que ela passou, esse sonho anuncia que ela passa do efêmero à Eternidade, e aliás isso se passa muito bem, qualquer que seja o fato de que esse corpo seja picado no cardápio, quer dizer que o efêmero está reduzido em pó ou em carne. « Você é pó e você retornará ao pó ».  Não há outra alternativa, nós desenvolvemos suficientemente sobre essa noção de sacrifício, de passagem do efêmero à Eternidade, que isso seja no veículo ou na consciência.  É exatamente o que foi mostrado nesse sonho. E a maneira como você reage em relação ao que poderia te parecer, há alguns anos como assustador, quer dizer a morte, quaisquer que sejam as circunstâncias, e como você diz nesse sonho, é uma morte aceita pela pessoa que está deitada e que vai ser rasgada, eu creio que você disse, e depois, você teve a surpresa de vê-la sem nenhuma laceração nem ferida enquanto que ela está morta.

São os medos do ego que foram evacuados pelo acesso à Eternidade. É essa transmutação de passagem entre a consciência efêmera e a consciência eterna, do corpo físico ou dos corpos sutis ao corpo de eternidade.  Vocês se aclimatam, se posso dizer, a esse corpo de eternidade, de diferentes maneiras, mas é uma espécie de aclimatação ao que vai ser verdadeiro, eu diria, muito muito rápido pelos acontecimentos dos quais nós fizemos uma enumeração.  E em particular o Arcanjo Anael, há mais de um ano, quando ele vos deu, não o aspecto cronológico, mas o conjunto dos acontecimentos que devem se produzir, com cronologias, vocês sabem, que não são exatamente tal como elas foram apresentadas, mesmo que se deve passar pelas etapas intermediárias que são fixas. Então é exatamente esse processo que foi vivenciado em sonho. (N.T. : referência à mensagem de Anael em dezembro de 2015 – Anael Questões/ Respostas – Parte 2. Encontra-se no Caderno Ascensão de dezembro de 2015, página 82).

E portanto para essa irmã, há uma ultrapassagem do medo da morte, consciente, e também do reflexo de sobrevivência que está inscrito, como talvez vocês o sabem,  em vossa estrutura cerebral.  O instinto de sobrevivência que está relacionado, eu creio, ao que disse aquele que fala de tempos em tempo em meu lugar, e expressa algumas coisas, e é o momento em que vocês realmente descobrem que vocês são imortais, não porque vocês acreditam nisso, mas porque vocês o vivem, mesmo se é em sonho.  E além disso, após esse sonho, essa irmã teve de constatar mudanças em sua maneira de viver as coisas.

Os sonhos como esse vão ser cada vez mais numerosos, mesmo que vocês tenham cada vez mais irmãos e irmãs, despertos ou não, que sonham com acontecimentos que se produzem neste momento por toda parte sobre a terra.  É claro, nós vos dissemos que ninguém conhece a data do acontecimento, ou seja, da presença de Nibiru, do Apelo de Maria e de todos os acontecimentos que sempre foram dados por todos os profetas, mas vocês têm através desses sonhos, às vezes através de intuições, uma vivência direta de que vocês não são nem esse corpo, nem essa consciência, nem o que vive na tela do personagem.  Assim, é uma facilitação prévia ao Apelo de Maria, e como o tempo se estende, durante este ano, como vocês o veem, isso vos dá uma oportunidade suplementar de refinar, se posso dizer, vossa eternidade, aqui mesmo, em presença neste mundo, antes dos elementos fatídicos.

Outra questão


Questão : uma tendinite bilateral do calcanhar de Aquiles juntamente com uma tendinite bilateral dos ombros, durante muitos meses, poderia estar relacionado com  alquimia em curso e a presença do corpo de Existência ?

Isso não duraria muitos meses. Isso pode ser muito violento, muito doloroso, mas em caso algum pode durar tão longo tempo, quer dizer que não é uma ação da Luz que penetra, mas de resistências inconscientes que ainda estão presentes em você.  Então quando eu digo que elas são inconscientes, isso quer bem dizer que seu consciente não pode acessar, então não serve para nada ir buscar o que não existe ou mergulhar em não sei o que para encontrar uma explicação, uma compreensão ou uma solução – a solução, é a Luz. 

Certamente, as resistências, elas, que pertencem à pessoa, estão diretamente ligadas ao simbólico do corpo. Os tendões de Aquiles, são o lugar da fragilidade de Aquiles, e também o lugar de enraizamento no nível dos pés, são as raízes, é também a força que vocês puxam na terra.  Os ombros, é a livre circulação no ambiente, mas é também o mental.  Portanto isso quer dizer que no caso desse irmão ou irmã, há desde muitos meses mecanismos de sobrevivência do mental, inconscientes, que estão sempre presentes e que se traduzem diretamente no corpo. Aliás eu vos disse que no corpo, vocês terão cada vez mais manifestações, seja de cura, seja de doença, de acordo com onde vocês estão situados. E isso a fim de demonstrar a vocês mesmos, em vocês mesmos, que há alguma coisa que de fato não está em harmonia.

O reflexo a perder, nesse nível, é a necessidade de compreensão. Vocês têm a necessidade de serem aliviados, qualquer que seja o método que vocês empregam, mas esse método não deve estar ligado, mesmo se isso vem realmente de vosso passado desta vida ou de mais longe, não tem de ser explicado nem curado assim.  Deve ser transcendido pela Graça da Luz e vocês sabem que a Graça da Luz, neste período, é a Teofania.  Portanto, coloquem-se em Teofania, sem pedir o que quer que seja à Luz que vocês são, e deixem ser a Luz, sem dirigir essa Luz, mesmo sobre os lugares dolorosos.

Se você aceita isso, você constatará evidentemente um desaparecimento, sobretudo que as tendinites correspondem a inflamações, não é a mesma coisa que uma fratura onde há um tempo de recuperação e de restauração. Além disso, vocês constatam que as manifestações, de maneira geral, que acontecem em vossos corpos, ou são muito fugazes, muito rápidas, às vezes vos inquietando um tanto mais, porque como ter uma doença tal dia e ela desaparece como ela veio, se posso dizer.  Ou em outros casos, vocês vão, por vossa ação de necessidade de compreender e de explicar, porque a consciência e a Luz seguem a atenção que vocês colocam, mas vocês têm um local que está em resistência inconsciente em relação à Luz e o que é que vocês fazem ? Pela vossa atenção, vocês colocam ainda mais Luz e isso faz ainda mais mal.

Desviem a Luz disso, vão ver um médico se é necessário, tratem mecanicamente se é necessário, mas não busquem complicar para ir mais longe do que eventualmente os locais que são tocados, que vos remetem a um simbólico, mas esse simbólico é geral, ele não é específico de vossa tendinite, hein.

Nós explicamos que havia muitos irmãos e irmãs encarnados que tinham patologias em diferentes locais, e muitos de vocês, aqui e em toda parte, experimentaram isso nos meses que acabaram de passar.  Agora é tempo de compreender que a solução, ela não está em nada de conhecido, nem em vosso pessoal, nem na história, nem no karma. Ela se tem em vosso posicionamento da consciência, no corpo de eternidade ou não, e é isso que vos é mostrado cada vez mais.  Então não conduzam isso ao vosso simbólico pessoal, à vossa história pessoal, vejam nisso, se vocês querem, a realidade escondida atrás, quer dizer que o conflito, por assim dizer, entre a Luz e o efêmero, surge, e é desse conflito que resulta a resolução, e não de vossa pessoa.

Assim aí também isso pode ser, e infelizmente nós todos fazemos isso, e eu também o fazia quando estava entre vocês, encarnado, é a necessidade de compreender, de explicar, de encontrar uma lógica. Em meio à Liberdade não há mais lógica no sentido em que nós a entendemos quando estamos inscritos na pessoa.  Portanto é esse hábito, se posso dizer, que é necessário tomar, para suplantar todos os outros hábitos, é de estar consciente de que o que se vive se descobrirá por ele mesmo, ou seja sem vocês – sem vocês não quer dizer sem tratar -, mesmo quimicamente, com plantas, com o que vocês quiserem, com magnetismo, mas sem ir mais longe do que querer reparar o que é para reparar e não buscando uma explicação.  Porque quando vocês buscam a explicação, agora vocês literalmente drenam a Luz na pessoa, e verdadeiramente não é o objetivo, porque aí, isso vai cristalizar ainda mais.

Aceitem ver o que é para ver e eu diria, não são mesmo mais vossos erros, vossas faltas, vossas lacunas, aceitem ver vossa eternidade, qualquer que seja a manifestação, quer seja com os povos da natureza, quer seja com as Teofanias, quer seja simplesmente por uma paz diferente que vocês sentem. A Luz está tranquila, se vocês o estão.

Toda a dificuldade, para muitos de vocês, é de não deixar o mental se apropriar do que se manifesta para restabelecer de algum modo uma espécie de história em relação ao passado, em relação ao karma, ou em relação a uma falta cometida ou o que quer que seja mais.  Não é mais tempo de querer compreender o que vocês jamais chegarão a compreender, mas vocês podem simplesmente ser e viver, quer dizer que agora – já desde o mês de junho, e a partir deste período isso vai ser muito mais flagrante -, o mental não vos será de nenhuma utilidade para resolver o que quer que seja.  Para resolver qualquer coisa que é muito material, fazer um cálculo, sim, é necessário calcular, mas no que concerne à vossa vida e à vossa intimidade, o mental vai representar cada vez mais um peso cada vez mais pesado que vai literalmente vos embaralhar a cabeça, se vocês continuam. E aliás é o caso, hein, há alguns entre vocês que estão muito embaralhados, isso faz nós por toda parte na cabeça.

Ora, na progressão da Luz, nós vos falamos e vocês vivenciaram, esse processo de ativação total das últimas Portas segundo uma dada sequência, desde baixo até o alto do corpo.  Agora vocês estão sobre as Portas que estão inscritas no tronco, vocês estão no nível dos últimos corpos, ou seja 10º, 11º e 12º corpos, e aí, não há nenhum lugar possível para a interpretação, para a análise, a compreensão, há lugar unicamente para a espontaneidade e a Verdade.  Há unicamente lugar para a Eternidade e nada mais.

É assim que vocês aceitam, ou não, viver o sacrifício e o acesso real e total à Eternidade, o que quer que reste de material, se posso dizer, e de hábitos em meio a este mundo e esta sociedade. É a maneira hoje – que não é mais aquela da Onda da Vida -, que vos torna livres, como as Teofanias, mesmo se vocês não podem localizar e colocar em palavras.  O mais importante é o testemunho disso, eu vos disse, é a Paz, a felicidade, a beatitude, todo o resto não são senão pretextos.

Vamos, outra questão.


Questão : tenho uma má formação de nascimento. Tenho o tórax em funil, lado direito, ou seja o esterno está afundado, unicamente à direita. O que isso significa ?

Aí está o exemplo típico do que acabei de dizer. A Eternidade que você é estritamente nada tem a fazer hoje dessa anomalia congênita, quer dizer que você nasceu com. Então é claro, se você nasceu com, isso quer dizer que há, nesse nível, uma cicatriz, seja kármica, seja, como vocês chamam, transgeracional, mas isso concerne à pessoa, não concerne ao que você é. É necessário ver isso hoje. Portanto a resposta que eu dei para a questão precedente está também diretamente relacionada à resposta que eu posso dar a esta questão.

Então aí, é mais preciso porque é uma depressão da caixa torácica à direita, não é ? Tudo o que está ligado ao peito e que toca a estrutura óssea, portanto, está certamente relacionado a um karma, mas o karma concerne à pessoa e, hoje, a ação da Luz é tal que não há necessidade de compreender. Além disso, compreender o por que e como dessa depressão lateral da caixa torácica, do tórax, não o fará mais progredir, a não ser satisfazer seu ego, porque isso pertence ao passado, mesmo se está presente hoje.

Não há nenhuma possibilidade de juntar-se à sua eternidade hoje, para você como para qualquer um e cada um que está encarnado sobre a terra, quer esteja vibrando ou não, hein, desperto ou não, adormecido ou liberado, de se apoiarem, e isso vai ficar cada vez mais patente porque neste momento, todos os marcadores estão prestes a cair. Vocês o veem nos países, todas as aquisições estão prestes a desabar, foi com o vento.  Tudo o que os mantém em uma certa forma de segurança, quer seja por vossa conta bancária, quer seja pelo fato de estarem em um lugar que pertence a vocês, pelo fato de estar com vossa alma-irmã, vossa alma gêmea, com alguém que vocês apreciam, que vocês verdadeiramente amam, não pode ser de nenhuma segurança no nível de vossa eternidade.

Ah isso não quer dizer que é necessário rejeitar tudo o que é íntimo, pessoal, afetivo ou social, isso significa simplesmente que é necessário de qualquer modo, agora, mudar completamente de ponto de vista a fim de não mais ser arrastado novamente nos hábitos da pessoa.  Isto dito, vocês todos têm, eu os lembro, a certeza absoluta de serem liberados quando da ascensão da Terra que está em curso, no final da ascensão da Terra, e ainda uma vez, e eu disse muitas vezes, como vocês vão passar os 132 dias ?  Certamente, há sempre a graça possível no momento do Apelo de Maria, e aliás muitos viverão isso, essa última graça da Eternidade no momento do Apelo de Maria, mas eu me dirijo principalmente àqueles de vocês que seguiram os ensinamentos espirituais, que aderiram às filosofias espirituais : agora é tempo de ultrapassar tudo isso e de reencontrar, como Teresa vos disse, o Caminho da Inocência e da Infância.

É isso que vocês estão prestes a viver em vossa vida : ou é complicado, ou é simples, em qualquer setor que isso seja, e mesmo em relação ao vosso corpo.  Se é simples, isso quer dizer que vocês são verdadeiros, se é complicado, isso quer dizer que vocês ainda não são de fato verdadeiros. Não há outra alternativa, não há meia medida, isso vai se tornar cada vez mais aparente em vossa vivência.  Eu não falo mesmo dos acontecimentos da Terra, mas eu falo de seu ambiente próximo, simplesmente.  Aliás, vocês o veem. Vocês sabem muito bem que quando vosso mental se cala, quer vocês desapareçam ou não, a Paz está aí imediatamente, que a Teofania está aí assim que vocês chamam a Teofania e vocês colocam vossa consciência no coração.  Vocês não têm necessidade de vosso mental, nem de visões, nem de energias, nem de vibrações.

As vibrações, nós vos dissemos, era a consciência, era um suporte da Eternidade e um suporte de manifestação em qualquer dimensão que seja, mas isso, é para após os 132 dias. Aí, o que vos é pedido pela Luz, pela Inteligência da Luz e pela Graça, é parar vossas infantilidades e se tornarem verdadeiramente uma criança, ou seja inocente, espontânea, no instante presente, não dependendo de nenhum condicionamento, de nenhuma história, de nenhuma pessoa e de nenhuma projeção no futuro. Aí está a chave, nós sempre vos dissemos, e agora vocês têm a possibilidade de vivê-lo na tela de vossa vida  a cada minuto, e é o que vocês vivem a cada minuto, quer vocês tenham consciência ou não. É fluente ou não é fluente, é fácil ou é difícil.

A Luz não pede esforço, o que vocês são não pede nenhum esforço, é o ego que acredita ter de fornecer esforços de compreensão, esforços de energia, esforços de meditação.  Tudo isso acabou, eu vos disse.  Em 7 de junho, vocês entraram nos acontecimentos do Apocalipse no sentido literal, vocês entraram nas profecias – que estão sob vossos olhos.  Então, ou vocês escutam o que vos dizem os animadores, diante de vossas caixas de imagens ou em vossas mídias, ou vocês entram em vocês e vivem o que há para viver. E então vocês compreendem o que se desenrola, mas não pela compreensão de vossa pessoa, mas pela vossa própria eternidade, que aliás não terá mais o que fazer de tudo o que se desenrola.

A Luz toma todo o lugar, é uma expressão que eu já empreguei, mas como vocês querem deixar todo o lugar para a Luz se vossa pessoa ainda tem um pequeno lugar ?  E isso, vocês o veem todos os dias, hein ?  Eu não falo de vossos alinhamentos-meditação, vocês o veem fazendo a limpeza, vocês o veem cozinhando. Vocês estão imersos no que vocês fazem, na beatitude, mesmo se é uma tarefa que não vos agrada, ou vocês estão justamente pensando em outra coisa ? A diferença está aí, e isso é muito prático, é concreto, não há necessidade de saber se vocês sentem o Canal Mariano ou de explicar uma visão.

O terreno da consciência é o efêmero, até mesmo da Eternidade agora, e vocês não podem, isso foi dito e eu repito, vocês não podem se enganar por mais muito tempo, sem isso vocês vão estar cada vez mais confusos em vossa cabeça, cada vez mais à cavalo, se posso dizer, hesitantes, fazendo tournicoti-tournicota enquanto não há nada a fazer, há somente de se colocar. Quando eu digo « se colocar », isso não quer dizer sentar e não se mover, isso quer dizer literalmente deixar cair tudo o que fazia vossos hábitos anteriores.

Estejam disponíveis para a Eternidade. Nós vos dissemos que havia os apelos da Luz, eu falei no mês passado de injunções da Luz.  E agora, eu diria, são bem mais do que injunções, é como aconteceu para muitos de vocês, eles são muito numerosos, devo dizer, as duas facetas, a faceta efêmera e a faceta eterna. E evidentemente as duas formam um bom casal enquanto não forem dissolvidos um no outro, o que explica que vocês podem viver, e vocês o constatam, momentos de felicidade, que não podem enganá-los, e momentos em que isso vai vir vos importunar nas coisas mais simples da vida. É normal, são nesses jogos que vos é dado a ver, que vocês veem a Verdade, não agindo quando vocês estão em eternidade para permanecer na Eternidade, ou quando vocês são importunados, para limitar o incômodo. E é semelhante para tudo o que vocês têm a conduzir em vossa vida. Ou vocês estão na simplicidade da criança, quer dizer um doce, ou vocês estão na resistência.

Vosso corpo vos fala, vossa consciência vos fala, o que é que vocês estão fazendo ? E isso vai falar cada vez mais forte. E é justamente o paradoxo, é que através dessas oscilações, falou-se há pouco de fragmentação, de dispersão da consciência, não é totalmente isso, é verdadeiramente ver essas coisas que vos permite escolher a paz do coração e a paz da pessoa, há a paz do coração quando a pessoa não existe mais.

Nos processos da liberação pelo Canal Mariano, ou pela Teofania desde alguns meses, vocês têm possibilidades que são realmente chances incríveis de se prepararem ainda melhor, por assim dizer, e essa preparação não consiste em fazer coisas. Vocês podem fazer o yoga que vos foi dado, fazer a respiração que vos foi dada, porque aí o mental não interfere, mas vocês não podem apreender o que se manifesta para ainda jogar com vossa pequena pessoa. E isso, os apelos à ordem da Luz vão se tornar cada vez mais virulentos e intoleráveis para a pessoa, certamente, quer isso seja no nível do mental ou no nível do corpo.  Para as emoções, é mais raro, porque com o trabalho que foi concluído, vocês constatam de qualquer modo que mesmo, exceto as emoções mais pesadas como a tristeza, o medo, tudo o que é raiva, tudo o que é exaltação, tudo isso se retira muito rápido.

Portanto coloquem-se as boas questões, se vocês devem se colocar questões, quando chega alguma coisa para viver.  Olhem, olhem-se fazer, olhem-se agir, olhem-se ser, o que é que vocês fazem, o que é que está em operação ? A Fluidez da Unidade, a Graça da Luz, ou vossa pessoa ?

Outra questão.


Questão : minha esposa e eu, seguido de um sonho, construimos e nos instalamos em nossa casa atual, há 16 anos. Até hoje, gostaríamos de nos aproximarmos de nossos netos. Há quatro anos nós tentamos vender essa casa e apesar de nossas tentativas, baixar o preço, embelezamento do bem e contatos, nada se concretiza. Haveria um impedimento ou outra coisa ?

Ah não é verdadeiramente um impedimento, nem um bloqueio, nem um encantamento do lugar por exemplo.  Se como esse irmão diz, ele conseguiu melhorar o lugar, ajustar o preço e nada se passa, a resposta, é evidente : o que você gosta não é o que você deve. O que você deve, é possivelmente, sobretudo após quatro anos, é permanecer ali. É claro, se não há a problemática puramente material, isto é por exemplo um preço supervalorizado ou uma situação particular.

A Luz é facilidade e evidência, aliás é a Luz quem decide, não é mais vossa pessoa e vocês o veem em vossa vida, mas por outro lado se você emitiu, você disse que gostaria de se aproximar de seus netos, se você emitiu esse desejo que é totalmente legítimo, se ele vem da pessoa mas está em contradição com sua eternidade que é de permanecer nesse lugar, o que você acredita que vai se passar com a intensidade da Luz que é cada vez mais importante ? Jamais haverá comprador, mesmo que você doasse a casa.

Evidentemente, é certamente, eu diria, a boa razão, na condição de que isso não seja um problema de preço ou outra coisa, hein, mas se tudo te parece lógico e em acordo, é que você não deve partir.

Lembrem-se, a Inteligência da Luz realiza as coisas muito rápido, em todos os níveis.  Muitas vezes é mesmo fulgurante, e isso será cada vez mais fulgurante no que concerne às mudanças quaisquer que elas sejam, mas se vocês observam que vocês estão prestes a tergiversar, um golpe é sim, um golpe vocês se colocam questões em relação ao marido, em relação à mulher, à família, ao vosso local de vida, e a outros dias, outras questões, certamente não é a Luz.  A Luz impulsionou algo que acarretou, se posso dizer, uma reação da pessoa. O que a Luz ama nem sempre é o que vocês amam, e mesmo às vezes, é diametralmente oposto.

É aí que é necessário também reencontrar a Infância e a Inocência e dizer « sim » à Luz, e ver o que se desenrola.  A vontade da Luz é bem superior à vossa vontade.  A Inteligência da Luz está de longe bem mais desenvolvida do que a inteligência de vosso mental ou de vossa pessoa. Ora vocês são a Luz, não há nenhum jogo de palavras nisso. Então se vocês são a Luz, em verdade, todo o resto segue, sem hesitação, sem dificuldade, sem tergiversações e mesmo a venda de uma casa se faz na fluidez.

As vezes, é claro, a Luz os quer, por assim dizer, só para ela, uma vez que é o que vocês são, vindo por vezes colocar fim aos hobbies, às ocupações, aos hábitos, aos comportamentos. Nesses casos é melhor aceitar, hein, uma vez que, como eu disse, os processos de recusa, de negociação, de negação, não em relação ao Choque da humanidade, mas em relação a vocês mesmos, no que vocês têm a viver neste período, arriscam ser muito desconcertantes, e eu diria, cada vez mais incômodos. Vocês não podem reivindicar a Luz e se conduzirem ao inverso da Luz. Ainda era possível, eu disse, há alguns anos, vocês sabem com os tournicoti-tournicota. Isso não é mais possível, e essa contradição entre o efêmero e o Eterno vai vos explodir na cara e é salutar, eu diria, é uma bênção, uma vez que vocês não podem fazer por vocês mesmos, devido a vossas hesitações, a vossas interrogações, se fará em marcha forçada pela Luz, e vocês compreenderão depois, jamais antes.

O que quer dizer que vocês não podem dizer « Eu sou a Luz » quando isso vos apetece, e não mais ser a Luz quando isso não vos apetece. Vocês veem o que isso quer dizer ?  Se realmente vocês são a Luz, efetivamente a Luz, o observador está submetido à Luz – que ele é – e o observador não pode mais fazer nada, e isso, isso se entrechoca na consciência e na cabeça, isso se entrechoca em vosso corpo, isso se entrechoca em vossa vida, enquanto que se vocês são Luz, tudo é fácil, tudo é fluido, quer isso concirna a vosso corpo como à vossa vida em todos os seus aspectos.  Não há mais meia medida, não há mais tergiversações e não há mais possibilidade de jogar.

Cada vez mais, vocês vão sentir que vão ser seja o um, seja o outro, e em um dado momento, vocês não poderão mais se moverem daí onde vocês estão. Cabe a vocês escolherem, o efêmero ou o Eterno, sabendo que o Eterno está assegurado, mas não nas mesmas circunstâncias, após o Apelo de Maria. Toda a dificuldade, é de compreender que a Luz age em vosso lugar. Isso não quer dizer que vocês são preguiçosos, isso não quer dizer que vocês não decidem mais nada, isso quer dizer que vocês vão de acordo com a Luz, quer para uma decisão qualquer que seja, quer dizer que a decisão não deve ser alterada por vossa história ou pela coloração pessoal, em relação a qualquer passado ou qualquer futuro, a verdadeira decisão se toma na liberdade do instante, e não tem em conta a história passada ou as projeções quaisquer que elas sejam em qualquer futuro que seja. É o jogo da consciência e da a-consciência que se desenrola sobre vosso campo de experiência, sobre a tela de vossa vida.

Então você tem outras questões ?


Questão : existe uma diferença entre a Iluminação e o Absoluto ?

É claro, a Realização não é o Absoluto.  A Iluminação, é um princípio luciferiano, é a Luz na cabeça, mas se a Luz não encontra o caminho de acesso ao coração, vocês permanecem na ilusão luciferiana do terceiro olho, vocês têm poderes, vocês são médiuns, vocês sentem a energia, mas vocês não estão no coração.  Hoje, eu diria que é melhor ter a inocência da criança, estar no coração, e não ter nenhum potencial espiritual.  Isso foi dito e repetido : « Busquem o Reino dos Céus que está dentro de vocês. » Ora vocês não podem buscá-lo, vocês podem apenas reconhecê-lo, porque é realmente e concretamente o que vocês são, e vocês não podem mais conduzir de frente os jogos da personalidade e o jogo da Eternidade.  É isso que coloca problema, já desde o mês de junho, e que vai colocar cada vez mais até o momento em que vocês vão dizer sim, ou não.

Outra questão. 


Questão : por que uma forma viva é sempre o alimento de uma outra forma viva ?

Mas porque isso é unicamente o que se produz na 3D dissociada. Vocês sabem muito bem que em 3D unificada, alguns irmãos e irmãs não têm mesmo nem aparelho digestivo nem aparelho reprodutor e no entanto eles têm um corpo carbonado – eles se alimentam de Luz.  Aliás, aí, há cada vez mais entre vocês quem se alimenta de Luz, quer vocês o queiram ou não. A vitalidade é função da alimentação, mas se o Fogo vibral está aí, ele se torna a alimentação, esse Fogo vibral, e vocês o veem em toda parte entre vocês, em vocês. Ou vocês têm um apetite feroz, ou vocês não têm mais apetite, mas não são vocês que decidem jejuar ou fazer isso ou aquilo, isso ainda é do ego. Vocês querem controlar, vocês querem dominar, vocês querem alcançar, de algum modo, mas é a Luz quem decide.

Além disso vocês não têm de decidir fazer um jejum ou se privarem do que quer que seja. Isso se vive porque a sensação de fome ou de qualquer outra coisa não existe mais. E aliás, se vocês vão ao encontro dessa ausência de fome e vocês comem, vocês vão passar mal. Por outro lado, ao contrário, literalmente se empanturram porque há medos, porque a predação é onipresente nos mundos carbonados confinados.  Como foi dito na questão, cada um se alimenta do reino que lhe é inferior, mas nas dimensões unificadas, hein, a alimentação e a reprodução não existem, portanto a noção de família, ela está onde nisto ?

E uma verdadeira família do coração, não é uma família de sangue. Os laços de sangue são o confinamento mais terrível que pode existir.  O Cristo o disse, e eu também vos disse inúmeras vezes. É pelos laços de sangue, no nível do indivíduo, que os Arcontes confinaram o mundo e  vossa consciência.  Vocês bem imaginam que além da 3D, a noção de pais-filhos não existe.  Maria é nossa mãe, de todos, porque ela semeou este mundo com seu DNA, mas esse laço filial não é um laço de sangue, é um laço de alma e de Espírito.

Assim como eu disse e como vocês o constatam em vossas vidas, absolutamente tudo está pronto para voar em pedaços, em meio ao efêmero, e se vocês estão em vossa eternidade, vocês assistem a isso em grande alegria, se eu posso dizer, e se pelo contrário a pessoa está na frente, eh bem os medos, as inquietações vão se apresentar novamente. Não serve para nada querer controlar um ou o outro, unam-se o mais rápido à espontaneidade e à Infância, é verdadeiramente o melhor conselho que eu posso vos fornecer nestes tempos.  Todas as satisfações vêm e virão cada vez mais de vossa eternidade e absolutamente não mais de vossos desejos ou prazeres, ou das ações que vocês conduzem neste mundo.

Mas não se forcem, ou isso é, e vocês o vivem, ou isso não é.  E se isso não é, vocês não têm de buscá-lo, não mais, porque quanto mais vocês o buscam, mais vocês se distanciam disso. É necessário estarem vazios, vazios de vocês, vazios de história, vazios de emoções, vazios de mental, nos momentos em que isso pode se produzir, eu não falo em vossa vida de todos os dias porque a pessoa é necessária, vocês o sabem, mas quem é que domina, quem é que é preeminente nessas atividades pessoais e efêmeras ?  Vossa pessoa ou a Luz também, agora ? O resultado é profundamente diferente : em um caso, há a Paz, a felicidade, o que quer que vos chegue, o que quer que chegue ao redor de vocês, em outro caso, há hesitações, tergiversações e incompreensão. Assim é, eu diria, na última cena do último capítulo do último ato que se joga, e há verdadeiramente oportunidades para ver o que é para ver, como nunca.

Então, continuemos.


Questão : há três semanas em meu local de vida, vi do meu lado direito, na altura do olho, um feixe de luz branca, em movimento, muito brilhante, vibrante, cintilante como o sol. Aquilo deslocava-se comigo e o raio de luz media mais de dois metros.  Meu coração estava muito vibrante e o lugar desaparecia em uma bruma leve, esbranquiçada e azulada...

É o início da passagem final e definitiva no corpo de Existência, onde efetivamente o efêmero desaparece, parecido como em um sonho, enevoado, nebuloso. É assim que ele desaparece, o efêmero, ele desaparece dessa maneira também quando vocês morrem. Quando todos nós morremos, nós saímos de nosso corpo, nós perdemos a percepção deste mundo que se torna cada vez mais indefinido, e vocês passam em um outro estado.  É exatamente o que diz esse irmão ou essa irmã que viveu isso, há três semanas. Não é exterior a você. Não esqueça de que tudo o que vocês veem, quer seja na natureza, quer seja em vossa cama, quer seja nos alinhamentos, está em você, totalmente em você.

Então, a partir daí, dessa questão, é a ilustração perfeita...aliás ela mesma o disse, o coração vibra. A partir de vossa eternidade, vossa consciência passa efetivamente, para aqueles a quem isso já é possível, cada vez mais facilmente na Eternidade, e nessa Eternidade, a matéria deste mundo não existe mais.


Questão : … Após alguns minutos isso desapareceu e então eu senti vibrações muito doces sobre todo o rosto. O que você pode dizer disso ?

Qual é a questão ? É a sequência lógica.  Então para completar o que acabei de dizer, esse estado aparece por momentos. É evidente que se vocês começam a passar nessa bruma permanente, nesse estado de coração permanente, vocês não duvidem que vocês têm a possibilidade de deixar este plano antes mesmo do Apelo de Maria, sem querer colocar fim ao que quer que seja.  Vossa consciência bascula definitivamente na Eternidade e aí, vocês vão constatar que vocês veem vosso corpo que está morto, vocês são eternos. É o que já se passava, em uma meia medida, após o 15 de agosto de 2009, sobretudo na América Latina onde muitos irmãos e irmãs morreram e vieram se manifestar, em seu corpo de eternidade, uma vez que eles estavam em consciência nesse corpo de eternidade vendo seus restos mortais, mas se dirigiam a suas famílias, em seus corpos de eternidade, e eles os viam.  Hoje é a mesma coisa.

Isso quer dizer que desde que vossa consciência, de uma maneira ou de outra, vê a Eternidade – quando eu digo ver, é por exemplo a percepção do que acabou de dizer esse irmão ou irmã -, a partir desse instante, vocês têm a certeza da Liberdade, e quando isso se produz, vocês podem render graças porque nesse momento, isso quer dizer que os laços de apego, os laços de hábitos à matéria, muito simplesmente não existem mais. Então certamente, assim como disse esse amigo, isso não dura, depois é substituído por essas espécies de formigamentos. Vocês talvez saibam que o desenvolvimento dos quatro Cavaleiros no nível da pequena Coroa, desenvolve-se efetivamente na grande Coroa e depois, realiza, não pelo Canal Mariano ou pela Shakti, mas diretamente pelo conjunto das estruturas vibrais da cabeça, passando pela garganta, permite, se vocês querem, atualizar a Eternidade de maneira cada vez mais evidente.

Por outro lado se de maneira inconsciente vocês bloqueiam isso, vão se produzir manifestações, seja no nível da garganta, mas desta vez lateralmente, ou ainda no nível dos órgãos dos sentidos com inflamações muito importantes.  Isso ainda quer dizer que de algum modo vosso personagem quer se alimentar de Luz, de preferência do que ser Luz. É simples assim, quer dizer que isso não foi visto. Alimentar-se de Luz e sentir os efeitos não é a mesma coisa do que ser Luz, eu espero que vocês tenham compreendido isso, hein. Não é porque vocês vão se alimentar permanentemente de Luz, por exemplo com os povos da natureza ou escutando sem parar o que nós dizemos, ou se alinhando eu não sei quantas horas, que vocês vão desaparecer.

Aliás vocês desaparecem, ali naqueles momentos, mas vocês constatam quando retornam, que nada mudou.  Ao contrário, os processos de inflamação tornam-se mais virulentos. É que há um mecanismo, na pessoa, que faz com que ela tenha a necessidade de se apropriar da Luz e não de ser Luz. Quer dizer que a pessoa, o que quer que ela diga e o que quer que ela viva, não quer desaparecer, de maneira inconsciente, porque há um medo fundamental que é o medo da morte.

Então vocês veem, é paradoxal, vocês têm irmãos e irmãs que desaparecem à vontade, que aliás se encontram em seus corpos de Existência, e quando eles recuperam sua pessoa, eh bem os hábitos e os medos estão presentes. Quer dizer que eles não deixaram, quaisquer que sejam as experiências vividas e quaisquer que sejam as vibrações vividas.  Certamente, no momento do Apelo de Maria e no momento coletivo final, vocês não poderão mais manter isso, mas para os irmãos e as irmãs para quem isso está presente, eu os convido a talvez muito mais humildade do que vocês creem ou dão a ver aos outros, porque vocês não são verdadeiros com vocês mesmos. Aquele que é verdadeiro, não tem mais nenhum problema com o que quer que seja de efêmero ou de Eterno, em sua vida.

Olhem ao redor de vocês, interroguem os irmãos e as irmãs. Vocês vão ver que há aqueles que estão em diversos ataques de sua integridade, corporal ou mental, e outros que atravessam este período com um estado de leveza incrível.  Toda a diferença, ela está aí, e a diferença que está relacionada a esse medo fundamental da morte, que está inscrito, como eu disse, em algo que vocês não podem controlar nem resolver, porque está inscrito na pessoa, há somente a Luz quem pode resolver isso.

Então certamente, durante muitos anos, alguns irmãos e irmãs se alimentaram de Luz, era importante. Através das vibrações, através dos yogas, através da escuta das vibrações das canalizações, através dos processos de consciência com o outro, vocês sabem, as comunhões, fusões, dissoluções da época, ou hoje com a Onda da Vida, o Canal Mariano, o Fogo do Coração, o Fogo Ígneo.  Mas isso não se acomoda mais em nada com a pessoa, é isso que é necessário ver.  E se vocês vivenciaram tudo isso e ainda há processos inflamatórios, isso quer dizer que vocês não estão liberados do medo da perda de vossa pessoa, mesmo se vocês têm a certeza interior, ou eu vos afirmo do exterior, que vocês serão liberados, no momento final, ou no Apelo de Maria. Mas até lá, vocês fazem o quê ?

Vocês não podem ficar com os dois, caso contrário vocês vão observar manifestações cada mais exuberantes, quer seja em vosso mental ou em vosso corpo, e o nível que se ativa agora no nível da cabeça, não são mais as pequenas dores ligadas às vossas linhagens reptilianas, no lado direito da perna, por exemplo. Aí, isso toca diretamente vossa cabeça, e portanto o cérebro, e portanto o próprio funcionamento de vossa pessoa em meio a este mundo.  De algum modo, há uma intolerância, mesmo uma alergia total, entre a pessoa e a Eternidade, e tudo o que vocês manifestam, se não é da ordem da harmonia e da leveza, vem de lá, o que quer que vocês tenham vivido, qualquer que seja vosso coração.

Mas vocês têm totalmente a liberdade de estarem apegados à matéria, mesmo se é inconsciente, mas mesmo assim é preciso saber que não será necessário se queixarem depois de se encontrarem em um corpo carbonado, mesmo se é livre.  Geralmente, eu falo aí dos processos vividos em outros mundos, nos processos de liberação, é um fenômeno que sempre foi constatado, é que a atração da matéria é tal que alguns irmãos e irmãs vivem desconfortos importantes nesta fase final, muito importantes, e eu diria mesmo, em alguns casos, muito graves. Mas para eles não há outro meio de serem liberados dessa matéria, quer dizer desta história, desse corpo, e isso deixa marcas e é vossa atribuição vibral, é essa a atualização da Verdade em cada um de vocês.

E isso vai se tornar cada vez mais aparente no campo de vossa consciência como em vosso corpo, e isso se desenrola neste mesmo momento, já desde muitas semanas, hein, mas com uma acuidade e uma intensidade que faz com que todo o tecido relacional humano é tocado. Dito de outro modo, isso se resume nesta frase : ou vocês aceitam a mentira, ou vocês aceitam a Verdade.

Outra questão.




***


Tradução do Francês: Ligia Borges
https://lestransformations.wordpress.com/2017/07/03/o-m-aivanhov-qr-partie-1-juillet-2017/



PDF (Link para download) : OM Aïvanhov - Parte 1A - QR - Julho 2017


6 comentários:

  1. Certamente, há sempre a graça possível no momento do Apelo de Maria, e aliás muitos viverão isso, essa última graça da Eternidade no momento do Apelo de Maria, mas eu me dirijo principalmente àqueles de vocês que seguiram os ensinamentos espirituais, que aderiram às filosofias espirituais : agora é tempo de ultrapassar tudo isso e de reencontrar, como Teresa vos disse, o Caminho da Inocência e da Infância.
    .........
    Então, ou vocês escutam o que vos dizem os animadores, diante de vossas caixas de imagens ou em vossas mídias, ou vocês entram em vocês e vivem o que há para viver. E então vocês compreendem o que se desenrola, mas não pela compreensão de vossa pessoa, mas pela vossa própria eternidade, que aliás não terá mais o que fazer de tudo o que se desenrola.
    .........
    Há a paz do coração quando a pessoa não existe mais.
    .........
    Assim é, eu diria, na última cena do último capítulo do último ato que se joga, e há verdadeiramente oportunidades para ver o que é para ver, como nunca.

    ResponderExcluir
  2. Realmente Manoel Egídio, resumiu o importante para os que continuam a vivenciar a cada dia, a cada respiração todos os ensinamentos trazidos. Pois ao me inteirar de todo conteúdos do presente texto reverencio nosso irmão Egídio. Luz e Paz

    ResponderExcluir
  3. "O que quer dizer que vocês não podem dizer « Eu sou a Luz » quando isso vos apetece, e não mais ser a Luz quando isso não vos apetece."

    ResponderExcluir
  4. realmente é preciso ver o que acontece sem se apropriar disso
    clarissimo
    Rendo graças

    ResponderExcluir
  5. "A Luz é Facilidade e Evidência, aliás é a Luz quem decide, não é mais vossa pessoa e vocês o veem em vossa vida.

    "O que a Luz ama nem sempre é o que vocês amam, e mesmo às vezes, é diametralmente oposto.
    "É aí que é necessário também reencontrar a Infância e a Inocência e dizer "Sim" à Luz, e ver o que se desenrola. A vontade da Luz é bem superior à vossa vontade. A Inteligência da Luz está de longe bem mais desenvolvida do que a inteligência de vosso mental ou de vossa pessoa.

    "Se vocês são Luz, tudo é fácil, tudo é fluido, quer isso concirna a vosso corpo como à vossa vida em todos os seus aspectos. Não há mais meia medida, não há mais tergiversações e não há mais possibilidade de jogar."

    ResponderExcluir