MENSAGENS DE DEZEMBRO DE 2017

01 de Dezembro de 2017

Miguel AQUI - (Com Áudio)


09 a 13 de Dezembro de 2017

URIEL AQUI - (Com Áudio)

RAFAELAQUI - (Com Áudio)

ANAEL AQUI - (Com Áudio)

GEMMA GALGANI AQUI - (Com Áudio)

MA ANANDA MOYIAQUI - (Com Áudio)

(***)TERESA DE LISIEUX AQUI - (Com Áudio)

IRMÃO K AQUI - (Com Áudio)

AUROBINDO AQUI - (Com Áudio)

MESTRE RAM AQUI - (Com Áudio)

AÏVANHOV   

... PARTE 1A AQUI - (Com Áudio)

... PARTE 1B AQUI - (Com Áudio)

... PARTE2 AQUI - (Com Áudio)

... PARTE 3AAQUI - (Com Áudio)

... PARTE 3BAQUI - (Com Áudio)

... PARTE 4 AQUI - (Com Áudio)


13 a 15 de Dezembro de 2017

Mensagem de Maria AQUI - (Com Áudios)

Radiância do Fogo Ígneo AQUI

Porção da Hildegarde AQUI



29 de Dezembro de 2017

Maria AQUI - (Com Áudio)

____________________________

(***) Particularmente voltada para aqueles que não sentem qualquer vibração

11 comentários:

  1. Essas mensagens de Dezembro/2017 vieram meio que extemporâneas, onde o período tende a ser menos disponível para recepcioná-las devidamente, pois afinal existem os enredos habituais em torno e nas proximidades de finais de ano. Além do mais, as mensagens vieram mais e maiores, mais intensas, mais resolutas. Vieram também sob a tutela do próprio Fogo Ígneo, em vias de instalação. Então, tudo isso certamente ultrapassa qualquer tentativa de compreensão, por exemplo. Enfim, é a Luz, certamente, mais do que nunca; e chamando para vivê-la e não para compreendê-la.

    ResponderExcluir
  2. Em nome de todos os envolvidos, nesta 'Trança da Luz', nossa eterna gratidão, ressaltando o trabalho árduo das 'nossas gigantes tradutoras'.

    ResponderExcluir
  3. Algo muito paradoxal ao ler essas mensagens é que elas não são histórias, não deviam ser lidas como histórias, e sobretudo visam abolir todas as histórias. O paradoxo, então, é que o leitor, enquanto personagem, é em si mesmo uma história, e que tende a transformar tudo em história. É claro que o personagem não desconfia que todos os conceitos (mesmo os melhores), todas as intenções (mesmo as melhores), todas as certezas (mesmo as maiores), todos os amores (mesmo os mais autênticos), todos os encantos...são apenas ingredientes de histórias. Então, enquanto história, mesmo a mais bela, mesmo a de si mesmo, tem-se a expressão do efêmero, da dualidade, da condicionalidade... o que, por natureza, impede o contato com o eterno e único. Na verdade, enquanto história, não há como participar da própria Vida, que nada tem a ver com história.

    Essas mensagens, portanto, são de um paradoxo absoluto nesse mundo, pois trazem o que é verdadeiro para dentro de simples histórias, que se tornaram, aliás, o próprio modo de viver. O bom é que histórias apagam-se facilmente, quando em meio à Verdade, sobretudo se acontece coletivamente nos grandes finais de ciclos.

    ResponderExcluir
  4. Todo personagem, por sua própria natureza, espera alguma coisa, se preocupa por algo e costuma ter expectativas das mais diversas. Assim, quando nada disso ocorre, é certo que ocorreu o desaparecimento do personagem. Também é típico do personagem, e somente dele, os famigerados julgamentos, todo tipo de comparação, constantes ações/reações e procurar culpados (rs). Essas coisas também, é óbvio, só podem desaparecer junto com o personagem, dado que não são coisas separadas, onde uma coisa não pode existir sem a outra. É claro que isso não é nenhuma condenação, até porque ninguém, em verdade, é nada disso, ou seja: "personagem, corpo e alma". É por isso que, no nível da pessoa, nunca adiantaram, por exemplo, os famosos conselhos: "não tenha expectativa, não espere nada, não se preocupe".

    Bem, hoje sabemos que somos Espírito e que este se manifesta pelo corpo de Eternidade. Sabemos também que estamos de volta para isso que realmente somos. Também sabemos que isso não se trata e nem ocorre por simples leituras sagradas, ou por esforço, ou por conquista, ou por mérito próprio; mas sim, pelo viver autêntico, coisa já vivida por muitos (pela Graça), especialmente neste período após a famosa descida do Espírito Santo, em 1984. Também sabemos da perspectiva misericordiosa da visibilidade do Astro Celeste, do chamado de Maria, da Estase e dos 132 dias, onde é prometido e jurado que ninguém restará que possa dizer que não tiveram oportunidade de saber e mesmo de viver.

    ResponderExcluir
  5. Nessa última tradução (OMA-3B), a Ligia disse: "enfim acabou". Sei que ela se referia às traduções do mês, a ela conferida (quase sempre muito extensas). Mas, essa expressão encheu-me ainda mais de esperança quanto ao fim das mensagens mensais, onde restariam talvez, daqui para frente, apenas alguns avisos esporádicos, como o próprio Aïvanhov chegou a fazer referência, parece-me.

    Bem, e por falar na Ligia Borges, aproveito para mencionar também os nomes das demais tradutoras, em especial : Maria Beatriz, Maria Teresa e Nice Henz; que realmente foram super sobrecarregadas neste último mês, pois os intervalos entre as transcrições foram diminutos. Ainda diria que a gratidão por estas tradutoras é além das palavras; e isso, é claro, se estende a todas aquelas que também participaram valorosamente em outros momentos, tais como a Mariana, a Josiane e a Cristina Marques, por exemplo.

    Agora, o ideal mesmo, é que venha Nibiru, afinal a Luz tarda mas não falha, não é ?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nibiru é de fato real? Soube que não é, soube que a palavra Nibiru foi mal traduzida por Zacharia, aquele q fez a tradução errônea confundindo com um planeta .. que na verdade a palavra Nibiru significa: Verão?

      Excluir
    2. Nibiru existe? Soube que foi mal traduzido por Zacharia que na verdade Nibiru significa (verão) em tradução direto sumeriana

      Excluir
    3. Caro Amarildo Junior, eu lhe sugiro que se preocupe menos com Nibiru e procure muito mais nas mudanças que todas estas mensagens lhe pode trazer. Não estou aqui a lhe dizer, de forma alguma, que deixe de procurar sempre a verdade, mas que antes de Nibiru, procure encontrar a resposta dentro de si mesmo, da verdade que tu es. Após descobrir a sua própria verdade, que não vai lhe ser dita por ninguém, por nenhum guru ou mestre, mas sim encontrada no silêncio de seu Coração do Coração. Deixe que Nibiru aconteça em sua vida não como uma verdade contada ou revelada por alguém, mas sim uma verdade descoberta de dentro do seu Coração do Coração. Aí o tempo e os acontecimentos externos não vão mais ter nenhuma importância em sua vida e sim as revelações vindas de se Coração do Coração. Deixe que você mesmo revele se é verdade ou não. Nem mesmo o tempo lhe terá nenhuma importância pois para que serve o tempo se o agora é o único tempo revelador da verdade.
      Fique em paz e em Alegria.

      Excluir
    4. Amarildo Junior, as mensagens que nos são trazidas pelos intervenientes não devem ser vistas como uma verdade e sim onde e como se pode encontrar a Verdade Pura. Dentro de si mesmo, no silêncio de seu Coração do Coração. Isto é o mais importante e a única coisa que precisamos, que nos basta para sabermos a Verdade.
      Fique em Paz e Alegria.

      Excluir
  6. Amarildo Junior, dentro do contexto das mensagens aqui publicadas nenhum rótulo tem importância, exceto as sílabas metatrônicas, talvez (rs). Também não importam quaisquer histórias, seja de onde elas vierem. Portanto, nomes como Nibiru, por exemplo, não passa de uma simples palavra, apenas para fins de comunicação fictícia; ou seja, meramente psicológica. Então, o Astro Celeste que segundo os intervenientes vai se tornar visível para todos, e que vai determinar o início dos eventos ascensionais planetários, esse sim, é Real, e como tal, não precisa de nomes, evidentemente. Enfim, nomes só existem no irreal (o conhecido); enquanto que no Real (o Desconhecido), sequer identificação pode existir.

    ResponderExcluir