ANAEL - Setembro de 2017


ANAEL - Setembro de 2017
Mensagem de 19 de setembro de 2017 (publicada em 01 de outubro)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio





Eu sou Anaël Arcanjo, Arcanjo da Relação e do Amor. Bem amadas Sementes de estrelas, rendamos graças juntos à nossa Presença Una instalando-nos no Coração do Coração.

… Silêncio…

O que eu tenho a vos comunicar hoje decorre diretamente das consequências do que se desenrolará entre o equinócio de outono e o 29 de setembro, dia dos Arcanjos. O que vou dizer-vos hoje pode ser muito claro para alguns entre vocês, como muito confuso, mas eu posso vos assegurar que para muitos entre vocês, o que vou dizer agora, exprimir, será ainda mais claro e esse período particular de impulso global da Luz vos aparecerá mais claramente.

Independentemente dessas considerações de datas, eu vou mais especificamente, neste dia, falar-vos da consciência e do que foi chamado, há alguns anos, o ponto de vista, que não é certamente, absolutamente não, um ponto de vista mental, mas resulta diretamente do posicionamento e da localização de vossa consciência em meio ao que vocês chamam o espaço-tempo como fora desse espaço e desse tempo.

Eu não retornaria sobre as diferentes possibilidades da consciência tal como isso vos foi transmitido Há alguns anos, concernente aos quatro estados possíveis da consciência, mas eu vou antes tentar vos fazer apreender quais são, não as escolhas, mas quais são as possibilidades estabelecidas de manifestação ou de não-manifestação da consciência no que seguirá os impulsos de Luz múltiplos que vos são destinados.

Há uma consciência sobre a qual eu não me estenderei mais, que é, eu diria, a consciência ordinária usual de cada humano encarnado na terra.  Os conhecimentos sobre o funcionamento dessa consciência vos são, eu diria, integralmente conhecidos ; que isso seja no nível do funcionamento do corpo como do funcionamento do que vocês chamam a própria pessoa, cada um de vocês a vive em permanência nessa carne.  Essa consciência a mais ordinária se situa de maneira integral em meio ao que é nomeado o efêmero, e em meio ao que é nomeado ação-reação.

É necessário que vocês apreendam que além de todas as características da personalidade e do ego, essa consciência é definida antes de tudo pelo fato de reconduzir a si o que é vivido para compará-lo, pesá-lo, medi-lo em relação ao que as outras consciências ordinárias, que são vossas, exprimiram como interação, que vocês nomeiam « história », « cenário » e « vida », de maneira geral neste mundo.  Retenham simplesmente que essa consciência ordinária está marcada por um movimento de energia que corresponde ao que eu nomearia uma apropriação. O que é visto, percebido, sentido, pensado, parece vir de uma consciência nomeada pessoa ou ego.

Durante todos esses anos, vos foi dado ouvir, escutar e viver os encontros com inumeráveis consciências, humanas encarnadas e tendo transitado, que isso seja os Anciãos ou as Estrelas, houve o encontro com os grandes arquétipos presentes, eu diria, em todas as vossas religiões, nomeados Anjos e Arcanjos.  Nas tradições ditas xamânicas, ou primitivas, vos foi dado encontrar o que foi nomeado e que sempre é nomeado « os povos da natureza ». Uma primeira aproximação da não-localização da consciência em meio a este mundo vos foi trazida de maneira sucessiva, durante esses anos decorridos, tanto pelo Coro dos Anjos, o Espírito do Sol como o Impessoal, habituando-vos e familiarizando com a não-localização da consciência em meio a uma forma, traduzível por vocês pelas modificações e os movimentos dessa consciência ordinária implicando uma reversão desse movimento, quer dizer não mais do exterior para o interior, mas do interior para o exterior.

Isso preparou e trabalhou em cada um de vocês na revelação do que vos era invisível, quer isso seja em relação a nós, Arcanjos, ou ainda em relação aos povos da natureza.

Nestes tempos, vos foi pedido insistentemente para manterem-se tranquilos, para cessar o motor do sofrimento que não é nada mais do que o motor da indagação e da procura, essa procura concerne à vossa pessoa como ao que foi nomeado, em meio a este mundo, a espiritualidade.  Muitos entre vocês exploraram inumeráveis caminhos espirituais, quer eles estejam em ressonância com os mestres, com as religiões, com as organizações, tendo vos dado a impressão, e às vezes a realidade, de melhorar as condições de vossa pessoa, de vosso personagem, de vosso ego, levando-vos a viver o que foi nomeado « experiências », de qualquer natureza que seja, tanto em nossas realações, como através de vossos circuitos nomeados vibrais correspondentes ao corpo de Existência.

Trata-se portanto da emergência, em meio à consciência ordinária, de novos elementos que até o presente, e em todo caso antes deste período de trinta anos decorridos, vos eram, para a maioria, estritamente desconhecidos. Houve portanto uma forma de materialização, não somente da Luz vibral mas também das entidades que são progressivamente manifestadas a vocês de maneira cada vez mais lúcida, cada vez mais consciente, bem evidentemente para cada um de maneira diferente.

Tudo isso concerne apenas à consciência ordinária e o que se revela foi nomeado a supraconsciência, ligada ao supramental.  Esse supramental foi captado, evidentemente, pela consciência ordinária, porque era o único meio de fazer tomar consciência à consciência de vosso personagem que existia outra coisa do que o que vocês podiam pensar, crer, ou verificar em meio aos vossos livros ou mesmo às vossas experiências.

Em seguida, no plano cronológico, interveio tanto o Impessoal como o Coro dos Anjos, como o Espírito do Sol, como Bidi, tendo proposto que o que vocês eram, o que vocês são e o que vocês serão, jamais desapareceu mas simplesmente foi ocultado.  Foi-vos dadas algumas palavras, algumas práticas, que durante esses anos vos aproximou da Verdade.  Quaisquer que sejam os múltiplos nomes que foram dados a essa consciência, ela ainda pode ser analisada, vivenciada, e fornecer um certo número de elementos que sempre vão vos aproximar mais da última Verdade.

Os seres que vieram em seguida, desde o ano de 2012, vos expuseram de diferentes maneiras o que podia ser uma consciência que se apaga e que não desaparece no nada, mas se reencontra então na fonte da consciência, na origem da consciência, e que no entanto não é a consciência.  Isto foi nomeado de diferentes maneiras : Absoluto, a-consciência, Jnani, Liberado vivo, portanto as palavras que podiam, não fazê-los viver mas de algum modo atrair vossa curiosidade e irem para o que eu nomeei, bem antes das Núpcias Celestes, o Abandono à Luz e à capacidade de deixar viver-se a Verdade antes do que querer ir buscá-la, porque essa indagação não pode de nenhuma maneira resultar em meio a um mundo confinado.

O confinamento tendo sido gradualmente limitado está dissolvido hoje e somente hoje.  Vocês chegam à possibilidade real e coletiva, precedente mesmo ao Apelo de Maria, de ver e de viver que vocês não são nem a consciência, nem o corpo, nem nenhuma das formas, sendo simultaneamente o conjunto das consciências e o conjunto das formas conhecidas como desconhecidas em meio a este mundo.

O impulso, os impulsos finais da Luz que são portanto prévios, vocês entenderam, ao Apelo de Maria, e que vão se produzir, vão levá-los a uma clareza interior mais importante, dando-vos a ver não somente o posicionamento de vossa consciência, o ponto de vista, mas , as engrenagens e os mecanismos permitindo-vos, de maneira natural, passar, eu diria, do estado de consciência ordinária ao estado de supraconsciência nomeado o Si.

A preparação que alguns entre vocês têm seguido, durante muitos anos, culmina hoje, após esse período de impulsão final, à compreensão, pela própria consciência, do que ela não é  e de onde ela vem. Além da Fonte, além do princípio primordial de expressão da consciência, se situa o que está além da Luz, que o ego, a pessoa como o Si chamarão sempre o nada, até mesmo o que está oposto à luz falsificada. O que quer dizer que mesmo o Si está instalado em meio à linearidade deste mundo e não oferece nenhuma certeza, até o presente, de poder viver a fonte da consciência, quer dizer o que vocês são em última Verdade.    

Foi insistido, durante todos esses anos, sobre a incapacidade da consciência de encontrar ela mesma sua própria origem, além da primeira manifestação.  A consciência está ligada às dimensões ; o que vocês são não está ligado a nenhuma dimensão, mesmo se em meio aos mundos unificados há a possibilidade real e concreta de exprimir uma consciência em meio a não importa qual forma como em não importa qual dimensão.

Nós estruturamos as expressões, os ensinamentos concernentes às vossas vivências de um número sempre maior de irmãos e de irmãs humanos encarnados, concernente à alquimia entre o que foi nomeado o efêmero e o Eterno, ou se vocês preferem, entre a consciência egóica e a supraconsciência que não está absolutamente ligada ao personagem.

Nós insistimos, uns e outros, ao mesmo tempo sobre a precisão da história que se desenrolava em meio a este mundo, mas sobretudo em vos propor ser outra coisa do que a história contava ou o que toda história conta, mesmo em meio aos mundos ditos livres – e eles o são.  Vossa liberdade passou portanto por essa noção de abandono, essa noção de sacrifício, essa noção de transubstanciação, de transformação, de reversão, e de evidência.

Os últimos impulsos da Luz, qualquer que seja vosso posicionamento atual, permitirão esclarecer, e portanto viver, os mecanismos de passagem – mesmo se não há propriamente dito, nem porta nem passagem – que permitem bascular de um estado vibratório a um outro, e mais especificamente a passagem do Si ao sacrifício do Si, quer dizer da supraconsciência à a-consciência que, em definitivo, qualquer que seja vossa forma em meio aos mundos livres e qualquer que seja a dimensão de vida, se resume a isso : vocês não são nenhuma das experiências que se vive.

Isso foi frequentemente chamado um jogo, e aliás em meio à tradição que vocês nomeiam hindu, é frequentemente declarado um jogo.  A consciência é um jogo.  A melhor comparação que vocês podem encontrar nisso, é quando vocês são crianças e vocês jogam um jogo. Há uma tal imersão em meio a esse jogo que vocês estão identificados ao próprio jogo, mas saindo do jogo, quer vocês tenham ganhado ou quer vocês tenham perdido, quer vocês tenham sofrido ou quer vocês tenham tido alegrias, vocês veem e vocês sabem pertinentemente, em meio à consciência ordinária, que vocês jogaram um jogo.

Em meio ao Si, que corresponde aqueles entre vocês que até o presente vivenciaram e vivem ainda a ativação de uma das Coroas ou de um dos circuitos de vibração dos quais nós falamos longamente, hoje, quer dizer em pouco tempo, vai se exprimir em vocês a capacidade, inédita neste mundo exceto para seres muito raros, de poderem vos manter, de maneira lúcida eu diria, com vossa consciência ordinária que está em vias de dissolução, com a persistência do Si, e de verificar, pelos últimos sobressaltos da consciência, da supraconsciência, que existe alguma coisa que é anterior à consciência e da qual nada pode ser dito mas somente vivido. Aí está a Liberação, aí está a Liberdade.

Vocês não duvidem que quando do Apelo de Maria, assim como eu estipulei há mais de um ano, vos evocando os aspectos cronológicos deste fim dos tempos, que é o fim da consciência efêmera mais do que o fim de um mundo ou o fim de toda vida, que é bem evidentemente o exato oposto do que considerava a pessoa, o personagem e o ego, que não é uma destruição mas uma restituição à Verdade.

Será dado a vocês, para muitos entre vocês, mas não para o conjunto da humanidade, verificar por vocês mesmos que vocês são anteriores à consciência. Verificar isso e vivê-lo, é sair das leis deste mundo, é viver a Liberdade, é ser liberado. Eu vos lembro todavia que aqueles entre vocês que não poderão – o termo está mal escolhido mas eu não vejo outro – se aproximar da Verdade, o viverão de maneira total, vocês o sabem, no momento do que foi chamado a estase ou ressurreição.                                                     

Todavia essa passagem particular que vai se desenrolar, e eu especifico, o que quer que seja que apareça sobre a tela de vossa consciência, quer isso esteja relacionado ao homem em sua falsificação, quer isso esteja relacionado aos Elementos, quer isso esteja relacionado aos impulsos da Luz, as consequências são estritamente idênticas, quer dizer vos dar a viver que vocês são anteriores à consciência.  Viver isso, como eu acabei de dizê-lo, é ser liberado da indagação, liberado da pessoa, liberado deste mundo, liberado de toda identificação falaciosa a qualquer elemento pertencente a este mundo e, como isso vos foi dito, elemento cognoscível. Nada de conhecido é a Verdade, nada do que pode ser cognoscível ou aparece em meio a este mundo é a Verdade. Somente o que se vive no Coração do Coração é a única e a última Verdade, colocando fim a toda ilusão, sem nenhum esforço, sem nenhum desejo, e colocando fim ao confinamento a título individual.

A sobreposição da consciência ordinária e da supraconsciência, como o que pode se produzir em meio à consciência nomeada Turiya, como na consciência que parece se apagar quando vocês dormem, graças aos impulsos da Luz tais como vos foram descritos anteriormente ao período que é para viver, vos foram dados elementos, precisões.  Quanto a mim, eu atraio vossa atenção hoje, sobre o que vai se produzir interiormente, conduzindo-os, como eu disse, ao Coração do Coração, onde vos será possível compreender e viver, assim como aceitar, que é quando a consciência desaparece que vocês são eternos. Isso não vos priva de consciência mas todavia essa consciência deve desaparecer para viver, assim como isso foi dito pela Fonte, o Juramento e a Promessa de vossa ressurreição.

Vivendo isso, para aqueles entre vocês que terão acesso no decorrer deste período, isso desembocará sobre uma capacidade nova de não mais serem afetados por qualquer elemento vindo da consciência que vocês habitam, que vocês vivem, e cognoscível em meio a este mundo. Isso concerne portanto tanto ao sono, à supraconsciência, ao estado de vigília ordinário, como à Turiya.  É nesse mecanismo que vos mostrará a mecânica da extinção da consciência, que regressará a lembrança da primeira manifestação da consciência, a primeira expressão da consciência fora do tempo e fora das dimensões através de uma forma nomeada primária.  Essa forma primária está além, acima e além do que é nomeado antropomorfismo.

Nós já tivemos ocasião de vos dizer que qualquer que seja a forma, quer ela seja fixa, como neste mundo, quer ela seja mutável segundo as dimensões, existem representações construídas de maneira geral e corpos de manifestação que sempre estão ligados a uma arquitetura semelhante constituída de um elemento nomeado a cabeça, de um elemento nomeado um corpo, de membros, cujo número é variável, podendo se transformar em asas ou ainda, em algumas experiências da consciência, no que vocês poderiam chamar tentáculos, pinças, e não somente as ferramentas representadas em vocês pelas mãos.

Vocês sabem pertinentemente, mesmo se vocês não o vivenciaram, que existe, acima deste mundo formal manifestado em todas as dimensões desde a 2ª dimensão até a 21ª dimensão, além disso a consciência está presente mas ela não é mais antropomorfizada pois a informação é mais importante do que o movimento e do que a forma.  O exemplo que nós tínhamos evocado corresponde aliás à estrutura inteira de vosso corpo de Existência, quer dizer, e eu nomeei, a civilização dos Triângulos.

Nesta civilização dos Triângulos, não há necessidade de estar localizado em um sistema solar, em uma esfera de vida, mas sim ao redor da Fonte. Isso não é uma representação mas é bem a realidade.  O que quer dizer que a maioria das formas não antropomorfizadas se mantém o mais perto da Fonte.  Trata-se certamente, tanto de Metatron que, vocês o sabem, não tem a forma habitual de um Arcanjo, como para o que eu nomeei os Hayot Ha Kodesh ou ainda a civilização dos Triângulos.  O antropomorfismo ou a forma está ligado portanto à sua mais simples expressão, a mais simples expressão sendo a da cópia conforme da Fonte nomeada Metatron e que é, eu vos lembro, um cilindro de Luz vibral branca.  A civilização dos Triângulos não está no entanto desprovida de cor, ela é apenas desprovida de forma antropomorfizada pois os movimentos e a expressão da consciência não tem necessidade disso nesse plano dimensional.                                                                                   

Vosso corpo de Existência é portanto constituído, vocês o sabem, de fragmentos elementares que são absolutamente idênticos em qualquer dimensão, em qualquer corpo e em qualquer forma, ao menos até a 21ª dimensão. A partir da 24ª dimensão, o antropomorfismo não pode mais se realizar. Contudo ainda existem formas que eu nomearia primárias, cuja primeira das formas primárias, além do cilindro de Metatron, é constituída dos Hayot Ha Kodesh e dos inumeráveis triângulos que constituem vosso corpo de Existência e também vosso corpo físico, mesmo se a aparência está bem longe, no nível de vossos órgãos, dos triângulos arquetípicos que vos constituem no nível da Existência.

A desaceleração da frequência ligada à expressão e à manifestação da consciência nos mundos que vocês terão tendência a chamar de cada vez mais densos, mais vocês descem para o carbono, não é inteiramente exato mas eu vos aconselho a guardar esse conceito e essa representação pois isso vos ajudará no momento vindo.

O corpo de Existência, como acabei de dizer, é portanto comum a todas as formas de expressão.  A partir da 24ª dimensão, a desmultiplicação da forma original triangular de onde vocês vêm, antes mesmo de ser a Fonte e antes mesmo de ser o que vocês são em verdade, faz com que vossa constituição, mesmo orgânica nesse corpo confinado, carregue nela a memória, em meio às vossas estruturas efêmeras, que foi escondida e confinada, mas todavia sempre presente, pois é impossível que haja a menor manifestação de consciência se o que sustenta a manifestação, quer dizer o Amor, não existe mais. Deve existir, mesmo rarefeita.

O que quer dizer que toda consciência, qualquer que seja seu estado hoje sobre a terra – eu falo é claro dos humanos-alma, eu não falo do que foi nomeado os portais orgânicos -, todo humano-alma é portanto portador de uma alma transitória.  Os Liberados vivos transcenderam essa alma que se voltou para o Espírito, e o Fogo do Espírito, nomeado Fogo Ígneo, permitiu portanto a resolução desses antagonismos.

Os impulsos últimos da Luz marcados temporalmente pela última data que nós vos comunicamos hoje, é portanto de 22 a 29 de setembro.

A modificação da consciência de muitos entre vocês, mas não da totalidade, vos permitirá darem-se conta, em pouco tempo, que para nada serve evocar a menor data porque vocês são portadores da Eternidade, e tendo verificado que vocês são anteriores à consciência, então nenhuma data pode dizer mais nada, mesmo se no sentido da história, nós vos preparamos suficientemente e anunciamos o que ia se desenrolar e o que se desenrola agora.

Os impulsos finais da Luz que se realizam então nessa data, entre o 22 e o 29 de setembro, e isso, eu o repito, qualquer que seja a aparência dos acontecimentos, quaisquer que sejam as mistificações ou quaisquer que sejam as revelações, não mudará nada. Um como o outro, a mistificação, o sofrimento, o medo, a revelação da Luz e do que é anterior à Luz terá a mesma implicação ou a mesma incidência, é de revelar, de maneira mais ou menos profunda e completa, os mecanismos que permitem constatar que vocês não são a consciência. Não se trata portanto de aceitar isso, trata-se de verificar e de vivê-lo por vocês mesmos.

Qual é a utilidade, vocês me dirão, de permitir isso antes do Apelo de Maria ? Vocês o sabem também desde muitos meses, nós adaptamos as estratégias entre as forças opostas a Luz e a Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, pois trata-se de um jogo.  Certamente, para vocês, esse jogo não aparece como um jogo e aparece bem mais como um confinamento, mesmo se vocês não têm consciência, dado que se vocês não vivenciaram a supraconsciência, que se vocês não vivenciaram os fenômenos vibratórios, vos era, até há pouco tempo, extremamente difícil permanecer na Alegria eterna de vossa Presença como de vossa Ausência.                                                                          

A mecânica e os mecanismos que são colocados em operação durante essa semana são as estratégias de adaptação da Luz em relação aos eventos solares, galácticos e terrestres que nós observamos desde o nosso ponto de vista.  Isso permitirá, eu diria, não mais fazer vir mais Luz pois eu disse, trata-se bem, realmente e concretamente, dos últimos impulsos de Luz, o que quer dizer que qualquer que seja a data do Apelo de Maria, o estabelecimento da Luz estará quase completo, dando-vos a viver os fenômenos de resistência no nível coletivo e não individual.  Os fenômenos que eu nomeei de mistificação ou ainda de simulação de alguns eventos, inscritos igualmente em vossa memória arcaica, não dependem nem de vossa consciência nem de vossa supraconsciência, correspondente ao que é anterior à primeira forma e dando-vos também a capacidade de ressuscitar, o que quer que vocês pensem disso, qualquer que seja vossa densidade, hoje em meio a este mundo, quaisquer que sejam vossas crenças ou quaisquer que sejam vossas esperanças ou vossas desesperanças.

O marcador essencial dessa transubstanciação, nós vos dissemos, é a Paz, a Alegria, ligadas às Teofanias.  Essa Paz e essa Alegria são inalienáveis porque elas não flutuam em função do que vive a pessoa e não flutuam em função da realidade do instante da supraconsciência no momento dado em que vocês o vivem.  A Paz e a Alegria são portanto separadas de um estado de consciência dado.  Vocês experimentam então, para alguns, e experimentarão essa Alegria sem objeto e essa Paz que, como vocês o viverão, não depende nem de vossa saúde, nem de vosso humor, nem de vossa pessoa, nem do ambiente, nem mesmo do que vocês podem desejar, imaginar, ou criar pela co-criação consciente, dando-vos aí também a ver os mecanismos e a mecânica que vossa essência fundamental é mais da ordem da beatitude, do Amor infinito, permanente e eterno, e isso, além de qualquer forma manifestada em qualquer dimensão que seja, e mesmo em relação com vossa origem estelar ou vossas linhagens estelares.

Existe portanto, realmente e concretamente, antes mesmo do Apelo de Maria, uma capacidade a não mais acreditar na menor história, no menor cenário, porque vocês retornaram em vocês mesmos, se esse corpo persiste, mesmo se as circunstâncias que serão para viver, nós jamais vos escondemos, arriscam ser terríveis para o ego ou para a pessoa.

O fato de que muitos entre vocês respondem ao impulso da Luz para vos permitir descobrir a mecânica do que não é uma passagem, mas que pode parecer ser isso quando isso é visto e vivenciado desde a Infinita Presença, vocês sabem mesmo que nesse nível, no nível da Porta estreita, pode participar o que é nomeado o grande guardião do limiar, o que foi nomeado, em meio ao inconsciente coletivo, as sombras.  É necessário atravessar essas sombras, não pela vontade mas por um abandono completo à Luz. Se vocês estão abandonados à Luz e vocês deixam a Inteligência da Vida operar, vocês confirmam por aí o sacrifício de vossa pessoa e estão prontos a viver a explicação, a compreensão de todos esses mecanismos dos quais nós falamos. Essas explicações não passam pelo filtro do mental, nem mesmo pelo filtro do Si, elas são independentes mesmo se elas são o suporte, como eu disse.

Portanto vocês vão descobrir que além dessas experiências, além dos estados de consciência diferentes ligados à Alegria como às Teofanias, encontra-se algo que é anterior a tudo isso. Não vejam aqui noção temporal mas antes uma noção de direção, uma direção espacial seria mais exato e mais preciso do que falar de direção do tempo.
                                                        
A não-localização da consciência em meio a uma forma, quer dizer que não está inscrita em um cenário, em uma história, seja ela pessoal ou do confinamento de um mundo, vos posicionará de uma maneira automática além dos processos vibratórios, energéticos, como de qualquer história e de qualquer cenário, no Coração do Coração, quer dizer na fonte da consciência e na fonte da manifestação.  Assim se realizará, nós o esperamos para um número importante entre vocês, a Ressurreição e a Liberação antes mesmo do processo final da ascensão da Terra que, vocês o sabem, será marcado pelo aparecimento do sinal celeste.  Eu bem disse do sinal celeste e não do que poderia aparecer em vossos céus neste período, que pertence indubitavelmente à história humana, à mistificação, à falsificação.

É justamente nisso que desde que nós tivemos conhecimento dos planos estabelecidos para alguns dias deste período do mês de setembro, que os impulsos da Luz decidiram ser facilitados, tanto pela Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres e também é o desejo da consciência da Terra, que vocês poderiam por vezes nomear Pachamama ou Gaia, mas que exprimiu o desejo que esses impulsos finais de Luz acontecessem antes do Apelo de Maria, a fim de aliviar realmente e concretamente a simulação, o sofrimento, e descobrir, apesar e graças sobretudo a esses sofrimentos -  que em nenhum momento quisemos e decidimos, aliás nem vocês mesmos – que eles são obliterados pela potência da Alegria e da Paz .

É assim que vosso posicionamento de consciência mudará de maneira irremediável para muitos entre vocês, sem esforço, sem dificuldade, a partir do instante onde o que eu nomeei mecânica e mecanismos vos aparecerão, entre a supraconsciência e a a-consciência, e vos permitindo então, se vocês são suficientemente numerosos, de aplainar, de abrandar o que eu nomeei os medos e que, como vocês o sabem, limitam a expressão e a autenticidade do Amor.

O que eu vos disse então, portanto, não concerne ao período que é para viver – eu não posso ir mais longe do que foi nomeado impulsos múltiplos de Luz vindo de todas as partes -, é de constatar, no decorrer deste período, mesmo se o Apelo de Maria deve acontecer extremamente rápido depois, é de vos permitir permanecer nessa Alegria vindo da a-consciência e não mais do Si, que realmente e concretamente colocará fim ao sofrimento, qualquer que seja o sofrimento.  O sofrimento é bem real, e explicado em vosso mundo de maneira fisiológica, e depende, vocês o sabem, de vosso sistema nervoso antes de depender de vossa consciência.  O sinal «sofrimento» presente, em qualquer circunstância que seja, não poderá mais alterar a consciência e a Alegria se vocês vivem a Liberação neste período.

Eu vos lembro contudo, e foi suficientemente insistido sobre isso, que vocês não podem buscar, desde a consciência nem o Si, a a-consciência. Ela se revela por ela mesma desde que vocês não se atenham mais ao Si ou ao « Eu sou », quer dizer quando  testemunha e o observador desaparecem por eles mesmos, simplesmente pela reversão da consciência, e parece-me que o Arcanjo Uriel vos deu os elementos concernentes a este período.

Lembrem-se de que aí também, descobrir a mecânica entre a a-consciência e a expressão da supraconsciência se faz de maneira natural e espontânea a partir do instante em que vocês soltam tudo o que é conhecido – o sentido de soltar não é de abandonar, o sentido de soltar não é de se refugiar em outro lugar do que aí, onde vocês estão, aqui e agora, quer dizer o campo de experiência de vossa consciência ordinária que é esse corpo confinado.

Os últimos impulsos da Luz ocasionarão, certamente, um certo número de eventos no nível da Terra. Esses eventos, qualquer que seja a importância – que não são o fim dos tempos – vos permitirão, em um caso afortunado como em um caso infeliz, descobrir que vocês são cada vez menos afetados, perturbados ou envolvidos pelos eventos aparecendo ao mesmo tempo na cena deste mundo como na cena de vossa consciência ou de vossa supraconsciência, dando-vos a viver que vocês não são nada de tudo isso e que isso não é, efetivamente, senão um jogo.

Lembrem-se também de alguns intervenientes que vos falaram ao mesmo tempo da Alegria, da preguiça, da humildade e de tantos outros termos, nestes últimos tempos, que, se eles não ressoaram no momento em que se pronunciaram, vos aparecerão de uma tal evidência no momento dos impulsos da Luz.                                                 

Por vossa presença, para muitos entre vocês (eu o repito, nós esperamos sempre mais numerosos), vivendo o estado de Liberado vivo, permitirá abrandar a fase final do último trimestre de 2017.  Isso é capital, não que tenha o menor risco de reconfinamento mas não serve para nada experimentar a contração da consciência pelo sofrimento e o medo, mas bem mais deixar essa consciência se expandir até o infinito e desaparecer por ela mesma.  É assim que muitos entre vocês, Liberados vivos na passagem deste período, poderão, não fazer mas ser cada vez mais essa Verdade, desempenhando o papel ao mesmo tempo de catalisador, de amortizador, e de bálsamo.

Nada pode ser dito desses mecanismos, eu posso simplesmente vos dizer que o tempo será substituído pelo espaço e que o tempo não vos aparecerá mais como uma sucessão de instantes, quer dizer a linearidade do tempo será, para esses seres, suprimida, dando-vos a ver que o tempo não é nada mais do que um espaço confinado.  Assim praticaram os Arcontes, isso vos foi explicado há muito tempo, durante as Núpcias Celestes e após a realização das Núpcias Celestes.

O que quer que seja que vos será dado a viver esta semana, vocês constatarão também, na passagem desse processo, que muitos elementos já em curso sobre a terra atingirão um novo patamar na manifestação elementar, em todos os níveis dos Elementos mas também no nível das consciências humanas efêmeras como no nível daqueles de nossos irmãos e irmãs humanos que estão atrasados e instalados beatificamente no Si.

A humildade se tornará uma forma constante, sem esforço moral, sem esforço da consciência, sem atenção exagerada.  O conjunto dos elementos que vos serão dados a viver em vossa intimidade, qualquer que seja a duração eventual de vosso corpo, de vossas circunstâncias efêmeras ou da humanidade em sua globalidade, serão portanto amortecidas ao redor de vocês e não permitirão outra coisa que a Alegria, outra coisa que o sentimento e a vivência da Liberdade estejam presentes.  Vocês constatarão então, uns e outros, entre aqueles entre vocês que terão vivido esses impulsos de Luz de maneira total em sua intimidade, uma vez que eu não vos escondo que esses impulsos de Luz, além dos eventos de simulação e de falsificação, irão todos os dois no mesmo sentido : acelerar o processo temporal da Liberação.

Lembrem-se de que o tempo é do espaço confinado. Sempre vos foi dito que além deste mundo o tempo não existia, que não havia nem passado, nem futuro, no sentido em que vocês o concebem e o vivem.  Certamente, essas são as palavras, o tempo existe mas ele não é o tempo que vocês conhecem. Nos mundos livres, o tempo não é nada mais do que o espaço, levando-os a constatar que não há nem espaço nem distância e que tudo se executa, efetivamente, no mesmo tempo unificado, mesmo se há, não distorções mas as distâncias que não são as distâncias de tempo mas simplesmente de espaço.  Assim são constituídas as dimensões. Será do mesmo modo para vossa consciência.

Isto explica também, para muitos entre vocês e isso desde muitos meses, que nós vos explicamos que algumas resistências, mesmo no Liberado vivo, apareceram. Nós vos demos os marcadores concernentes aos tornozelos, às ocorrências e as dores no nível das Portas, e mais recentemente os problemas ditos vasculares concernentes à cabeça. Portanto isso vos permite observar e constatar por vocês mesmos, sobretudo se vocês foram afetados nisso, e constatando isso, entrar mais na Alegria, no Abandono, no sacrifício.  Os últimos impulsos da Luz realizarão, em uma outra oitava, o que já foi vivido por muitos entre vocês quando da instalação e da perpetuação das Teofanias.

Nós tanto insistimos sobre a noção de Paz e de Alegria, de Infância e de humildade, que após os últimos impulsos da Luz, aqueles que serão liberados constatarão que eles não podem ser nada mais do que crianças com o sorriso nos lábios, qualquer que seja o evento acontecendo nesse corpo, em vosso ambiente ou na escala global da terra.  A Alegria, testemunha do Amor, é o oposto do medo.  A Alegria sem objeto virá colocar fim às últimas resistências, aos últimos medos, não somente para os irmãos liberados mas, eu posso dizer, para o conjunto da humanidade. Certamente as etapas do Choque da Humanidade, que estarão completas no momento e após o Apelo de Maria, já vão se desencadear em alguns lugares, em certos locais, em certos grupos, em certas crenças e em certos crentes, levando a relativizar e a tornar, em todos os sentidos do termo, mais leves e mais presentes.

Lembrem-se também de que vocês não têm nada a empreender, nada a fazer, se não é ter tempo disponível interior para o que se desenrola. Isso não incomoda em nada, exceto se a injunção de Luz é tal, ou se o que vos chegou durante essas semanas ou esses meses decorridos vos fixa em um leito, em uma doença, em um sofrimento ou em uma perda.  O que se produz de detestável em vossa vida, em vosso corpo para alguns entre vocês, encontrará uma ampla explicação e uma ampla recompensa, se posso dizer, traduzindo-se por uma Alegria que virá colocar fim ao sofrimento, à perda ou a todo desequilíbrio vivido em meio à pessoa, indo, para alguns entre vocês, até o que poderia ser nomeado, de vosso ponto de vista efêmero, um milagre.

Esses milagres poderão concernir tanto ao posicionamento de vossa consciência quanto à saúde de vosso corpo, mas a finalidade não está aí, é claro, mas em deixar a Alegria emergir do fato de ser liberado e de não mais apresentar resistências, hábitos ou memórias.  A resiliência será nesse momento, para esses numerosos irmãos e irmãs humanos, a verdade.  Essa verdade será contagiosa, não pelo fazer mas sim pelo estado, se posso dizer, que não é um, de Liberado vivo ou de Jnani.

O que eu disse não representa urgência, porque para o momento, isso pode vos parecer uma promessa ou uma esperança, mas quando esta semana tiver decorrido, vocês compreenderão o que se desempenha, vocês terão visto a mecânica os mecanismos, e na tela deste mundo, a maioria da humanidade compreenderá e apreenderá que se vive um processo que não tem nada a ver com um processo usual, mesmo extremo.

Muitos irmãos e irmãs humanos estarão em uma confusão.  Não julguem, não condenem, mas saibam que mesmo essas confusões consecutivas aos últimos impulsos da Luz estão aí apenas para preparar a resiliência e a abertura do que deve se abrir, independentemente de qualquer vontade humana pessoal e de qualquer história, pessoal como coletiva.

Qualquer que seja o posicionamento de vossa consciência neste dia, vocês poderão, após a sucessão desses eventos, darem-se conta por vocês mesmos da inutilidade do sofrimento e que a partir do instante em que vocês viram o jogo e o que se passa a montante do jogo, não deixará mais possibilidade de dúvida, de crenças, de hábitos, de memórias. Assim é a liberdade individual do Liberado vivo, assistindo, como eu disse, aos milagres, em vocês como ao redor de vocês, ligados não somente à Inteligência da Luz, do Amor e da Graça, mas ao desvelamento, se posso dizer, do Absoluto que sempre esteve aí.

Aí estão os elementos concisos e precisos, pelo menos o mais possível, que me foi pedido para vos dar.

Bem amadas Sementes de estrelas, filhos da lei do Um, acolhamo-nos reciprocamente na Alegria eterna da consciência que encontrou e que encontrará a única causa e o único suporte da consciência, em qualquer forma e mundo que seja.

… Silêncio…

Eu sou Anael Arcanjo, que a Paz, o Amor e a Luz se revelem eternamente em cada um de vocês. Até sempre, até logo.


***

Tradução do Francês: Ligia Borges



PDF (Link para download) : ANAEL - SETEMBRO DE 2017


10 comentários:

  1. O confinamento tendo sido gradualmente limitado está dissolvido hoje e somente hoje. Vocês chegam à possibilidade real e coletiva, precedente mesmo ao Apelo de Maria, de ver e de viver que vocês não são nem a consciência, nem o corpo, nem nenhuma das formas, sendo simultaneamente o conjunto das consciências e o conjunto das formas conhecidas como desconhecidas em meio a este mundo.
    .........
    Existe portanto, realmente e concretamente, antes mesmo do Apelo de Maria, uma capacidade a não mais acreditar na menor história, no menor cenário, porque vocês retornaram em vocês mesmos, se esse corpo persiste, mesmo se as circunstâncias que serão para viver, nós jamais vos escondemos, arriscam ser terríveis para o ego ou para a pessoa.

    ResponderExcluir
  2. Essa li e reli várias vezes. Tem ótimas explicações sobre estados de consciência e sobre a relação espaço, tempo e dimensões. Fiquei numa leveza incrível após todo esse conteúdo da msg de Anael.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, Alexandre, essa msg foi da superfície ao mais fundo. Abraço !

      Excluir
  3. meus queridos realmente esta Mensagem vem esclarecer porque tantas sensações, energias, que muitos vem sentido e que nós próprios nem conseguimos verbalizar. Realmente permanecem no coração do coração. Anael sempre nos traz com muita clareza e profundez. Amor e Luz!

    ResponderExcluir
  4. Bençãos de Luz, paz e alegria para o coração magnânimo de nossa querida irmã Lígia Borges! Tudo o mais é só acolhimento neste coração sagrado que é o meu e é o Um em todos. Paz e alegria para todos os irmãos ! Saudações, na Verdade do Amor, na Alegria do Coração e na Paz do Cristo !!

    ResponderExcluir
  5. Pessoal, ontem foi o Dia Internacional da Tradução. Então, pela simbologia e pelo árduo trabalho de Luz que isso representa, nossa gratidão e homenagem à Lígia e todos os demais que empregam seu dom para que a Verdade ilumine o mundo de incontáveis seres.

    ResponderExcluir

  6. "A resiliência será nesse momento, para esses numerosos irmãos e irmãs humanos, a verdade. Essa verdade será contagiosa, não pelo fazer mas sim pelo estado, se posso dizer, que não é um, de Liberado vivo ou de Jnani."
    Que venha a inefável Verdade!

    ResponderExcluir
  7. Começa hoje o ultimo trimestre de 2017...
    Haja Luz!

    Anthar

    ResponderExcluir
  8. Anael magnífica mensagem, em cada frase e nas entrelinhas detalhes revelador
    A mecânica e os mecanismos que são colocados em operação durante essa semana são as estratégias de adaptação da Luz em relação aos eventos solares, galácticos e terrestres que nós observamos desde o nosso ponto de vista. Isso permitirá, eu diria, não mais fazer vir mais Luz pois eu disse, trata-se bem, realmente e concretamente, dos últimos impulsos de Luz, o que quer dizer que qualquer que seja a data do Apelo de Maria, o estabelecimento da Luz estará quase completo, dando-vos a viver os fenômenos de resistência no nível coletivo e não individual.
    Grato Lígia
    Rendo Graças

    ResponderExcluir
  9. Estar sentindo esta Mensagem, o sentimento que aflora é:
    -Primeiro que ela nunca devia terminar.
    -É de uma Beleza, Suavidade, Auspiciosa,...

    « Nada de conhecido é a Verdade, nada do que pode ser cognoscível ou aparece em meio a este mundo é a Verdade. »

    “Somente o que se vive no Coração do Coração é a única e a última Verdade, colocando fim a toda ilusão, sem nenhum esforço, sem nenhum desejo, e colocando fim ao confinamento a título individual."

    "Portadores da Eternidade"...

    "Se vocês estão abandonados à Luz e vocês deixam a Inteligência da Vida operar, vocês confirmam por aí o sacrifício de vossa pessoa"...

    ..."Deixar essa consciência se expandir até o infinito e desaparecer por ela mesma. É assim que muitos entre vocês, Liberados vivos na passagem deste período, poderão, não fazer mas ser cada vez mais essa Verdade, desempenhando o papel ao mesmo tempo de catalisador, de amortizador, e de bálsamo."


    Somos 'Crianças Sorridentes"!

    ResponderExcluir