TERESA DE LISIEUX - Setembro de 2017



Teresa de Lisieux - Setembro de 2017
Mensagem de 18 de setembro de 2017 (publicada em 24 de setembro)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio




Eu sou Teresa de Lisieux.

Meus queridos irmãos e irmãs, estou aqui convosco, mandatada por Maria. Como portadora da Estrela Profundidade, venho até vocês a seu pedido. Neste período que se abre perante vós, venho falar novamente, não do Caminho da Infância, pois já falei dele o suficiente, mas bem mais sobre a virtude que porto, isto é, sobre a Profundidade. Então, se não se importam, antes de dizer o que tenho a dizer, façamos juntos, um momento de Paz e de Alegria em nosso coração.

… Silêncio…

Em primeiro lugar, vou tentar transmitir, pelas  palavras e pelo Verbo, um certo número de ideias, de conceitos e de vivências, talvez, acerca do que é a profundidade. Então, para o ego a profundidade é qualquer coisa de terrível, pois nas profundezas estão alojadas as vicissitudes da alma, as zonas de sombra e o que faz com que a pessoa tenha um medo terrível : o vazio, o escuro, que é no entanto a base de toda a Luz. Para alguns de vocês, durante todos estes anos, quaisquer que tenham sido as vibrações que experimentaram, quaisquer que sejam as aberturas que manifestam, sabemos muito bem que para muitos, esse Desconhecido que tanto fascina é também temido pelo ego, mesmo que não o queiram admitir, e no entanto é o próprio fundamento da vida.

O período, que vai ser privilegiado e que está prestes a iniciar, tal como vos dissemos ontem, vos dará acesso muito mais facilitado, sem que as reticências dos hábitos do vosso ego, da vossa pessoa em encarnação, se possam aí opor. Gema deu a primeira chave : centrar-se no coração, instalar-se no coração ou deixar o coração emergir.

Como expliquei no Caminho da Infância que era o meu, « o Pequeno Caminho », o elemento predominante  é a Humildade e o desaparecimento para todos os papéis e funções deste mundo. É claro, isso não é o que vos é pedido, até ao momento oportuno, tal como disse minha irmã Gema, pois vocês têm ainda responsabilidades e obrigações a cumprir. Não é preciso delas se afastarem, porque até essas obrigações, mesmo que sejam desconfortáveis, são exatamente o que vocês precisam, na vossa pessoa, para descobrir essa profundidade, essa felicidade, essa Paz que é a fonte de tudo, aí onde nasce o Amor, aí onde é constantemente concebido o Amor que não depende de nenhuma consciência nem de nenhuma forma.

Então, é claro, para o ego, até agora, para aqueles que ainda não o viveram, para o orgulho espiritual, isso é chamado o negro, a sombra, que poderia parecer contrária à Vida. Para aquele que viveu o Si, isso também poderá representar o oposto da Luz e portanto, de acordo com a dualidade que vivemos quando encarnados, isso é chamado a sombra, o adversário. É preciso penetrar nessa profundidade, deixar-se atravessar  e cruzar com a mesma intensidade, se posso dizer, tudo o que possa aparecer ou emergir, mas lembrem-se de que tudo o que possa  ser visível e percebido, quaisquer que sejam as imagens, quaisquer que sejam as emoções, são apenas obstáculos para encontrar a verdade que sois e que apenas se encontra no Coração do Coração, como sabeis, no Coração Ígneo, que se alcança  pela Humildade, pela Simplicidade, pela vibração, pelas nossas Presenças também, e de agora em diante por vocês mesmos, nesse face a face consigo mesmo, se assim posso dizer. 

Entrar em vossa profundidade é juntar-se ao seu coração e deixa-lo emergir, deixá-lo emanar e irradiar para o coração deste mundo. Ter vivido as Teofanias, a abertura das Coroas, permitiu aproximar-se e experimentar isso, em certa medida.

Tal como vos foi anunciado, entre o equinócio do outono e a festa dos Arcanjos de 2017, as condições da consciência, do mecanismo vibral, e mesmo da energia vital, serão profundamente diferentes em certas ocasiões que vos serão pessoais ou coletivas. Devem aproveitar essas ocasiões para recordar que devem desaparecer a si mesmos, que não devem resistir, que devem ser a confiança e a fé perante o que talvez ainda seja desconhecido e invisível. Basta, nos momentos em que a Luz vos chamar de forma pessoal ou em que os acontecimentos deste mundo provavelmente vos desafiarão, que simplesmente apelem à « Profundidade » em vocês mesmos. Sabeis onde fica a Estrela Profundidade na vossa cabeça, assim como a Porta Profundidade na parte inferior do baixo-ventre. Podem decerto beneficiar disso, simplesmente aí colocando as mãos ou um dedo, de forma simultânea, como vos for mais conveniente, para despertar a Profundidade. Isso poderá ajudar nesse abandono a vocês mesmos, nesse sacrifício de vós mesmos, para permitir que a Liberação se faça no vosso efémero, e que o Amor de Cristo, o Espírito do Sol, se revele naturalmente.

Para isso, como disse Gema, é preciso muita Humildade, muita inocência, deixar de funcionar como habitualmente. Estar pronto para esse desconhecido é estar pronto para o inesperado, nada recusar, nada compreender, apenas se interessar pelo movimento que faz descer ao fundo de si mesmo, não dar ouvidos aos hábitos, aos conhecimentos, nem mesmo às percepções, mesmo que sejam muito visuais.

Atravessem isso, vão até às profundezas do coração onde não há visão possível excepto a percepção dessa magnificência, desse Amor totalmente absoluto que não é governado por nenhuma experiência da consciência, por nenhuma forma, por nenhuma dimensão, por nenhum mundo. Este é o cumprimento do Juramento e da Promessa, para muitos de vocês, antes mesmo do Apelo de Maria. É uma oportunidade, uma chance de ser ajudado por si mesmo, em seu interior, pelas circunstâncias ambientais e pelas circunstâncias da Terra e cósmicas, de mergulhar sem resistência e sem apreensão nesse Caminho da Infância e da Humildade, que conduz ao sacrifício definitivo da atração por esse mundo, substituindo-a pela elevação da alma e sua consumação no Fogo do Espírito, se ainda não foi feita.

Então, entrar nas profundezas é realmente ignorar todos os sinais e sintomas do mental, da vossa história, das emoções, dos apegos, das obrigações. É atravessar as últimas zonas de desconforto para o ego, se assim posso dizer, sem lhe dar crédito, sem lhe prestar atenção, e verificar por vocês mesmos que não sois nem esse corpo nem essa história, e que sois desde sempre perfeitos, inteiros, que não há nada a procurar, nada a perguntar, apenas serem o que são. É preciso realmente muita humildade, não apenas apaziguar o mental, não apenas meditar, não apenas orar, mas, em todos os sentidos do termo, desaparecer a si mesmo, confiar-se, abandonar-se à Luz, a Cristo, ao Sol, pouco importa a representação.

O que se irá desenrolar conduzirá a essa profundidade e nalguns casos, diria mesmo, quer vocês o tenham  pedido, ou desejado ou temido, isso não mudará nada. Então, se assim posso dizer, deixem esse movimento acontecer, não resistam, não se deixem reter por nenhuma visão, por nenhuma imagem, por nenhuma cor. Apenas usem, como disse Gema, o pensamento para dirigir a consciência e ela seguirá sozinha a partir do momento em que pensais no vosso coração. Mesmo se não sabeis o que é o Coração do Coração todos temos enquanto incarnados um coração de carne que palpita, que bate. É o marco, esse coração órgão no meio do peito. Deixem a vossa consciência aí se deter, deixem o que acontece acontecer, sem nada querer, apenas vos abandonando. Aí está o sacrifício à Verdade. O vosso ego, a vossa pessoa, a vossa história, os vossos desejos, as vossas carências, não representam nem vantagens nem obstáculos, serão neutros a partir do momento em que não lhes prestem atenção nem aí portem a consciência. Aí também será mais fácil deixar a Profundidade vos guiar. Quando vos acontecer, quer seja pelas radiações, quer seja pelos Elementos, ou pelos eventos humanos, pouco importa, tudo servirá de pretexto, tudo será ocasião, no que tendes a viver, para que se encontrem a vocês mesmos na vossa profundidade, na vossa eternidade e na vossa verdade. 

Todos tiveram a oportunidade, e sois cada vez mais numerosos a constatar que o posicionamento como observador e  testemunho, tal como foi definido por Bidi, está cada vez mais presente. É agora muito mais fácil e possível não se identificar com o corpo, com a sua história, e o que irá decorrer neste período é um bónus da Luz, que dará esse impulso mesmo que seja através de acontecimentos que possam parecer difíceis, a nível coletivo, para permitir que vocês despertem, definitivamente, e vivam por fim a Verdade que são, sem nenhum freio, sem nenhuma condição, sem nenhuma crença e sobretudo sem nenhuma projeção.

Lembrem-se, não há nada a preparar nem nada a recear, apenas há que viver normalmente pensando em vosso coração, uma vez que a consciência aí seguirá, há que pensar na Profundidade porque a Profundidade, de algum modo, é o motor da Humildade e da Infância. Entrar em si, entrar em sua própria morada, aí onde jamais houve sofrimento, onde têm estado desde sempre, quaisquer que sejam as aparências da vossa vida, do vosso personagem, da vossa história.

Nada do que vem da vossa pessoa poderá ter utilidade, nenhum  dos processos, mesmo vibratórios, vos poderá servir de apoio pois serão de tal ordem, de tal forma intensos e percebidos de formas diferentes, que a vibração agirá por si mesma. É por isso que vos temos dito, Gema e eu, para se interessarem apenas pela vossa consciência e pelo vosso coração, para pensarem no vosso coração a cada momento, mesmo se não sabem do que se trata, pois a vossa consciência aí seguirá. Para isso,  apenas é preciso ser humilde, ser como uma criança, na inocência e na espontaneidade.

Vejam isso como um jogo. Mesmo que não vos pareça ser um jogo, posso assegurar que quando tocais a Profundidade do Coração do Coração podeis ver realmente esse jogo, e então ireis sorrir, ireis rir às gargalhadas, real e concretamente. Aí está a vossa autonomia e também a vossa responsabilidade, mas essa responsabilidade não deve tornar-vos rígidos, não deve aí prender, bem ao contrário. A responsabilidade de que falo é uma grande leveza, uma Alegria que nada desse  mundo pode  fazer viver, nem tocar.

Então, sim, é inesperado, é desconhecido para muitos de vocês. Retenham apenas em algum recanto na vossa cabeça que não há nada para entender, nada para ver, nada para sentir, nada para explicar, nada a pedir, apenas há que « ser ». Então, «  apenas ser », é o momento em que toda e qualquer reivindicação do ego se silencia por si mesma, é o momento em que o ego, sem qualquer esforço, desaparece por si mesmo perante a majestade do vosso riso, perante a vossa ressurreição. E tende presente também, em qualquer parte na vossa cabeça, que mesmo se agora ainda estais afetados pelo vosso corpo, pela vossa vida, por qualquer privação, pela impressão de não conseguirdes encontrar o coração, é justamente através disso que o encontrareis.

Quando vos dizemos que a Inteligência da Luz e a intensidade da Luz, agora, não permitem nenhum erro nem nenhum disfarce, é a estrita verdade, mesmo para aqueles que nada viveram, e mesmo para aqueles que, por medo, se opõem aos eventos coletivos que irão ocorrer.  Permanecei no momento presente, pensai no vosso coração, activai Profundidade e é tudo. Poderá ser necessário fazer isso a partir do primeiro dia, e isso será o suficiente. Em alguns casos, será necessário esperar o Apelo de Maria ou o último dia deste período, mas no entanto, isso será uma forma de aprendizagem. A estrada, de algum modo, ficará marcada e iluminada, e quando chegar a hora, se ainda não for este o vosso momento, não tereis qualquer dificuldade em deslizar, se assim posso dizer, para o vosso novo corpo, o corpo de Eternidade, com facilidade e sem resistência. Assim será a vossa ressurreição. É então, de algum modo, não um resumo ou um pré-requisito, mas uma oportunidade que é oferecida pela Vida, de viver a Ressurreição antes mesmo do Apelo de Maria.

Podereis verificar que mesmo num evento intenso, natural ou artificial, quer seja através dos Elementos, quer seja no que chamais «  guerra », vós não estareis em guerra, estareis na felicidade e na alegria do vosso coração. É isso que é preciso reter, e se ainda deve aí haver uma esperança ou uma expectativa, é nesse sentido, é essa de estardes prontos para qualquer inesperado, para a espontaneidade, para poderdes desaparecer de tudo o que pode ser resistência e que é ditado pelo efémero. E, ao ver isso quando descerem em vossas profundezas, apenas podereis estar em alegria, para além de qualquer palavra e de qualquer explicação, apenas podereis experimentar e viver a Verdade para além de qualquer visão, de qualquer energia, de qualquer pessoa, de qualquer forma e de qualquer consciência, atendendo ao desenrolar do que acontece em vocês como no mundo ao vosso redor, na imutabilidade, creio que já foram informados. Essa imutabilidade é a eternidade do vosso coração, é a dança da Vida, é a dança do fim dessa ilusão, é a dança em todo o mundo.

Como tal, é pouco dizer que, neste período, o vosso ponto de vista mudará muito e, para alguns de vocês, de forma totalmente irreversível. Depois deste período vereis de forma diferente. Quando digo « ver » refiro-me tanto à vossa vida como ao que acontece a cada minuto. Descobrireis também, tal como já foi explicado longamente, que tudo o que fazia os vossos hábitos irá terminar. De algum modo estareis na Alegria, dóceis à inteligência da Luz, e impermeáveis a tudo o que existia anteriormente na história do vosso personagem. Vivereis esse Amor nu, essa felicidade que não depende de nada, nem de vocês enquanto personagens, que não depende nem mesmo das circunstâncias desse mundo, simplesmente porque o momento da Eternidade chegou.

Muitos entre nós, da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, como muitos entre vocês, irmãs e irmãos encarnados, temos consagrado  muito tempo para vos preparardes, para amar e servir, para reparar, para encontrar. Aceitem agora desaparecer de vós mesmos, não por vossa vontade mas por vosso acolhimento, pela «  oferenda » : «  Pai », como Ele dizia, «  Eu te dou a minha vida, Eu te dou o meu Espírito ». Na verdade, não fazeis mais do que retornar a vós mesmos porque este Pai, esta Fonte, não se encontra num determinado lugar, sobre uma estrela distante que o represente, mas está no Coração do Coração. 

Terão a ocasião, talvez, para além de qualquer visão, de perceber que o mundo está realmente em vocês e em nenhum outro lugar, que Maria, Gema, os Arcanjos, são realmente vossa verdade interior e que, para além dessas formas, desses  atributos, dessas dimensões, tudo isso é a dança da Vida na mesma liberdade de experiência, na mesma liberdade de consciência.

Não vou esconder que pensamos, e vimos, que depois dessa data o desenrolar do efémero será diferente para cada um.  Estará mais humilde, mais simples, mais facilmente voltado para o seu coração, para o serviço, para a bondade e a benevolência, e isso será natural, sem qualquer esforço, sem procurar o que quer que seja. Irá descobrir, se ainda não aconteceu, a criança interior, a que resulta da ressurreição, da harmonia entre o Feminino Sagrado e o Masculino Sagrado, creio que foi assim chamado, as vossas polaridades, se preferis. A leveza será tal que mesmo a maior das perdas vos aparecerá como uma liberação e não como algo do qual ireis sentir falta. Estareis livres, em vosso espírito e em vossa consciência, o que quer que seja preciso ainda ter como atividade, como ocupação, ou como tempo que decorrerá até ao momento do sinal celeste.

É hora de se tornar essa criança, e as circunstâncias da Terra, de todos os lados, como vos disse, sejam naturais ou humanas, ajudarão da mesma maneira a estabelecer isso, sem qualquer julgamento.

Resumindo, no processo que foi descrito sobre o Choque da Humanidade, será acessível a muitos de vocês entrar na aceitação, depois de muitos anos, não na negação e na cólera, para aqueles que estão vigilantes e despertos, mas mais na interrogação e na negociação. Haverá aceitação e podereis dizer, no vosso interior, que tudo está cumprido, real e concretamente. O sorriso será fácil, o brilho do olhar não desaparecerá mais, qualquer que seja a idade, o Fogo do coração crescerá sempre, a cada dia, até consumir tudo o que possa restar ainda presente deste efémero.

O coração tomará o comando, para além mesmo dos processos de Teofania ou de vibrações, uma clareza interior ocorrerá, estareis num estado em que não haverá lugar para o julgamento. Não podereis julgar ou condenar nada, apenas aceitar a Vida, aceitar as aparências, e aceitar ainda mais a verdade do vosso coração que ocupará o lugar de tudo o resto.

Assim, quer seja por experiência, quer apenas o vivencie uma vez, ou que seja vivido de forma definitiva, despertará o significado de ser a vossa Eternidade, o  estado de Ser, o corpo de Glória.  É este Manto Azul da Graça que cobrirá o vosso corpo de glória, que fará com que sejam livres, sem dúvidas, sem questionamentos, sem visões, imersos na felicidade, e como disse Gema, essa felicidade irá ficando cada vez mais intensa para alguns de vocês. Nesse ponto perceberão, como já aconteceu para alguns, que nesses momentos ou de forma permanente, não será possível realizar qualquer tipo de atividade mundana e efémera, e para aqueles de entre vós que o viverão, quanto mais o corpo se perde, mais estais em alegria. Não é masoquismo, é a verdadeira Profundidade e a estrita Verdade do coração. 

Não haverá outra aspiração senão viver essa eternidade e alcançar essa eternidade definitivamente, ignorando tudo o que possa acontecer na tela do vosso mundo, na tela do vosso efémero. Essa é a verdade, todo o resto são apenas aparências, mesmo o vosso personagem. Ireis descobrir assim, que no vosso personagem não há substância, nem realidade, nem amor, qualquer que tenha sido o amor nele experimentado.

Talvez se lembrem que Cristo, no momento da sua ressurreição, não podia ser tocado. Maria também, quando da sua ascensão, não podia ser tocada. Enoch, Elias, também não podiam ser tocados, porque o corpo de Estado de Ser é um corpo de Fogo Ígneo que consome de forma efetiva e concreta o mundo dissociado e a ilusão da matéria carbonada aprisionada.

À imagem dos Elementos sobre a terra, esse Fogo é um fogo de alegria, não é um fogo destrutivo, mesmo se algumas armas usadas na Terra o tentarem imitar, isso será uma falsificação, serão movimentações com o objetivo de causar medo. Mas tendo descoberto o vosso coração e essa Alegria, como quereis que o menor medo, vindo do exterior ou de vós mesmos, possa bloquear ou travar alguma coisa ?

Alguns de vocês descobrirão a liberdade interior, aquela que foi nomeada por Bidi, creio, o Jnani ou o Liberado vivo, sem no entanto terem passado pelo processo da Onda de Vida, pela Coroa Radiante ascensional do coração ou ainda pelo Canal Mariano. Ficarão conectados diretamente ao que foi nomeado a Fonte de Cristal, a retificação da luz oblíqua ligada ao eixo da falsificação ao nível da cabeça – podeis ver que também tenho aprendido algumas coisas -  aparecerá claramente. O vosso eixo será retificado tal como será retificado o eixo da Terra quando da sua ascensão. Essa retificação do eixo da Terra já começou fisicamente, podeis pesquisar.

Agradeço a alguns Anciãos que me esclareceram acerca disso, e assim vos posso transmitir, que anteriormente os polos ditos magnéticos se afastavam, agora é o Polo Norte geográfico que se deslocou muitas centenas de quilómetros ; isso significa a proximidade  do basculamento  final desse mundo e da vossa consciência. É justamente graças a isso que a intensidade da Luz aumentou dez vezes mais e que, graças à ação das Teofanias e de toda a Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres – que, como vos lembro, está posicionada ao redor da Terra e não mais ao redor do Sol – iremos poder juntos terminar esse processo pelo desaparecimento do medo, pela descoberta da felicidade.

Estejam apenas presentes em vós mesmos e desapareçam de tudo o que aparece, quer sejam vibrações, quer seja o terror de ver as vossas sombras ou o que quer que seja. Atravessai isso, nada vos poderá deter. 

Lembrem-se, como disse Gema, a vossa consciência seguirá o vosso pensamento nesses momentos, então não alimentem nenhum medo, nenhuma história, nenhuma visão, sejam verdadeiros e espontâneos e deixem-se tomar e levar, pela Inteligência da Luz, pelo desaparecimento dos vossos desejos, dos vossos pensamentos, para aí onde está a vossa eternidade, no centro do vosso peito. A Profundidade ficará muito mais acessível e não será possível ressurgirem quando essas experiências vos forem oferecidas. Quer seja através do cosmos, da Terra, ou da loucura humana, não faz nenhuma diferença, e podem estar certos de que muitos de vocês, para além da possível agonia dos pensamentos que possam ocorrer,  viverão essa Alegria que vos confirma a Verdade, e a vossa beleza e perfeição.

Nesse momento, sim, há brincadeira e leveza e ireis sorrir. Podereis rir de vós mesmos, mas não haverá lágrimas de perda, apenas lágrimas de alegria, talvez, lágrimas de felicidade.

Não há nada para preparar, não há nada a esperar, apenas há que acolher, sem expectativas, e especialmente ser como uma criança, sem saber o presente que irá receber, que aguarda ansiosamente para descobrir, junto ao pinheiro, os seus presentes. Mas não serve para nada que se questionem, podem usar a vossa maturidade, a inocência da Infância, orientem o pensamento para o coração, para a profundidade, e todo o resto se fará por si mesmo, independentemente de vocês, independentemente de nós, e independentemente da natureza dos acontecimentos que ocorrerão na vossa realidade.

O melhor serviço que podereis prestar a vocês mesmos e ao conjunto das irmãs e irmãos da Terra, é viver isso com naturalidade, não tentar alertar ninguém, não tentar prevenir os pais ou os filhos do que quer que seja. Dai a cada um a liberdade de viver o que tem para viver e não o que projetais para ele, mesmo que sejam vossos filhos, mesmo que estejam sobre a vossa responsabilidade. Lembrai que a melhor ajuda é aquela que ofereceis quando não fazeis nada e permaneceis na profundidade do vosso coração; podereis ver os efeitos muito rapidamente, não será preciso esperar muito tempo para ver os efeitos da vossa felicidade ao vosso redor. 

Não serão precisas palavras, não será preciso advertir ninguém a não ser aqueles que se aproximarão como de costume, ou por acaso. Existem muitos elementos dados por diversas vozes, como disse Maria, mas que insistem sobretudo num dia especial que não corresponde  a nada de cósmico, a nada de terrestre, mas que corresponde a uma última tentativa, eu diria, da parte dos que se opõem à Verdade e à beleza, expressando assim o seu medo, mas eles são também, quer gostem ou não, nossos irmãos e irmãs, mesmo que estejam possuídos, como vocês dizem, mesmo que estejam em erro. 

Lembrem-se que Cristo dizia «  Pai, perdoa-os, eles não sabem o que fazem ». Então, deixem que eles vivam o seu choque, deixem que vivam e possam aceder à sua própria felicidade, por si mesmos. Além do mais, esses irmãos e irmãs que estão no medo, no controle, no poder, não aceitarão nenhum conselho, e vocês arriscam que fiquem em fúria e não apenas na raiva, pois eles já estão na negação e na raiva, é bom não esquecer, essa negação e raiva sustentadas pelo medo visceral da morte. Eles não conhecem a Luz, então, tal como fez o Pai, também vocês, por vossa vez, devem perdoar porque eles não sabem o que fazem. Sentir o mesmo amor por todos sem fazer diferença. 

Se não for possível amar todos de igual modo, tal como diz a Fonte, siga o seu caminho e não se preocupe, cuide de si mesmo, e se cuidar de si mesmo a Luz cuidará do seu ambiente. Vocês não podem decidir nada e qualquer coisa que possam ainda decidir é porque será uma circunstância favorável à Luz, mesmo que à partida pareça contrária à luz. Podeis ver ? Não há mais nenhuma escolha senão a da Verdade, senão a do Amor, o que quer que possam pensar, o que quer que possam viver, quaisquer que sejam as resistências desse mundo, seja qual for o inconsciente coletivo que subsiste, seja qual for o seu inconsciente, sejam quais forem as vossas experiências passadas.

Não esqueçam o meu Pequeno Caminho, não esqueçam a Humildade e a Infância, não esqueçam que a consciência vai seguir o pensamento como nunca antes  e, acima de tudo, não se esqueçam que cada coisa está exatamente no lugar necessário para viver este período, que não é apenas essa semana, mas especialmente o último trimestre de 2017.

Vivam a vossa vida, vivam a vossa eternidade e observem como a Inteligência e a Graça aí atuam de forma cada vez mais palpável. Se não o conseguem perceber então é porque ainda subsistem medos inconscientes, antes de mais o medo da morte, o medo de falhar, embora não seja possível o fracasso ; Lembrem-se que todos estão liberados. A assinatura vibral irá conduzir naturalmente cada um ao lugar que é o seu.

Se mantiverem presentes esses poucos conselhos que lhes damos, podeis desde logo verificar que tudo é muito simples, muito evidente e que não tem havido outro obstáculo, neste período, senão o vosso personagem, os vossos apegos, os vossos condicionamentos, mesmo tendo vivido o que chamais o Si.
A única questão que podeis colocar a vós mesmos, é : «  quero realmente viver e ser livre ? »,« Estou pronto ? » Estar pronto não se trata de preparativos, estar pronto é viver na sua totalidade o sacrifício, viver a Ressurreição. Quer seja nesse corpo ou num outro corpo, quer seja no Absoluto, não faz nenhuma diferença, é o que foi por vocês escolhido ; Não há nada mais favorável do que o que foi por cada um escolhido, não enquanto pessoa mas o que foi decidido em sua eternidade. É o Juramento e a Promessa, e isso é agora.

Não se deixem mais enganar por alguma forma de entusiasmo do ego. Não há gravidade, há jogada, mas o jogo está definido, é sorriso, não é exaltação, não é caso para se deixar levar por qualquer visão que seja, fosse ela a mais extraordinária. Permaneçam humildes, mesmo que tenham permissão para ver os prós e os contras da Vida, da Creação e das Decreações, os prós e os contras desse confinamento ; Permaneçam humildes e leves, de sorriso nos lábios e os olhos plenos de vida.

Eis aqui o que Teresa tinha para vos dizer, para partilhar convosco. Vou agora deixar-vos descansar, ao vosso próprio ritmo, e para que o Fogo Ígneo não seja muito intenso, não proponho que fiquem quietos mas que façam uma pausa, um intervalo, antes de acolher a Irmã Yvone-Amada, que como sabeis, porta Ki-Ris-Ti.

Com todo o meu amor, desejo-vos inúmeras graças, desejo-vos um despertar definitivo e eterno. Eu vos amo. Até sempre.

E lembrem-se de que a vida é Alegria, que a experiência da consciência é alegria total e ilimitada, exatamente o oposto do que nós vivemos, mesmo na vida a mais perfeita : o sofrimento, a doença, as emoções, enfim, a sede da Verdade. O meu reino não é deste mundo, nem o vosso. Eu tinha dito, em incarnação, que passaria o meu Céu a fazer o bem na Terra. Muitos dos irmãos e das irmãs que me contactaram poderiam disso testemunhar, mas o bem que está acontecendo agora não é apenas um bem, é acima de tudo a Verdade e a beleza, mesmo para além dos ideais que poderiam idealizar.

Eu sou Teresa. Eu vos amo e vos deixo agora. Estou convosco para sempre. Adeus.


***


Tradução do Francês: Maria Beatriz Pires



7 comentários:

  1. Vocês não podem decidir nada e qualquer coisa que possam ainda decidir é porque será uma circunstância favorável à Luz, mesmo que à partida pareça contrária à luz.
    .........
    Se mantiverem presentes esses poucos conselhos que lhes damos, podeis desde logo verificar que tudo é muito simples, muito evidente e que não tem havido outro obstáculo, neste período, senão o vosso personagem, os vossos apegos, os vossos condicionamentos, mesmo tendo vivido o que chamais o Si.
    .........
    Estar pronto não se trata de preparativos, estar pronto é viver na sua totalidade o sacrifício, viver a Ressurreição.
    .........
    Não há nada mais favorável do que o que foi por cada um escolhido, não enquanto pessoa mas o que foi decidido em sua eternidade. É o Juramento e a Promessa, e isso é agora.

    ResponderExcluir
  2. Rendo graças a vocês que nos proporcionam as traduções maravilhosas . Vale apena esperar. Luz, alegria e Liberdade sempre. Até

    ResponderExcluir
  3. O coração tomará o comando, para além mesmo dos processos de Teofania ou de vibrações, uma clareza interior ocorrerá, estareis num estado em que não haverá lugar para o julgamento. Não podereis julgar ou condenar nada, apenas aceitar a Vida, aceitar as aparências, e aceitar ainda mais a verdade do vosso coração que ocupará o lugar de tudo o resto.
    Grato Maria Tereza
    Rendo Graças

    ResponderExcluir
  4. Em total estado de Lágrimas, finalizo esta primeira leitura da mensagem de Teresa, mensagem para a qual, até agora, não consigo encontrar palavras que expressem o que sinto neste exato instante... Arrisco dizer que é a mais pura ALEGRIA e estou certa de que Ela me acompanhará aonde quer que eu vá, esteja com quem estiver, fazendo ainda o que me é dado a fazer (por enquanto...)
    Não me canso de expressar o meu respeito e render graças a toda essa família de incansáveis trabalhadores da luz que compõem a equipe do ULTIMAS LEITURAS.
    Gratidão! Gratidão! Gratidão!

    Gratidão e Amor a URIEL, MARIA, GEMMA, TERESA e IVONNE

    Em comunhão com a Paz e o Bem!!!

    ResponderExcluir
  5. Querida Teresa, gratidão!

    "Não esqueçam o meu Pequeno Caminho, não esqueçam a Humildade e a Infância, não esqueçam que a consciência vai seguir o pensamento como nunca antes e, acima de tudo, não se esqueçam que cada coisa está exatamente no lugar necessário para viver este período, que não é apenas essa semana, mas especialmente o último trimestre de 2017."


    ResponderExcluir
  6. Podeis ver ? Não há mais nenhuma escolha senão a da Verdade, senão a do Amor, o que quer que possam pensar, o que quer que possam viver, quaisquer que sejam as resistências desse mundo, seja qual for o inconsciente coletivo que subsiste, seja qual for o seu inconsciente, sejam quais forem as vossas experiências passadas.
    ***
    Pura Alegria, em lágrimas me expresso:
    Fonte de Amor e Verdade OHGLORIA, OHGLORIA, OHGLORIA!!!

    Amados companheiros que trabalham nessa manifestação da Luz, eu os Amo e os Honro na Graça.

    Luz Sara..

    ResponderExcluir
  7. Bem... Ler, sentir Teresa de Lisieux, é sentir o cheiro do campo, das flores,... É retornar ao seu período de "Infância", onde tudo o que queria era agradar Jesus...

    ... "Sejam verdadeiros e espontâneos e deixem-se tomar e levar, pela Inteligência da Luz, pelo desaparecimento dos vossos desejos, dos vossos pensamentos, para aí onde está a vossa eternidade, no centro do vosso peito."


    O verbo básico, de todos os momentos, é 'atravessar'.

    Que momentos, Amada!!!!

    ResponderExcluir