BIDI – PARTE 3 – Q/R – Outubro de 2017


BIDI - Parte 3 - Q/R - 15 de Outubro de 2017
Mensagem de 15 de outubro de 2017 (publicada em 26 de outubro)
Origem francesa – recebida do site Les Transformations


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio




Bem, Bidi está novamente com vocês. Refaçamos, se vocês o quiserem, um momento de silêncio antes de retomar.

... Silêncio ...

Bem, nós o escutamos.


Pergunta: Ser absoluto com o corpo subentende Alegria associada à Paz. Ser Absoluto sem corpo induz a um estado de prazer perpétuo e eterno?

Como eu o disse, além desta forma dentro deste mundo, exceto, é claro, todas as zonas de ilusões chamadas "além", acredito que muitos Anciãos vos expressaram as condições de vida daqueles que se encontram em um corpo sutil, no seio da alma, no seio dos mundos chamados astrais. Além deste mundo, sutil como físico, seja qual for a forma, se você estiver no seu corpo de Estado de Ser não faz diferença com ser absoluto sem forma, é o mesmo estado natural.

Eu vos disse muitas vezes que não há diferença fundamental entre uma dada dimensão, uma forma e um corpo determinados dentro de um dado ambiente, portanto, um jogo de consciência, pois o estado natural além  deste mundo está presente em toda forma, em não importa que jogo. Vocês não estão localizados no tempo, nem no espaço ou dimensões, apesar da presença de um determinado corpo, em um determinado ambiente, em uma dada dimensão. Isto não faz nenhuma diferença daquele que não toma um Corpo de Estado de Ser e que permanece absoluto, desta vez não apenas sem forma, mas também sem corpo e sem dimensão, já que além deste mundo a consciência é Una, qualquer que seja a dimensão, qualquer que seja a aparência, seja qual for a radiância.

Absolutamente toda consciência é consciente, se posso dizer, de todos os outros jogos de sua própria consciência. Somente no ponto de vista ligado a este mundo a separação é  evidente. No seio da Liberdade não há divisões, nem separação, nem tempo, nem espaço. Vocês não podem conceber, imaginar, sonhar mesmo do que pode ser uma vida , a Vida, no seio de uma forma livre. Vocês só podem pensar sobre isso, mas da mesma forma, nesse nível, se vocês não o viveram, vocês não podem falar sobre isso. E mesmo que o tenham experimentado através das experiências de deslocalização da consciência, como foi o caso depois dos chamados Casamentos Celestes, vocês não têm palavras, nenhum conceito que possa expressar essa realidade e é por isso que não há necessidade de linguagem, porque nada está separado. É muito difícil imaginar, conceber, isto vos é estritamente desconhecido. Da mesma forma, eu me expresso entre vocês, não desde um corpo estacionado em algum lugar como fazem os Anciões ou as Estrelas, mas eu vos tinha estipulado que quem se expressa hoje é o Bidi vivente, em ultra-temporalidade.

Portanto, é impossível encontrar palavras, mesmo aproximadas, que possam descrever ou testemunhar essa realidade. A única coisa que posso dizer é o que acabei de dizer, mas também que não há diferença entre o liberado vivo presente em um corpo e aquele que é livre na total liberdade de manifestação da consciência como na a-consciência. Quando eu digo que não há separação real, apesar da presença de formas em dimensões dadas, há uma permeabilidade total, o que significa que, mesmo que vocês joguem um determinado jogo, como um Arcanjo, por exemplo, o Arcanjo leva em si a informação universal de Amor-Luz que compreende todas as outras consciências sem qualquer exceção. Quando nós vos dizemos aqui, os liberados vivos de todos os tempos, que tudo é um, não é uma visão do espírito ou um conceito encantador, é a estrita verdade, mas vocês não podem concebê-lo ou mesmo vivê-lo, é claro, enquanto vocês sejam liberados vivos em um corpo, mesmo que tenham vivido os mecanismos como a deslocalização ou ultra-temporalidade.

Eu me expresso entre vocês neste dia, que vocês podem chamar tal dia do vosso calendário, mas estou ao mesmo tempo no meu corpo recebendo pessoas no último andar. Não é antes, é ao mesmo tempo. Se vocês tivessem a possibilidade, mesmo por um instante, de ver as barreiras ligadas à vossa forma desaparecer, vocês o veriam com a mesma evidência que eu o vejo. O idioma não é mais um problema, nenhuma distância nem nenhum calendário pode impedir isso. O que vocês chamam Estrelas, Anciãos, como vocês talvez possam saber, estão em uma zona intermediária, isto é, em um espaço interdimensional que não é propício para a vida, mas para a manutenção de certas estruturas que foram estabelecidas, criadas nos processos da história deste mundo, mas é muito difícil imaginar ou pensar, enquanto vocês não sejam livres, que não há tempo nem espaço, mesmo que vocês tenham a impressão de um deslocamento. Não é propriamente falando um deslocamento como vocês o concebem ou vivem nesta terra.

Em outras palavras, o Absoluto sem corpo é todo corpo, mas a consciência fragmentada, que é aquela do indivíduo e da pessoa, não podem de modo algum representar isso. Mas mesmo que isso fosse vivido, não haveria palavras no vocabulário e em qualquer linguagem que fosse, que pudesse aproximar da Verdade. O único testemunho que nunca muda é a felicidade, a leveza, a Alegria, seja qual for a ocupação de um Arcanjo, um Ancião ou de um Arconte. Não faz nenhuma diferença, mas do vosso ponto de vista isto é impossível. Eu não posso encontrar palavras, nem imagens ou representações que vos possam fazer tocar essa verdade, da mesma maneira que o Liberado vivo com forma, aqui neste mundo, só pode traduzir em seu vocabulário a mesma realidade que é, como eu disse, uma forma de travestismo.

Além deste mundo, na Liberdade, que isso seja com forma ou sem forma, não muda estritamente nada. Como vocês o sabem, isto também foi expressado pelos Arcanjos, que quando vocês são livres, vocês se comunicam livremente através de bilhões de canais no mesmo espaço-tempo que não é um. Vocês veem a dificuldade de traduzir isso, mas é algo totalmente natural, além disso, além deste mundo e, além disso, para os Liberados vivos, não há nenhuma diferença de que o corpo ainda esteja aqui presente ou que há o que vocês chamam de desaparecimento do corpo. Que isso seja através da Ascensão, pela transubstanciação ou pela morte, não muda nada, não há mais ruptura, não há mais fracionamento.

Portanto, não procurem dar uma ideia ou uma representação disso, porque já é possível para vocês, mesmo apesar desta forma, mas é evidente que aquele que é liberado vivo neste mundo, qualquer que seja sua história anterior, mesmo que por exemplo, ele planeje visitar, para explorar em uma determinada forma certas dimensões, certos universos, ele permanece absoluto com e sem forma, pois eu vos lembro que vocês são anteriores à consciência. Portanto, não há necessidade de nomear, dizer "Absoluto", dizer "Deus", dizer "a Fonte", porque, real e concretamente, pela consciência livre, seja qual for sua terra de eleição, isto é, de origem, em qualquer dimensão que seja, não faz nenhuma diferença.

Vocês estão muito e nós estamos todos acostumados, neste mundo, à identificação ao corpo, à identificação à forma, a nomear as formas, a torná-las inteligíveis, a torná-las conceitualizáveis, mas tudo isso são artefatos, se eu puder dizer. A verdadeira realidade é que há apenas uma consciência que se expressa bilhões de vezes de maneiras diferentes. Cristo disse: "O que fazeis ao menor dentre vós é a mim que o fazeis". Foi a estrita verdade, que vocês provarão e viverão além deste mundo, qualquer que seja vossa forma aparente, o que quer que seja que vocês explorem. Vocês são, no mesmo momento, o conjunto de consciências, o conjunto de mundos, o conjunto de universos, o conjunto de dimensões, o conjunto das Mães geneticistas e o conjunto dos Arcontes. Somente a compartimentação vos impede de realizar isto de maneira completa e autônoma, enquanto estando nesta forma densa, mas o testemunho da Alegria, da Beatitude, do Êxtase, desse estado natural é exatamente o mesmo, que vocês tenham um corpo, mesmo o mais pesado como esse aí, como o corpo mais etéreo.

Mas isso não é compreensível, isso não pode ser representado de qualquer maneira, desde que você tenha esse corpo denso. Não faz diferença se espreguiçar na Fonte, de explorar ou criar um mundo em tal dimensão, ou se situar a montante, se posso dizer, da manifestação da consciência. Vocês têm inúmeros testemunhos de irmãos e irmãs humanos que, durante uma experiência mística, uma experiência fora do corpo, vos descrevem o fato de tudo conhecer, tudo saber, entender tudo. Não há mais cérebro, então não há mais filtros. Fora deste corpo e suas estruturas confinantes, não há diferença entre ser Metatron, um Arcanjo, a Fonte, o Absoluto, uma Mãe-geneticista e um Arconte, mas eu não tenho nenhuma palavra para vos evocar isso. Aqui também, mais do que neste mundo, a experiência é insubstituível, a vivência e o instante presente, seja qual for a forma ou a dimensão. A mesma alegria, o mesmo estado natural, o mesmo Amor, somente a forma, a aparência, a projeção, mudam, mas não a Verdade.

Quando estamos encarnados, enquanto não somos livres, todos nós temos o hábito de funcionar numa forma, de modo que a primeira coisa que ensinei, há muito tempo, foi a identificação com o corpo que bloqueia tudo, o que impede que vocês sejam livres. Não é nem mesmo o mental ou as crenças. Digamos que o mental, as crenças, fecham um pouco o horizonte, enquanto que a identificação com o corpo denso, a história, bloqueia tudo o que é a Verdade. Todas as verdades que são vividas até que vocês sejam livres são apenas relativas. Como o Arcanjo Anael explicou perfeitamente, há apenas uma Verdade absoluta, há uma infinidade de verdades relativas.

Isso é o que posso dizer, mas isto continuará sendo palavras porque esse corpo, mesmo que vocês não sejam mais identificados, é um obstáculo por causa dos hábitos, por causa das crenças, que podem não ser suas, mas aquelas do conjunto dos sonhadores. Por isso houve, já há muitos anos, uma quota ou um número limitado de consciências abertas e livres para ajudar a pôr fim ao sonho coletivo. Este é o processo da Liberação; não é a destruição de um mundo, isso nada quer dizer, é a destruição do sonho, do pesadelo, para despertar-vos, para vos reencontrar. Mas dizer-lhe dessa maneira não faz vocês se moverem uma polegada até que vocês tenham vivido, e mesmo se vocês viveram, eu desafio vocês a encontrarem palavras para realmente explicar o que acontece. É impossível, é intraduzível pelas palavras, é traduzível pela radiância, pela radiância do Amor, pela informação pura, mas não por conceitos, e ainda menos através do cérebro, mesmo de um coração aberto, elevado.

O que quer que seja que vos tenha sido dado a viver no momento das Bodas Celestes, no momento da libertação da Terra, não foi mais do que um vislumbre da Verdade, mas o fio condutor sempre será Amor, A Luz, o Verdadeiro, o Natural - que para vocês não é absolutamente natural até que vocês sejam liberados, enquanto vocês estejam identificados com o corpo, com sua história, seus hábitos quaisquer que sejam. Não esqueçam que o jogo sobre esta terra é confinado.

É a história da prisão, como o pássaro que nasceu em uma gaiola e não pode imaginar que possa sair da gaiola, mesmo que vocês abram a porta. Ele não conhece o exterior, que é a Verdade, e nem nós enquanto não somos livres na encarnação. Querer representá-lo coloca-vos em um objetivo, coloca-vos em uma espera, é por isso que insistimos, e desde de muitos anos, uns e outros, sobre o Aqui e Agora nesse corpo. Vocês não precisam mais de evidências externas desde que vocês tenham retornado a vocês.

A solução está aí. Vocês não poderão jamais, mesmo que conheçam todas as histórias da terra ou dos mundos, enquanto vocês estejam nesta forma, mesmo liberados vivos, viver a verdade do sem forma. É por isso que fiz essa distinção entre o liberado vivo, ou com o corpo e o liberado sem corpo, mas, basicamente, é a mesma coisa desde que vocês não tenham mais esse corpo – de forma definitiva, claro, não por experiência,  por deslocalização, por exemplo, mas desde que vocês não tenham mais a possibilidade de reintegrar um corpo de carbono, vocês o vivem a cada minuto.

É por isso que o mais importante é única e exclusivamente viver o Coração do Coração, todo o resto não são mais que tagarelices, especulações, ilusões. Vocês não têm necessidade disso para serem livres, vocês só precisam reencontrarem-se, fazerem o retorno ao centro, pararem de projetar a consciência enquanto prosseguem vossa vida; até os últimos minutos de vossa vida, nada recusar. Refutar e recusar não tem nada a ver.

A única porta de saída, como já foi dito tantas vezes, é o Coração. Lembro-vos que nas estruturas efêmeras chamadas chakras, no chakra coronal vocês têm a imagem do coração. Por que razão vos parece? Porque a cabeça sem o coração não conduz à Verdade. O coração está presente em cada chakra, mas de forma privilegiada ao nível do coronal, sahasrara. De outra forma, sem o coração, não há nenhuma liberdade, eu bem digo, nenhuma. Eu não estou falando sobre a liberdade de ir e vir neste mundo ou de adquirir o que você quer, estou falando da liberdade de quem vocês são e não do que vocês jogam, que é uma falsa liberdade.

Mesmo se vocês tivessem todas as possibilidades, financeiras, técnicas, para fazer o que vos agrada no seio deste mundo em totalidade, vocês se cansariam muito rapidamente porque vos faltaria o essencial. É nesse sentido, além disso, que existe uma forma de travestismo na espiritualidade daqueles que se tiveram no nível da alma, ao nível do Si, porque estão persuadidos de terem chegado. Aí vêm todos estes pseudo-mestres, todos esses gurus em roupas amarelas ou brancas, ou outra cor, tudo provêm dessas ilusões que vocês chamam nova era, a nova era que supostamente chegaria.

E mesmo alguns Anciãos, encarnados há muitos anos, também foram enganados porque é inconcebível que vocês sejam todas as consciências e todas as dimensões, e que vocês são anteriores à Luz. É estritamente inconcebível, mesmo para um mestre, senão ele não seria mais mestre. O Cristo vos disse, isso foi repetido por muitos Anciãos: "Vocês estão neste mundo, mas vocês não são deste mundo". Seus corpos, sim, são feito deste mundo, mas daí a dizer que seu Espírito está ligado a este mundo, é falso. Esse corpo, essa alma, esse meio que é a alma, são afiliados, mesmo em sua estrutura genética, à Sirius, mas não ao seu Espírito.

Isso que vocês chamaram de Mães geneticistas, são  criadoras de experiências, de formas, livres. Não sobrecarreguem a consciência, o mental, as emoções disso, mantenham-se alinhados com o Coração, o Amor, a Luz. Todo o resto, sem nenhuma exceção, mesmo as religiões mais desenvolvidas, são apenas passatempos, jogos. Então, é claro, como o Comandante repetidamente declarou a vocês, há outras cenas de jogos que precisam ser encontradas também, mas quando vocês estão no Coração, mesmo através desta forma, vocês são oniscientes. Vocês sabem, porque vocês o vivem, que não há nem tempo, nem espaço, nem dimensões, não há lugar para isso na Verdade, qualquer que sejam os jogos da consciência, que são livres.

É precisamente porque existe o que vocês são, esse estado natural, que o jogo da consciência é possível em qualquer dimensão. Vocês mudam seu tabuleiro de jogo livremente, mas vocês sabem sempre que vocês não são nenhum jogo, nem nenhuma forma. Mesmo se vocês jogam em uma determinada forma, em uma determinada função, isto é um jogo. Não consigo encontrar melhores palavras que vos aproxime dessa Verdade. Então, é claro, quando falamos de jogos e através do que vivemos sobre a Terra, o jogo é um pouco amargo, mas quando vocês o veem além dessa forma e deste mundo, vocês só podem dizer a mesma coisa: isto é um jogo.

Eu penso que Osho, além da ociosidade, também falou sobre a leveza, que nada pode ser sério. A seriedade pertence ao ego, ela também pertence às regras operacionais dentro de um sonho comum. Quando vocês jogam um jogo, vocês respeitam as regras do jogo, mas se o jogo estiver distorcido, vocês precisam encontrar a Verdade, se os dados estiverem embaralhados, se houver truques. Tudo é feito para que vocês esqueçam que vocês estão em um jogo e funcionou muito bem. Resta a quebrar os hábitos, nem falo da sua história, mas o hábito da forma limitada.

Tudo neste mundo em que colocamos os pés é uma trapaça. Somente a Vida é Verdade, e a partir daí, é aí que o "Eu Sou" não é a finalidade. Este é um obstáculo, mesmo que seja necessário encontrá-lo, mesmo depois de vos ter sido falado sobre o sacrifício, porque mesmo neste estado do Si, vocês estão no sonho. Foi o que aconteceu com todos esses mestres desde o início do século XX, que se acreditaram realizados e que queriam dominar a alma através de ensinamentos - mas eles não conheciam o Espírito, para eles também distante.

Podemos dizer, um e outro: "Perdoai-os, eles não sabem o que fazem ». Eles são limitados, qualquer que seja a sua ênfase, seja qual for a sua veste, qualquer que sejam os ensinamentos, supérfluos, que foram dados sobre os raios, sobre a alma. Conhecer a alma não vos faz viver o Espírito, pelo contrário, uma vez que a alma aqui nesta terra é atraída pela matéria. A alma serve como justificativa para este mundo e, ainda mais, no confinamento, é a própria alma humana coletiva que se deixou enredar no que foi nomeado, eu creio, o sistema de controle do mental humano.

Vocês ainda estão convencidos de que os meninos maus são os que atuam; não, eles fazem o seu papel, eles não precisam refletir. Eles pensam que a mesa do jogo é a única realidade, sinceramente, eles pensam assim. Pensar que isso simplesmente prova um desconhecimento total sobre o Espírito, e mesmo entre os Anciãos, não falo aqui dos walk-in, os Anciãos que vos falaram, quando estavam encarnados, eles entreviam a Verdade, mas eles não conseguiam vivê-la. Então é por isso que eu vos digo, não se atenham às palavras, a algum mestre; vivam, mas não aceitem nada. É inútil seguir a Cristo se, na vossa vida efêmera, houver o menor sinal de não-Amor; vocês só fortalecerão as religiões e o confinamento. É o mesmo onde quer que vocês voltem o vosso olhar, mesmo no hinduísmo.

Vocês precisam despertar, não pela refutação nem pela Onda de Vida hoje, nem pelo Canal Mariano, mas pela acolhida incondicionada e incondicional. Não procurem entender o Acolhimento. Não procurem compreender a ociosidade, não coloquem conceitos sobre isso, vivam-no. Vivê-lo não significa procurá-lo, mas fazer silêncio, não vou voltar a isso. Ser nada é ser tudo, não ser nem isso nem aquilo o leva, é claro, à transcendência de "nem isso nem aquilo", que é também "isso e aquilo". Nada é excluído, há apenas um esquecimento. Vocês esqueceram que vocês jogam porque este corpo sofre, resiste, é sua natureza, mesmo se vocês não têm crenças. O nível de densidade nesta terra é tal, o sonho é tal, que para a maioria dos humanos, não há mais que crenças - no paraíso com as virgens, no encontro com Krishna, em outros mundos - mas estes são só conceitos. É necessário agora estar na essencialidade, precisam estar despojados, precisam reduzir-se, não por uma ação, mas permanecendo quietos, ociosos, em Acolhimento.

Vocês têm sempre mais chances de reencontrarem-se na natureza do que em me escutando, pelo contrário, vocês podem viver o que eu digo além das palavras, sem nada compreender, eu sempre o disse. Quando na natureza, é claro, existem os povos, as entidades, mas também há liberdade, independentemente de qualquer entidade, sobretudo nas florestas. Vocês não o terão em nenhum templo, vocês não o terão junto de nenhum santo, vivo ou morto. É o tempo de voltar à vossa verdadeira vida; A verdadeira Vida não está nos livros nem na frequência aos santos ou a um suposto ser. Então, isso foi dito de maneira poética por nossas irmãs Estrelas, algumas das quais tinham as palavras, as frases que correspondem a isso, mas vocês não têm mais necessidade disso, isso está superado. Façam o Silêncio na natureza, sem propósito, sem objetivo, coloquem-se, acolham. E vocês verão, vocês vão viver. Não há ritual, não há modo de proceder, vocês precisam ser, aí também, na espontaneidade do Acolhimento;  vocês não precisam de nada mais hoje.

Deixem tombar todas as confusões das religiões, energias, vibrações, toda a confusão da consciência neste mundo, a única maneira de encontrar-se é na consciência liberada. Em outras palavras, vocês não devem descansar em nada, sendo que a falta é apenas colocarem-se e encontrarem-se no Santo dos Santos. Para o resto, continuem a viver, sejam a Vida, vivam as experiências que vos são propostas, mas não as busquem, acolham aí também o que acontece, mas não projetem nada para criar qualquer coisa. A co-criação chamada "consciente", a Androginia primordial, todas essas palavras que vos foram transmitidas são para viver e não para guardar. O melhor marcador, isto foi dito e repetido de todas as formas possíveis, o Comandante disse: "o medo ou Amor", eu diria muito mais simplesmente: "Alegria ou não alegria", porque o Amor é Alegria, a Luz é Alegria, a Luz é Amor. Este Amor não depende de nenhuma contingência, de qualquer corpo, de nenhuma forma, de nenhuma história, de nenhuma devoção. É necessário ousar. Atrevam-se a serem ousados, ousem e deixem vir a vocês o Desconhecido.

Vocês estão, na vossa maior parte, siderados pelas crenças, siderados pela morte, siderados pelo o fim, mas vivam vosso fim agora, vocês não precisam esperar pelo coletivo, sejam livres desde já. Respeitem vossa vida, vossas obrigações, isso não pode ser de nenhum modo um freio, o que quer que vocês pensem. O sofrimento, mesmo as obrigações limitantes são exatamente o que vos é necessário para poderem-se reencontrar. Isso também é Acolhimento, mesmo que vocês não o compreendam; vocês não podem entender, é impossível, vocês só o podem viver. Não coloquem pré-condições ou suposições à frente, pois assim vocês se afastam do instante presente. Assim que houver um conceito, assim que vos pareça existir um pré-requisito, de saúde, de posição, de ausência de ruído, de silêncio, mais vocês estão enganados. Não há condições prévias, especialmente hoje.

Isto é o que é fundamental, eu diria mais do que essencial, de tudo o que vocês engoliram, de tudo o que vocês conseguiram viver em vossa vida. Que isto seja antes, ou mais recentemente, ou ontem, não segurem, soltem, estejam disponíveis. Não conceituem nada, não pensem em amanhã, pensem em amanhã para o que vocês terão que fazer em vossa vida, ordinária, cotidiana, prever nesse nível, sim, é obrigatório. Vocês não têm que fugir de nada exceto de vocês mesmo em vossos conceitos e ideias. Hoje, não há absolutamente nada que vos impeça de estar nesse estado natural. Eu vos disse que a liberação era possível antes, que seja pela Onda da Vida, pelas vibrações, pelo Canal Mariano e, por que não, pelos povos da natureza, e eu não vos peço que pareis, é preciso viver as relações que são para viver, mas não colocar acima uma meta ou um objetivo. A meta e o objetivo são vocês, não o vejam no exterior. O Cristo, ele está em você, mesmo que ele exista historicamente.

Esta é uma mudança de ponto de vista radical porque a consciência, hoje, é a vibração em totalidade, ou a consciência seguirá também o que vocês pensam, o que vocês acreditam, para se manifestar na tela do vosso efêmero vossos medos, vossas projeções, vossas crenças, vossos ideais, vossos sonhos de evolução. Mas façam parar tudo isso. Vivam vossa vida normalmente, aproveite os encontros entre vocês ou com a natureza, mas não coloquem uma meta acima. O objetivo, se houver um objetivo, é apenas vocês, à sós.

Todo o resto hoje, a partir de hoje, vos distancia da Verdade; isso se vos aproximou pela vibração, pelas Portas, pelas Estrelas, pelas experiências da consciência, mas hoje é suficiente. E se vocês não têm vivido nada, tanto melhor, vocês são virgens. E, além disso, tem sido repetido: "Os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros", porque não há nada a priori naquele que não crê em nada, aquele que não crê senão no que ele vê, o que ele vive em sua simplicidade mais elementar, com suas alegrias e dores comuns. Ele será mais suscetível de se descobrir do que aquele que acumulou conhecimentos e experiências.

As experiências são úteis, mas nunca serão uma finalidade do que quer que seja. Aceitem que não há finalidade mesmo no fim de vossas vidas ou deste mundo; não muda nada. Quando vocês adormecem vocês se preocupam com esse mundo, seus corpos ou qualquer coisa? Onde vocês estão quando vocês dormem? Onde vocês estão quando vocês desaparecem? Vocês não têm necessidade de  vê-lo, vocês o vivem, mas os efeitos se constatam no comum. Se vocês não perceberem nada no comum da sua vida, no seu humor, no seu modo de falar, na sua leveza, isso significa que o que vocês vivem é falso, é uma projeção. O tempo das projeções termina, a Luz está em toda parte. Eu creio que os Anciãos vos falaram de uma sucessão de eventos, vocês o vivem neste momento mesmo, em vocês como em qualquer parte que vocês olharem. É claro, haverá sempre irmãos e irmãs na negação, porque para eles nada acontece.

Reencontrem-se, vocês não precisam de suporte, vocês não precisam sonhar, vocês não precisam de um plano, de um projeto, de uma evolução qualquer. Aceitem que vocês são perfeitos, não na pessoa, mas no que vocês são em Espírito e em Verdade, é tudo, e deixem o resto se desenrolar. Estejam ociosos, atuem em vossa vida de acordo com vossas obrigações. Eu vos assinalo também que, no que eu vivi, como cada um de vocês que começou a viver o Despertar, pensei em deixar a mulher, os filhos e a profissão, é claro, para me retirar como um santo, porém tudo isso é falácia, são os álibis do ego e do Si. Vocês devem estar plenamente presentes mesmo ao vosso sofrimento, mesmo às vossas dificuldades, mesmo para todas as alegrias efêmeras, vocês não precisam se privar de nada.

Se vocês aceitam esta verdade essencial hoje, se vocês estiverem no observador, vocês bem verão o questionamento: "O que é isso, para que serve? " Este incessante questionamento, vocês não podem persegui-lo, pois ele irá se fortalecer. Deixem-no ir, não se preocupem com os resultados. Estejam plenamente presentes a vocês mesmos, no eterno presente, é amplamente suficiente. E se vocês têm a impressão, ou se vocês realmente não vivem o fato de se reencontrarem, vocês não estão no instante presente, o que quer que vocês digam. Não basta fechar os olhos, fazer o silêncio, eliminar os ruídos, os movimentos, para estar estar no instante presente.

Se vocês estão no instante presente, o que quer que vocês tenham vivido ou não ao nível das Portas, das Estrelas, das energias, das vibrações, se vocês realmente mergulham no instante presente, vocês estão livres instantaneamente e vocês o veem ao seu redor. Em outras palavras, vocês têm mais oportunidades hoje para serem liberados lavando os pratos do que rezando ou meditando. As teofanias, como isso foi chamado, são acessíveis permanentemente, e no entanto, quantos de vocês continuam a lutar, tentando entender?  « Busquem o Reino dos Céus que está dentro de vocês ». Estando dentro de vocês, você não precisam procurá-lo, vocês sabem onde ele está, e aí, aquilo do que estou falando está localizado, anatomicamente, energeticamente, vibratoriamente. Não é o coração da cabeça, é por isso que essa expressão foi escolhida: "Coração do Coração". Não é para parecer bonito, foi em antecipação ao pensamento; a energia é dirigida por seus próprios pensamentos.

Como vocês querem ser livres se vocês pensam constantemente: "Eu sou livre, eu estou em paz"? Cuidem do que vocês têm para resolver de forma real e concreta neste mundo, mas o que vocês são não precisa ser resolvido, ele deve ser reencontrado, é profundamente diferente.

Bem, acho que no cenário cronológico que lhe foi comunicado do final de Kali Yuga, vocês passarão por esta Porta estreita, não há outra possibilidade, mas não se comprometam com mais peso, com mais provas, com mais experiências. Vocês terão todo o tempo, vocês terão a Eternidade para viver todas as experiências, como a ausência de experiência.

Hoje é realmente crucial, essencial, vital, colocarem-se no Coração. Não peço que vocês entendam o que significa estar no Coração, uma vez que a consciência seguirá seu pensamento, mesmo se vocês não souberem o que significa colocar-se no Coração. Vocês não precisam saber, vocês só podem viver, vocês não precisam de explicações ou compreensão. E se isso parece complicado, difícil, árduo, é simplesmente porque o peso dos hábitos não permite que vocês estejam completamente instalados no eterno presente. Não há nenhum obstáculo além de vocês mesmos.

Não dependam, sobretudo neste período, do que foi chamado de "o fim dos tempos" porque vocês se colocam em distância, vocês estarão desalinhados. Existem sinais suficientes, provas suficientes para aquele que quer ver, para não estar mais interessado nisso, mas bem mais pelo que é vital, essencial. Não espere pelo Apelo de Maria ou seja o que for.

Vocês têm muita chance de encontrarem-se, como eu disse, lavando a louça, passeando na natureza, me ouvindo e dormindo, mesmo que vocês nada retenham nem nada entendam, é ainda melhor. Eu não me dirijo àqueles que me ouvem, eu me dirijo aos que me entendem além da escuta, além da sua pessoa. Além disso, se vocês tentarem colocar vossa pessoa, e vocês o verão ainda de maneira mais clara durante a próxima entrevista, vocês podem ter uma dor de cabeça ao invés de ter o Fogo do Coração, como vocês o chamam. É um ou outro.

A liberdade não é complicada hoje, a liberação ainda menos, mas vejam o que vocês alimentam no espírito. Eu não falo sobre vossa vida cotidiana, mas em vossas cogitações. Olhem com clareza, sejam o observador. O que é que vocês estão procurando? A experiência ou a Liberdade? Procurem a Liberdade, as experiências vos serão oferecidas depois.

Podemos continuar.


Não há mais perguntas escritas e chegamos ao final do tempo reservado.

Então eu vou simplesmente vos comunicar o seguinte: no que concerne à próxima entrevista, eu vos aconselho, mesmo que vocês não tenham ideias hoje, que cada um de vocês presentes expressem uma questão, mesmo dizendo: « Eu não tenho dúvidas ». Não vos peço perguntas pessoais, eu não vos peço perguntas sobre vossas feridas, nem sobre a história deste mundo nem a vossa história. Na próxima entrevista, deixem a espontaneidade falar, não preparem nada, contrariamente a esta entrevista. Ousem. Ousem dizer simplesmente: "Eu não quero fazer uma pergunta", mas não me digam tudo porque, para cada um de vocês, vocês terão a resposta que vos corresponde, e haverá tantas respostas diferentes como são os indivíduos presentes, porque as respostas serão adaptadas. Claro, aqueles que ouvirem, aqueles que lerão, poderão encontrarem-se em algumas das questões, é uma resposta que não é mais coletiva, mas que será mais íntima para agitar suas últimas posturas, para vos colocar a nu, e sobretudo na Alegria, em vosso reconhecimento. Eu não posso fazer nada do exterior até que vocês me tenham acolhido em vocês, porque eu sou vocês, cada um de vocês, vocês o verão amanhã; vocês o viverão.

Então, Bidi vai se calar, e vos diz até em seguida.



***



Tradução do Francês: Nice Henz Luz

https://lestransformations.wordpress.com/2017/10/18/bidi-partie-3-qr-octobre-2017/






6 comentários:

  1. O processo da Liberação; não é a destruição de um mundo, isso nada quer dizer, é a destruição do sonho, do pesadelo, para despertar-vos, para vos reencontrar. Mas dizer-lhe dessa maneira não faz vocês se moverem uma polegada até que vocês tenham vivido, e mesmo se vocês viveram, eu desafio vocês a encontrarem palavras para realmente explicar o que acontece.
    .........
    Mesmo se vocês tivessem todas as possibilidades, financeiras, técnicas, para fazer o que vos agrada no seio deste mundo em totalidade, vocês se cansariam muito rapidamente porque vos faltaria o essencial.
    .........
    Conhecer a alma não vos faz viver o Espírito, pelo contrário, uma vez que a alma aqui nesta terra é atraída pela matéria.
    .........
    O nível de densidade nesta terra é tal, o sonho é tal, que para a maioria dos humanos, não há mais que crenças - no paraíso com as virgens, no encontro com Krishna, em outros mundos - mas estes são só conceitos.
    .........
    Eu creio que os Anciãos vos falaram de uma sucessão de eventos, vocês o vivem neste momento mesmo, em vocês como em qualquer parte que vocês olharem. É claro, haverá sempre irmãos e irmãs na negação, porque para eles nada acontece.
    .........
    Não é o coração da cabeça, é por isso que essa expressão foi escolhida: "Coração do Coração".

    ResponderExcluir
  2. O sofrimento, mesmo as obrigações limitantes são exatamente o que vos é necessário para poderem-se reencontrar. Isso também é Acolhimento, mesmo que vocês não o compreendam; vocês não podem entender, é impossível, vocês só o podem viver. Não coloquem pré-condições ou suposições à frente, pois assim vocês se afastam do instante presente.
    ***
    De fato, não podemos entender somente viver esse presente. Somente VIVER!!

    Na Luz Sara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas que ótimo Sara, você dizer e repetir : "não podemos entender, mas somente viver esse presente". Diria que não existe muito a dizer além disso que você disse sobre o eterno presente.

      Excluir
  3. "A única porta de saída, como já foi dito tantas vezes, é o Coração."

    "Porque a cabeça sem o coração não conduz à Verdade."

    "Eu penso que Osho, além da ociosidade, também falou sobre a leveza, que nada pode ser sério. A seriedade pertence ao ego, ela também pertence às regras operacionais dentro de um sonho comum."

    "Ser nada é ser tudo, não ser nem isso nem aquilo o leva, é claro, à transcendência de "nem isso nem aquilo", que é também "isso e aquilo"."

    "Atrevam-se a serem ousados, ousem e deixem vir a vocês o Desconhecido."

    "Não coloquem pré-condições ou suposições à frente, pois assim vocês se afastam do instante presente."

    "Se vocês não perceberem nada no comum da sua vida, no seu humor, no seu modo de falar, na sua leveza, isso significa que o que vocês vivem é falso, é uma projeção."

    " Ousem. Ousem dizer simplesmente: "Eu não quero fazer uma pergunta",...

    ... "Santo dos Santos."
    ... "Santo dos Santos."
    ... "Santo dos Santos."


    É tudo.

    ResponderExcluir
  4. Vocês têm muita chance de encontrarem-se, como eu disse, lavando a louça, passeando na natureza, me ouvindo e dormindo, mesmo que vocês nada retenham nem nada entendam, é ainda melhor. Eu não me dirijo àqueles que me ouvem, eu me dirijo aos que me entendem além da escuta, além da sua pessoa.

    ResponderExcluir
  5. O Cristo vos disse, isso foi repetido por muitos Anciãos: "Vocês estão neste mundo, mas vocês não são deste mundo". Seus corpos, sim, são feito deste mundo, mas daí a dizer que seu Espírito está ligado a este mundo, é falso. Esse corpo, essa alma, esse meio que é a alma, são afiliados, mesmo em sua estrutura genética, à Sirius, mas não ao seu Espírito.
    a Unica saida é o coração, o santo dos santos
    Grato Nice Henz
    Rendo Graças

    ResponderExcluir