O.M. AÏVANHOV - 29 JANEIRO 2018 - Parte 2A - Questões/Respostas


Áudio da Leitura da Mensagem em Português - por Noemia
Clique aqui para fazer o download do áudio





Então caro amigo agora nós vamos tentar rir juntos com as questões ou os testemunhos.



Eu te escuto.





Questão: Bom dia OMA. Em 1988 meu corpo teve de súbito uma vibração intensa e inesperada, seguido a isso, minha vida e minha visão da vida se transformaram pouco a pouco. Em 2001-2002 liberei-me totalmente dos apegos a este mundo: materiais, afetivos, emocionais. Eu vivia na paz do Coração, em harmonia com o mental, necessário para sobreviver neste mundo. Este mundo não terminando mais, e a sucessão dos não eventos previstos, o mental pôs-se a duvidar da veracidade dos ensinamentos, rompendo assim a harmonia com o Coração. O que fazer para reencontrar esse estado?

Então caro amigo, você explicou algo que é muito simples.  Você disse que o mental te dá voltas. Você diz que você guardou o mental para fazer o comum, mas porque você mistura o mental à uma noção de ensinamento?  Além disso, tudo o que eu acabei de dizer em preliminar, vocês podem aplicar a todas as questões, e mesmo nas frases que são empregadas.  Quem fala? É a pessoa! Ora a pessoa não pode ser desembaraçada do mental.  Por outro lado, o que você é, pode ser desembaraçado da pessoa. Ora tudo o que você realizou por você mesmo; tal como você apresenta tua história desde 1988, mostra que é a vontade e o controle que agem e não o sacrifício. Cabe a você ver! E eu especifico, quaisquer que sejam as energias, as vibrações que vocês vivem.

Em um dado momento – e nós o tínhamos dito já desde o Impessoal – a Consciência é vibração, o corpo de Eternidade está aí, e além disso, – e é aí onde eu quero chegar – quando vocês são as testemunhas da Luz vocês não podem falar...- então é claro, vocês podem rir, hein, vocês podem fazer o amor, vocês podem comer o que quiserem, vocês podem fazer a festa -...mas a Alegria está sempre ali, e vocês não são enganados.  O que não é o caso daqueles que são muito sérios, não é, porque eles veem o diabo por toda parte, mas eles se esqueceram de vê-lo neles antes de qualquer coisa, não é.

Então, é muito simples, a maneira mesmo como a questão está colocada mostra que o processo vibratório foi vivido efetivamente. Houve mudança de vida. Efetivamente eram os anos prévios, eu diria...prévios a 2012, hein; e agora essa pessoa constata o quê?  Que o mental duvida de um ensinamento. Mas o mental sempre duvidará de um ensinamento, e felizmente.  Mas a única coisa da qual você não pode duvidar é do que eu disse: a Alegria!  Ora enquanto há um mental, qualquer que ele seja em relação ao que vocês nomeiam o Espírito, vocês não podem ser livres. Guardem vosso mental para o que há a fazer neste mundo.  Para aprender a servir-se de um automóvel, de um martelo, de uma máquina, para falar, para trocar, para comunicar, mas deixem o Espírito ali onde está. Vocês não podem mais compor desta maneira, acabou.

Então, continuamos.


Questão: Bom dia OMA. Agradeço por tudo, por vossa ajuda e vosso apoio. Há ainda obstáculos para a chegada de Nibiru, partiu novamente por 5 anos?

Quanto ?

… 5 anos.

5 anos !

… Obrigada de todo o coração, e para breve espero. Está assinada: uma irmã não desperta viva, mas que segue o “Autres Dimensions” desde os anos 90, e que graças a toda a equipe evoluiu docemente.

Sim, e bem agora, hoje, eu te digo, está bem evoluir docemente ou rápido durante todos esses anos.  Mas agora é necessário sair dessa noção de evolução ou de evoluir.  O Coração está aí para cada um!  Não há nada a fazer, isso foi repetido milhares de vezes. Somente, vão em vosso Coração!  E quando eu digo: vão em vosso Coração! Não é uma imaginação, algo que se passa na cabeça.  Lembrem-se, nós dissemos: a consciência e a Luz seguem o pensamento, em totalidade.  Se vosso pensamento olha o teatro, vocês não saíram do teatro! Se vosso pensamento vos diz: eu saio do teatro. Vocês vão ver que o teatro é uma ilusão e que não há mais observador e jogador.  Vocês veem? E quando vocês veem isso. Quer dizer que não há mais nada para ver. Como por acaso, é neste momento que a Alegria aparece.  Eu falo para todos aqueles que puseram as fortalezas históricas, mentais, conceituais, sobre a vibração.

É por isso que os primeiros são os últimos e os últimos são os primeiros. Porque eles têm os corações de crianças.  Qualquer que seja sua vida, qualquer que seja seu sofrimento. Eles jamais estão inclinados nem sobre a energia, nem sobre a história, nem sobre as religiões.  Eles estavam plenamente presentes em suas vidas quaisquer que sejam os sofrimentos. Mas sobretudo, e antes de tudo eles estavam no Coração, mesmo se eles diziam o inverso.  E vocês admitirão que frequentemente este não é o mesmo tipo de estado entre os irmãos e as irmãs que reivindicam a Luz.  Eh sim, reivindicar a Luz não é ser a Luz, projetar a Luz não é ser a Luz.  Então, e a questão era o que em relação a isso?  Ah, se havia por 5 mil anos...

…Absolutamente não, 5 anos.


Ah… 5 anos. Oh, isso poderia ser quinhentos mil se vocês querem, uma vez que quando vocês estão na ressurreição o tempo não existe, é claro.  E mais vocês serão numerosos a viver a ressurreição, mais as condições propícias...nós vos dissemos no final do ano passado, e mesmo todo o ano passado que a visibilidade...- visto que Nibiru fez sua volta por trás do Sol -...a visibilidade não é uma noção de distância para Nibiru. Ela é uma questão de véus.  Os véus, eu vos falei disso.  A ionosfera, a magnetosfera, tudo isso é antigo. Mas vossos véus, cabem a vocês, vocês veem? Quer dizer que o que vocês vivem desde o mês de dezembro, uns e outros, ou vocês estão em uma história, ou estão na Alegria.  Isso é inelutável! E na Alegria não há histórias. Há a pessoa, e sobretudo não vossa pessoa. E há alguma história, e sobretudo não a vossa história ou a história deste mundo.  Vocês não têm mais nenhum ponto de apoio e vocês não têm mais necessidade disso. Ora agora não é mais questão de vos dar os pontos de apoio. Visto que a Luz está aí em tal profusão que a Verdade não tem necessidade de ninguém mais do que de vosso sacrifício. Todo o resto, eu vos disse são os derivados agora.  Não era o caso há dois anos nem três anos.  Acabou tudo isso!

Portanto a visibilidade de Nibiru, há entre vocês aqueles que o viveram. Nibiru, é a ressurreição. É o Fogo Ígneo. E outros que veem isso na tela exterior.  E vocês o veem no nível dos vulcões, no nível da loucura social e a loucura familiar total.  Vocês veem os efeitos, eu diria, daqueles que não querem ver.  E o que é que isso quer dizer “ não ver”? Isso não quer dizer: olhar no céu para ver onde ele está. Isso quer dizer ver a Eternidade.  Porque quando vocês veem a Eternidade, o que é que se passa?  Vocês não podem mais ver a dualidade. Não é que vocês decidem ignorar a dualidade, vocês apenas sofreram isso demasiado. Mas vocês encontraram a Verdade, e a Verdade não conhece nem bem nem mal.

Nós vos dissemos, há pouco tempo, sobre o que foi nomeado: uma anomalia primária.  Mas esta anomalia primária está prestes a desaparecer.  Vocês a veem desaparecer.  É a Luz que a faz desaparecer. E se vocês são a Luz, são vocês que a fazem desaparecer.  Portanto o desdobramento da Luz...Isso também foi dito por Irmão K. Creio que Bidi vos disse: UM por todos, todos por UM ( ou o inverso). E eu também acredito que Sri Aurobindo vos disse: a guerra de todos contra todos.  Porque cada um defende seu ponto de vista. Cada um defende sua história. Cada um defende sua verdade. Mas isso são as ideias, são os conceitos, são as posturas.  Lembrem-se, a cada dia é cada vez mais simples.  Há a Alegria...- e essa Alegria não tem nada a ver com vosso estado em meio a este mundo, vossa idade, ou uma circunstância -...ou, não há essa Alegria.  Vocês veem não é mais: o medo ou o amor.  E essa Alegria quando vocês a vivem, vocês não podem ser enganados porque tudo o que podia existir em meio à história, em meio à pessoa, e mesmo em meio ao corpo, desaparece.  Há uma ressurreição mesmo se ela é temporária, eu diria, no nível do corpo. Há apenas vocês que podem terminar vossa história, e é claro, mais vocês são numerosos, como é o caso neste momento, quem jamais viveu o menor elemento espiritual, que vive a Alegria, mais vocês são numerosos, mais os véus coletivos da humanidade desaparecerão.

Mas para isso, é necessário já que vocês parem de jogar o jogo da dualidade, de jogar o jogo da cena de teatro, de entrar na Evidência e no Silêncio. Sem isso não pode haver ressurreição agora!  Vossa ressurreição ela ocorrerá unicamente no fim último. E eu vos disse também, que para o evento, agora, não há mais necessidade de se preparar. Nós sempre vos dissemos, - e também os profetas antes de nós – que haveria esses três dias de trevas.  Mas que também haveria antes o Apelo de Maria. Que antes haveria também as trombetas.  Mas as trombetas, vocês já não as ouvem no interior de vocês? Vocês veem bem que elas estão cada vez mais presentes sobre a Terra.  Elas se tornarão presentes por toda parte sobre a Terra.  Isto é uma Evidência.  Mas o Apelo de Maria não tem mais necessidade de obedecer a um calendário, qualquer que ele seja.  Ele ocorrerá somente quando a densidade de Luz Branca presente sobre a Terra estiver, - e já está em seu máximo – em cada um de vocês e em um número suficientemente importante de entidades de consciência, - eu não falo de pessoas presentes sobre a Terra.

Então sim, isso pode ser de um minuto para o outro, e isso pode resistir ainda um certo tempo. Quando eu digo: um certo tempo, não vão imaginar...Vocês veem, creio que vocês vão mesmo perguntar se não seria cinco mil anos ou cinquenta mil anos. Ali fala-se do que, de cinco anos?  Não! Nem cinco anos nem...eu não posso dizê-lo...Vocês o vivem ou vocês não o vivem. Porque qualquer data que é enunciada, por quem quer que seja, só pode ser falsa.  E vocês verão que inumeráveis irmãos e irmãs, da pura Luz, mas que ainda estão inscritos em um cenário e uma história, vão todos dizer: é agora! Era há três dias. Era porque há a lua cheia, em dois dias.  Mas não, a liberdade não tem o que fazer das circunstâncias astronômicas, do movimento dos céus, do movimento da Terra, ou dos movimentos de vossa consciência.  Nós sabemos que está aí, porque nós observamos esta ressurreição ou essas resistências.

Então, nós só podemos vos dizer que nós também vamos fazer “Silêncio” e entrar nessa estase com vocês. E nós nos reencontraremos para alguns entre vocês.  E nos reencontrarmos, não vejam aí uma recompensa, não é, nem um privilégio, nem uma elite.  Bem ao contrário, se posso dizer, e eu já o disse: ou você é livre, ou você não é livre.  E reflitam bem o que pode representar a liberdade.  Eu falo da liberdade da consciência: a liberdade de rir, a liberdade de estar leve, a liberdade de não estar mais identificado a esse corpo, nem a este mundo, NEM À VOSSA VIDA! Mas desta vez em totalidade vocês tornam-se Vivos.  A morte deste mundo, a morte desse corpo, a morte do que quer que seja não quer dizer mais nada para vocês.  Porque dali onde vocês veem: não há mais teatro, não há mais fantoche, não há mais pessoas que são verdadeiras, pessoas que são falsas.  Há somente a verdade do Amor e da Alegria.

Então não é cinco mil anos. Isso pode ser, - eu o disse – enquanto eu falo. Isso não depende nem de nós, nem de vocês, nem do conjunto das circunstâncias da Terra.  Vocês o sabem, desde 2011, a Terra está liberada.  O núcleo cristalino da Terra está liberado.  A Ascensão começou somente em 8 de março.  É uma gestação, essa gestação terminou.  Simplesmente a liberação, bah, para isso precisa aceitar ser liberado, não é, hein.  Há aí aqueles que não querem partir. Há aí aqueles que querem não respirar.  Há aí quem se apresenta de atravessado.  E depois  às vezes há dois disso, não há um disso, ou três, ou quatro.  Portanto essa liberação, se vocês estão em Alegria e em Paz, não há mais nenhuma data que se mantenha. Não há mais nenhum mundo que se mantenha. Não há mais nenhuma pessoa que se mantenha.  Isso não vos impede de falar, mas de falar humanamente, de evitar os conceitos, as palavras, sejam verdadeiros.  E se vocês são verdadeiros, vocês não têm necessidade de refletir qualquer história, vocês são espontâneos.

Então tranquilizem-se que a atribuição vibral que vocês vivem agora, nós sempre vos dissemos...até o Apelo de Maria!  E eu acabei de vos dizer que esse Apelo de Maria podia acontecer agora mesmo sem as trombetas.  Porque há suficientemente irmãos e irmãs que vivem as Trombetas interiores.  Mesmo se não há sideração, eh...com algo visível no céu. Isto não é mais importante. E isso se desenrolará, tudo isso, ao mesmo tempo.  E além disso, isso vos demonstrará que vocês não estão mais submissos ao tempo.  Então, isso pode ser imediatamente.  Resta uma etapa, eu diria, uma pouco complexa para atravessar, que é a lua cheia de 31 de janeiro.  Mas a partir dos primeiros dias de fevereiro, tudo isso deveria aliviar-se para aqueles para quem é pesado. Quando eu digo tudo isso, é tanto este mundo, como o fato de estar colado à pessoa, colado à história, ou colado a este mundo.  Aquele que vive a Verdade não tem nenhuma dúvida, não tem nenhuma interrogação.

Então como vocês são cada vez mais numerosos a viver a ressurreição, e quando vocês vivem a ressurreição, e quando vocês vivem vossa ressurreição, mesmo nossas vozes, nossas vibrações, não querem dizer mais nada. Vocês encontraram a Verdade.  Vocês encontraram que nós estávamos em vocês, totalmente e completamente.  A única coisa que vocês têm a fazer é explorar, se posso dizer, a Eternidade.  Quer dizer, não ir explorar as dimensões, mas ver com a consciência nua este mundo como uma ilusão.  O exemplo que eu tomei do teatro. E isso, quando vocês estão, quando vocês fecham os olhos...- eu não falo de meditação, eu não falo de alinhamento, e eu não falo de preces – mas quando realmente e concretamente vocês fecham os olhos.  E isso também quer dizer: fechar os olhos sobre as divagações de uns e de outros neste período. Se vocês fecham os olhos, então o Coração está aberto.  E é um ato que vocês vivem no nível fisiológico.  Não é energético ou vibratório.  Se vocês aceitam fechar os olhos, nesse momento a Alegria está aí.  Ora, o problema é que quando um irmão ou uma irmã vive essa ressurreição...- mesmo se hoje, no caso que nos interessa eu me exprimo a partir do interior deste canal, mas vocês acreditam que ainda há vontade de escutar minhas palavras, meus discursos, e tudo o que nós construímos e que vocês transcreveram sobre o planeta e que representam mesmo mais de cem mil páginas, mais de dezenas de milhares de horas de registro -...vocês acreditam que em um dado momento, estaria bem que isso parasse, não? Caso contrário, creio que o canal também vai nos mandar passear, hein.

A Alegria não se acompanha de ninguém! Vocês não podem ser uma pessoa, uma identidade, um indivíduo, e viver a Alegria.  É impossível!  Vocês puderam tocá-la com o dedo.  Vocês puderam ter as primícias em vossos sonhos ou vocês sentem em sonho que vocês saíram do Branco e vocês estão em uma Paz incrível.  E vocês lembraram. Então, ou é vosso corpo, ou é o telefone, ou são os impostos, ou é um irmão ou uma irmã que vos colocou uma casca de banana, ou são as contrariedades no casal, e aí nesse momento, o que é que vocês constatam? Que a Alegria partiu! E depois vocês fecham novamente os olhos, e a Alegria está ali.  Vocês sabem, eu não falo para todos vocês. Porque há aqueles que vão fechar os olhos e eles vão ver apenas a raiva, hein.  Mesmo na tela Branca, é necessário fazê-lo! Aí onde eu falo não há nem tela Branca, nem tela Negra. E a única verdade que vocês poderão ver não é mesmo mais uma cor, não é mesmo mais a sombra ou a Luz.  Vocês vão ver o quê?  A criação em sua totalidade!  É o que vocês são. É o que Bidi vos repetiu durante os anos com essa voz particular, que fez alguns fugirem, mas que abalou o Coração de outros.  Mesmo tudo isso é necessário esquecê-lo.  Porque eu vos disse, vivam-no ou não, mas é uma verdade. Então interroguem vossos irmãos e vossas irmãs que o vivem, o que é que eles vão vos dizer? Essa Alegria é insubstituível. Ela não tem nenhuma imagem deste mundo, nenhum cenário espiritual, qualquer que seja, que vale à pena ser vivido quando se vive o Coração. É a única Verdade!

Então continuamos com as questões. Então para resumir não é cinco mil anos. Não é cinquenta mil anos. Não é cinco anos. É agora !


Questão : Bom dia OMA. Muito frequentemente, este pensamento retorna incessantemente: porque eu ainda devo permanecer neste mundo? Estou cansado, cansado de esperar, cansado desse princípio de efêmero que não é a verdadeira Vida. Eu o sei visto que vivi a dissolução com Bidi em outubro de 2012. E cada instante desde esse dia é para mim sofrimento e cansaço de esperar. E depois esse vazio interior que não termina de estender-se chegando quase a me fazer duvidar. Faltei neste ponto da humildade para que eu chegasse a me sentir assim tão só? Muito pequeno eu já tinha esse pensamento: eu não tenho nada a fazer neste mundo. Eu tinha 5 anos.  E hoje em minha idade avançada, há em meu coração apenas a tristeza dessa espera. O que é que ainda não compreendi? Eu perdi um passo? É isso o face à face ?

Então aí caro irmão, você não perdeu o passo. Mas tudo o que você escreve, você se colocou, você viveu os processos descritos por Bidi de dissolução. Estamos de acordo, mas hoje o que é que eu disse: há a Alegria.  Isso quer dizer o quê?  Quem é que experimenta esse peso ? É a pessoa. Isso quer dizer que você permanece desde todo esse tempo no observador ; o observador é teu próprio personagem.  Mas lembre-se que enquanto há um espectador que olha a cena de teatro, e bem ele não pode ver que não há teatro. Ele é cativado. E nesse momento, como você o explica tão bem, há o peso. Há a impaciência ao invés da Alegria.  A única maneira de colocar fim a este mundo de maneira individual é o Coração.

E aqui eu não falo de « fazer ». Justamente é questão de exatamente o inverso, de nada querer fazer no nível do Espírito, de tornar-se como uma criança. Não é suficiente estar dissolvido e ver a Verdade. Quando é que você a encarna e a vive? Aí, você está de algum modo em um observador que se cansa de observar a cena de teatro. Mas que, em nenhum minuto, pensou em sair do teatro. E não quero dizer com isso que é necessário suicidar-se ou se abrir as veias ou tomar comprimidos, hein! Simplesmente é o mecanismo da tua consciência que não foi visto.  Porque aquele que aceita...- não a liberação pela Onda da Vida, e agora não importa onde sobre a Terra -...que tem bom coração. No sentido nobre do termo, quer dizer que é como uma criança.  Ele não tinha busca espiritual. Ele não tinha filiação. Vamos dizer frequentemente eram mesmo ateus totais. Que estavam simplesmente vivos, e o que vocês nomeiam os “bons vivants”, esses têm muito menos dificuldades. Vocês o veem hoje e vocês o verão.

Então eu sei que isso pode parecer, como dizer, um pouco cruel para a pessoa. Mas é justamente este aspecto um pouco cruel que vai vos comprometer a cessar de observar a cena de teatro deste mundo e de preferência, eu diria meu caro irmão, para te banhar em tua Eternidade que está aí. Ela não está em outro lugar. Para te banhar na Verdade que você é.  E aí, há somente a Alegria! Se você vê aí outra coisa do que a Alegria, se você vê aí, além disso, algo ou uma pessoa ou uma história, não é a Alegria, isso não é a Evidência. Você aceita tudo soltar e romper as amarras?  Ou, você ainda se tem de uma maneira ou de outra a este mundo? Ou, você se tem na Verdadeira Vida?

Vocês veem bem como evolui vosso mundo. Vocês veem bem esse caos total dos climas, das sociedades, dos povos, a guerra de todos contra todos, mesmo e sobretudo no nível espiritual visto que vocês ainda não viram tudo, hein.  Vocês não viram tudo.  É a guerra de todos contra todos.  Lembrem-se, e eu creio que foi Irmão K quem disse, enquanto Krishnamurti. Ele vos disse! Ele o afirmou, hein! O que é a liberdade ? A liberdade é um país sem caminho. O Desconhecido, não serve para nada falar do Desconhecido, cabe a vocês vivê-lo. Nós apenas podemos estimular um interesse, mas a estimulação de um interesse estimula também a história. Vocês veem?

Então sim, há um erro. Não é uma falta de humildade ou então eu diria que é uma humildade invertida: querer se fazer muito pequeno, mas controlando as coisas.  Como no exemplo do irmão precedente, quer dizer: eu me distancio deste mundo, eu recuso este mundo, eu vi sua ilusão.  Mas, você está Vivo em meio à ilusão?  É isso que é importante. Não é somente ter visto a ilusão. Não é somente ter vivido o desaparecimento. É encarnar isso aqui mesmo.  E isso já é possível desde setembro.  E para alguns entre vocês, já desde um ano, dois anos, e eu não falo aqui da liberação pela Onda da Vida ou pelo Canal Mariano.  Falo apenas do que agora está atualizado desde dezembro.  Quer dizer essa Alegria e essa Evidência que cresce em intensidade, que cresce em manifestação, cada vez mais. São vocês que alimentam ou a história, ou a Verdade.  Nenhuma história pode ser verdadeira.

Lembrem-se de que nas outras dimensões é a experiência das formas livres. Na experiência da forma livre não há história, há o jogo da consciência. Viria, por exemplo, o espírito de uma criança que brinca, anotar a história, registrá-la? Viria o espírito de uma criança que brinca fixar isso de algum modo? Ora, o que é que vocês fazem neste mundo? Vocês tiram fotos...não é? Vocês escrevem, vocês falam, como vocês querem que a história pare assim? Quando vocês dão atenção a qualquer elemento da dualidade, o que é que vai se passar? Vocês alimentam a dualidade.

Por outro lado, o que é que se passa se vocês olham os eventos deste mundo, de maneira não mais pessoal, mas coletiva? Tudo isso também foi dito.  Vocês veem o tumulto, o desregramento total da sociedade, do clima, das terras, dos mares, os vulcões, os sismos, os ventos, tudo isso vos foi explicado de inúmeras maneiras.  E se vocês veem isso, - e isso foi explicado – o que é que vocês constatam? A Alegria.  Porque a Verdadeira Alegria ela está aí. Ela não está em se amuar em seu canto esperando um fim ou o Apelo de Maria. Ela está em ver a ilusão da cena de teatro. Ora, você não pode ver a ilusão da cena de teatro, agora, enquanto você está instalado confortavelmente na posição do observador ou do espectador.  É claro que você será liberado, como todos.  Mas vossa liberdade, isso depende para vocês, do que vocês chamam a liberdade.

Ainda uma vez, a Luz não mente jamais, mas às vezes vocês podem compreendê-la ao inverso. E aí o que é que nós podemos? Nós sempre vos dissemos que o último passo, são vocês que poderiam fazê-lo. Certamente todos aqueles que não esperaram dar um passo reencontraram-se os primeiros ressuscitados.  Mas interroguem vossas famílias, vossos parentes, vossos filhos, eles não falarão disso espontaneamente porque essa mudança é tanto uma felicidade.  Quer dizer de enfim viver, por uma vez, o Amor.  Enquanto que essas pessoas procuravam o amor como todo mundo no nível humano, no nível dos seres de Luz, mas não neles mesmos.

Então vocês pensam que esses não tinham necessidade de ouvir falar de vibrações, de Supraconsciência. Eles estão na Evidência.  Vocês veem?  E informem-se, olhem ao redor de vocês. Necessariamente vocês têm um ao redor de vocês.  Não é possível diferentemente. Mas esses vocês não os escutarão falar, hein. Eles não virão vos falar da liberação. Eles já viveram a ressurreição. O que quer que chegue eles não serão afetados porque eles já estão livres. E você, você está livre?

Vocês veem, através dessas simples questões dos irmãos, que no entanto viveram a dissolução, como eles mesmos o dizem. Eles ainda estão, e isso não é uma falta de humildade, ou uma falsa humildade, eles permanecem no que eu chamo: a atração pela história. Como vocês querem sair de uma história se vocês a alimentam?  É tão simples assim.  Olhem no nível...- a analogia, por exemplo - ... no nível deste mundo, vocês têm – como isso se chama – as sociedades, os produtores que vão produzir as frutas e legumes, de acordo. Eles vão produzir o que as pessoas querem. Eles não vão produzir o que as pessoas não querem.  E vocês, fazem a mesma coisa, vocês secretam as histórias, vocês secretam os cenários, vocês secretam as datas.

Certamente que nós vos demos uma data. E o que é que se passou antes desse ultimato que era efetivamente em 31 de dezembro de 2017 e que de fato terminou em 29 à noite. É a liberdade, qualquer que seja o estado deste mundo.  E, além disso, se você está livre e olha este mundo, quer dizer, mesmo o que eventualmente se passa na cena do teatro espiritual, você só pode rir. E não é um rir de zombaria.  E um rir de ver essas pessoas que ainda jogam.  É um rir de ver os elementos tempestuosos, porque vocês não veem o sofrimento – que vocês talvez também vivam por causa dos elementos – mas vocês veem o que há além da história.  Enquanto aqueles que são apanhados na história esperam com desespero, com raiva, alguma coisa.

Mas esse algo coletivo, - vocês o sabem – desde 2011 eu vos disse que havia suficientemente irmãos e irmãs despertos para que a Terra fosse liberada.  A Liberação da Terra foi concretizada.  A Liberação do núcleo cristalino foi concretizada no final do ano de 2011. Vossa Liberação individual foi concretizada, e a cada dia doravante vocês têm cada vez mais irmãos e irmãs que se abrem.  Mas se de outro lado vocês têm os irmãos e as irmãs nas histórias espirituais até enjoar, que se projetam. Que vão dizer: eu estarei no novo mundo, eu estarei em minha origem estelar, eu estarei em um Círculo de Fogo, eu estarei no Absoluto, eu estarei isto, eu estarei aquilo. Vocês perdem nisso vosso Coração.  Essas histórias aí eram indispensáveis para fazê-los percorrer o caminho que vocês queriam percorrer. Mas agora é sós a sós!

Então rendam testemunho a vocês mesmos. Não a você mesmo enquanto pessoa, mas a você mesmo enquanto Eternidade. Não peçam nada, deixem-se atravessar pela Vida e, sobretudo deixem a Alegria crescer. E vocês descobrirão muito facilmente o que vos coloca nessa Alegria sem objeto e o que vos distancia dela um pouco. Todo o resto apenas passa. Todo o resto não é verdadeiro, como tudo o que passa.

Então continuamos com as questões. Ela não tinha acabado...

… Acabou-se de maneira mais leve, então por este mesmo irmão: amor a você em nosso amor comum, e graças ao Arcanjo Uriel que vem depois me reverter em todos os sentidos quantas vezes ele considerar útil.

Eh bem caro amigo, faça-o você mesmo pedindo isso em teu Coração. Mas creio que Uriel que vai fechar o ciclo de intervenção dos Arcanjos será também...- como de hábito e fiel a ele mesmo -... vocês verão por vocês mesmos o que se passa.

Então, outra questão. E claro, nós eliminamos tudo o que é sonho. Vocês já estão em um sonho.  Este mundo é uma ilusão, é um sonho – como dizem os Ameríndios, os Xamãs – e vocês sonharam no sonho. Então tudo isso acabou! Não é mais questão de iluminar a pessoa, mas simplesmente iluminar a Eternidade.  Ora, para iluminar a Eternidade, vocês não têm necessidade de nós, vocês são a Eternidade.

Então continuamos.

Questão : Desde novembro-dezembro, sinto por momentos um calor intenso que nasce no nível do coração e que se difunde em todo o corpo, mas como estou em um período de menopausa eu me pergunto se isso são lufadas de calor simplesmente. Como distingui-las? Grata Omraam.

Então cara amiga é muito simples. Há anos, nós falamos do Fogo do coração. Eu expliquei que havia diferentes tipos de Fogo do coração. Há o fogo vital que vos dá a sentir o chakra do coração e que vos coloca na exaltação mental.  Esse é o chakra que pertence a este mundo. Depois nós falamos de Coroa Radiante do Coração, de Coração ascensional, esse é o Coração ligado à Existência. Depois nós falamos do Fogo Vibral, a Onda da Vida, os diferentes fogos que se manifestaram em vocês. E agora nós falamos do quê? Do Fogo Ígneo, com essa consumação de Amor.

Então alguns entre vocês ainda estão em vias de viver essa consumação, eles estão em vias de queimar, eles queimam seu efêmero. Mas aqueles que queimaram completamente seu efêmero, pode haver aí manifestações de Fogo. Mas o que é onipresente é a Alegria e o rir, nada mais. A questão era o quê?

 … Você respondeu. Como distinguir os diferentes fogos ?

Então como distinguir ? A pré-menopausa, as lufadas de calor, é isso?  É o Fogo do Coração. Eu bem disse que agora vocês não têm mais de distinguir isso.  Porque o Fogo do Coração, - a menos que tenha uma sensibilidade extrema – a diferença percebida entre o fogo do coração egóico que corresponde ao chakra do coração. A Coroa Radiante que corresponde ao Fogo Vibral ou aí também o orgulho espiritual pode se colocar; e depois o Fogo Ígneo.  Mas o Fogo Ígneo, nós dissemos que ele nasceria, como Maria disse, espontaneamente de vocês mesmos, do interior de vosso Coração, de acordo? E qual é o testemunho desse Fogo Ígneo? A Alegria! Não há outro, a evidência dessa Alegria. Não vale mais à pena tentar aplicar as palavras, porque a palavra « amor » foi tão empregada neste mundo e essa Alegria sem objeto...Mas então vamos suprimir “Alegria sem objeto ou Alegria Infinita” porque ainda são palavras. A palavra que mais me agrada, mas são vocês que escolhem as palavras, hein, não me interessa, é a Evidência!

Na Evidência não há questão, na Evidência não há interrogação, na Evidência não há tempo, na Evidência há a leveza.  Na Evidência o mental serve apenas para o que ele deve servir e é tudo.

E porque não os dois ? E porque é que você não teria as lufadas de calor e ao mesmo tempo esse Fogo Ígneo? E, lembrem-se de que o Fogo Ígneo não deve ficar simplesmente nessa percepção vibral de Fogo.  Isso é a alquimia que se produz.  É a interface entre o efêmero e o Eterno.  Mas o Fogo Ígneo resulta em quê? Na Evidência da Alegria. E aí não vale a pena disfarçar, porque se eu emprego a palavra « amor » há aqueles que vão definir suas palavras em relação às suas próprias projeções. Quer dizer a necessidade de agradar, a necessidade de mostrar-se, e a necessidade de se fazer reconhecer.  Vocês veem?

Portanto é impossível confundir os dois. Porque em um caso, bem há as lufadas de calor, e no outro caso o Fogo Ígneo. Se é o Fogo Ígneo, - e não o vital, hein...do pequeno chakra do coração; quer dizer o fogo do ego – aí vocês vão se reencontrar em uma Alegria sem objeto onde não há mais necessidade de história, não há mais necessidade de cenário, há somente necessidade de Silêncio e de imobilidade.

Então sim, eu diria que no nível espiritual, no nível visual, no nível sensorial, em todos os níveis da história deste mundo, o que é que vocês preferem? A leveza de vosso Coração que está aí...- e eu vos tranquilizo, não há nenhum álibi que possa se manter agora para me dizer que eu não encontrei meu Coração ou eu busco meu Coração – é falso! É falso. Ou vocês estão na Alegria, ou vocês não estão. E vocês verão que isso vai ser cada vez mais cortado. É por isso que nós vos dissemos no ano passado de não rir muito ou sorrir para aqueles que estão presos porque eles não vão ver exatamente a mesma coisa que vocês, hein. Eles estão sérios, ora a Vida jamais é séria. Certamente neste mundo ela está séria porque ela é grave, pesada, densa, e privada de liberdade.

Então terminei para esta questão.

Perfeitamente.

Questão : Mesmo se nós não somos desta Terra, nós somos sempre desta Terra, e o fato de ajudar nosso próximo nos distancia de nossa própria Verdade ?  Agradeço OMA.

Era o fim da questão ?

… Era uma outra questão.

Onde está a questão aí ?

… Se o fato de ajudar nosso próximo nos distancia de nossa própria Verdade ? É a questão.

Mas tudo depende de vosso ponto de vista. Se vocês o ajudam porque é algo que é resultado de uma crença, que por exemplo...- não sei eu – o Bhakti Yoga vai vos liberar. Você passa milhares de anos no Bhakti Yoga sem ser liberado. Porque vocês alimentam a ilusão. De acordo? A ajuda ao outro, o serviço ao outro...Há dois serviços...O serviço à pessoa, coisa que nós assumimos, que vocês assumiram. E há o serviço à Luz. O serviço à Luz, não é exatamente a mesma coisa. É o testemunho da Eternidade, o testemunho da Alegria, e alguns componentes da consciência que, aqueles que hoje vivem essa Alegria conhecem e que serão desvelados por vocês mesmos, entre vocês.

E a questão era o quê? Vocês veem, perde-se o fio cada vez mais facilmente agora, mesmo eu.

...Portanto esta pessoa diz que ainda que não somos desta Terra, somos sempre desta Terra, e o fato de ajudar o nosso próximo afasta-nos da nossa própria verdade?

Tudo depende do que vocês chamam « ajudar ». Ajudar, como disse o Cristo, pode se fazer de duas maneiras. Ou vocês dão de comer, ou vocês ensinam a pescar àquele que tem fome. Enquanto o alimento é tomado fora, aí também, mesmo se é útil em meio à ilusão, isso alimenta a ilusão. Eu não disse com isso que é preciso desviar seu olhar da criança que morre de fome ou do que quer que seja.  Se vocês não vivem essa Alegria, é preciso ajudar. Mas se vocês estão na Alegria é vossa Alegria que ajuda! Não é mais vossa pessoa. Não há mais pessoa, aqueles que vocês ajudam estão tão vazios quanto vocês, quando vocês estão na Alegria.  Então o que é que vocês preferem? Alimentar o vazio ou alimentar a Verdade?

Eu vos asseguro que agora é verdadeiramente um problema de posicionamento. Nós não estamos mais nas crenças, nas questões, nas necessidades de pacificar o que quer que seja. Que isso seja com poções, que isso seja com encontros. Tudo isso acabou. Irremediavelmente acabou, a fim de que vocês se voltem para vocês mesmos, sós a sós. E quando vocês viverem vossa Eternidade, quando ela estiver revelada a vocês em totalidade, então sim, vocês poderão testemunhar; não da história, não da Luz, não de vossa vida, não do futuro; mas do que se desenrola nessa Eternidade, aqui mesmo posicionado sobre este mundo. Quer dizer, que estar sobre este mundo e estar neste mundo, enquanto não sendo deste mundo, hoje vos leva a duas possibilidades: prosseguir a história, qualquer que ela seja, ou a Felicidade da Alegria e da Evidência.

Não há outras possibilidades. Quer vocês aceitem isso ou não. De qualquer maneira vocês vão vivê-lo. Se vocês não o viveram até hoje, o Apelo de Maria vai colocar aí um certo número de correções, e sobretudo o que vocês viverão no fim. E não esqueçam de que através do que eu tinha nomeado “o planeta-grelha final”, há aí aqueles que reencontram a liberdade. Visto que o que vocês nomeiam “planeta grelha” do ponto de vista do efêmero é a integralidade da Luz. Não é mais a mordida do Fogo Ígneo, essa mordida de Amor que sacia toda sede e que vos consome, é essa Evidência da qual eu falo. Então, é claro, para a pessoa, é um drama. Para aquele que está inserido em uma história, é o pior dos dramas. Para aquele que está apegado aos hábitos, aos comportamentos, aos laços afetivos; é um drama. Um drama mas do qual vocês rirão depois, apenas depois.

Então, eu vos peço, se vocês viveram a ressurreição, não vão rir mesmo se vocês estão na Verdade, porque aqueles que estão na dualidade eles arriscam estar cada vez menos ternos com eles mesmos e com os outros. Eles não estão no Amor, eles estão na ilusão do Amor. Uma vez que, a partir do instante em que vocês são capazes de emitir um julgamento de vossa boca, qualquer que seja,  já a Alegria não está ali. E isso vocês vão constatá-lo por vocês mesmos, para aqueles que ressuscitaram, não é uma ilusão. As tagarelices, manter os laços de dualidade, quaisquer que eles sejam, não vos permite encontrar a Paz. E, além disso, esses seres aí, o que quer que eles digam, vivem apenas o Fogo do Coração, mas o fogo do coração vital, não a verdadeira Alegria. Eles têm necessidade de cenários. Eles têm necessidade de representações. Eles têm necessidade de que os olhem. Eles têm necessidade de provar que eles são a verdade e que o outro é o erro. Aquele que está em unidade não tem o que fazer de tudo isso.

E viver em Unidade hoje na superfície deste mundo só é possível se vocês ressuscitaram. Caso contrário vocês entram inexoravelmente na doença, no sofrimento, nos conflitos e nos jogos.  E isso é a experiência da vida.  Talvez desejando que vocês tenham um pequeno tempo para experimentar tudo isso. E ainda, não é mesmo importante, porque a cada dia vocês são milhões a viver vossa ressurreição antes mesmo do momento coletivo.  E isso, como Maria disse, é uma graça que jamais pode ser reencontrada em outro lugar do que nisto.

Ah, vocês sabem as pessoas que dizem « eu te abençoo », que dizem “graça”, ou “eu te dou minha graça”, ou tudo o que nós tínhamos desenvolvido, hoje vocês não têm mais necessidade de palavras. Porque se vocês são verdadeiros, vocês não podem mais dizê-lo, vocês apenas podem sorrir. Vocês não jogam mais na cena do teatro, vocês não estão mais em representação, vocês não estão mais em justificativa...se vocês estão na Alegria.  Se vocês não estão na Alegria todo o resto ainda está presente em vocês, que isso seja o sofrimento, que sejam os problemas, que sejam os posicionamentos, que seja a dualidade, a necessidade de ver o que é verdadeiro, de ver o que é falso, ao invés de viver a Verdade.  Na Verdade não há lugar para a pessoa, não há lugar para nenhuma história, para nenhum cenário; cabe a vocês verificá-lo, como de hábito. E mesmo aqueles entre vocês que não vivem nada, nem as vibrações, nem as energias, nem a liberdade, nem a Alegria, tranquilizem-se. Como para muitos entre vocês, se vocês tiverem a impressão de ainda estarem em atraso, de nada viverem de toda essa Eternidade, eu vos asseguro de que vocês a viverão de maneira amplamente merecida, inesperadamente.

E por outro lado eu diria, quanto a todos aqueles que estão inseridos apesar de tudo ainda nos movimentos, no fato de seguir alguém, no fato de seguir uma religião, de crer em algo, quer sejam as onze mil virgens depois que vocês morrem, ou a ausência de reencarnação, ou de reunir-se ao reino celeste. Não! Isso desenrola-se aqui mesmo. O que foi ligado na Terra deve ser desligado na Terra, e é o que vocês vivem neste momento, todos, sem nenhuma exceção, o que quer que vocês digam disso e sobretudo se vocês não estão de acordo.

Outra questão.


Questão : Como um evento planetário e cósmico do qual todos os profetas falaram e que nós esperamos pôde ser retardado, ou apresentado em questão pelo que você chamou “a mascarada” causada pelas pseudo estrelas?

Eu falei de mascarada sim. E a mascarada, eu vos expliquei há uma hora, é o que essa história de estrelas?

… Ah, eu não tenho a menor ideia.

Mas em todo caso, e eu posso remetê-los...Bom não vou fazer anamneses com retornos para trás. E vocês todos são as Estrelas. Como pode haver problemas de Estrelas? Vocês são Estrelas, mas não neste mundo.  As Estrelas encarnadas eram Estrelas,  mas não neste mundo.  A mascarada concerne a todos aqueles que desempenham os papéis quaisquer que eles sejam. E é a mascarada, sim efetivamente, que impede... Porque nós vos dissemos: a consciência, a Luz segue vosso pensamento.  A partir daí é muito simples de compreender, se vocês pensam, vocês não estão na Verdade. Sirvam-se de vossos pensamentos para este mundo, para escolher o que vocês vão comer. Mas se há a menor hesitação em vosso interior isso quer dizer que você não está livre e sobretudo que você não vive a Alegria.  Nisso, vocês não podem mentir sobre a Alegria. Vocês sempre podem dizer ao outro: sim, eu vou muito bem, olhe, eu sorrio. Mas aquele que vive a verdadeira Alegria, ele não pode trair, ele não pode mentir.  Isso não é possível! E isso se sente. Isso se vê. Porque isso se vê nos olhos, isso se vê na forma, qualquer que seja vossa idade. Isso se vê na energia. Isso se vê nas palavras, que são empregadas mesmo para rir.
Vamos, continuamos...

E eu respondi, talvez ?

… Perfeitamente.

Obrigado.

Questão : Uma mensagem, que termina com uma curta questão. Mensagem: Bom dia OMA e obrigada. Este é um testemunho que eu queria dar.

Ah, eu adoro os testemunhos da luz.

… Então é um pouco longo. Graças às informações das mensagens do “Autres Dimensions” eu pude colocar as palavras sobre o que eu vivi ao longo de toda minha vida...

Mas por que você me fala de « Autres Dimesions », isso não existe já desde mais de cinco anos. Bom continuamos, na época talvez ela quer dizer.

… Exatamente. Muito jovem, eu sentia em mim uma felicidade, mas também um peso em meu cotidiano. Desde 1987 esse peso mais ou menos estabeleceu-se. Interessei-me pela astrologia espiritual e li praticamente todos os livros que me punham em uma paz e uma leveza incríveis.  Eu não tinha nenhuma visão ou percepção exterior, mas eu sentia uma verdade interior, estava em Alegria.  Em dezembro de 2007 passou-se alguma coisa em mim. Era um desmoronamento interior, o que provocou uma forma de terror porque eu não sabia o que se passava.  Mais nada me interessava e eu não podia fazer mais nada. Eu não dormia mais e não comia mais. Pude explicar ao redor de mim posteriormente que naquele momento eu sentia e vivia a morte de algo, e no entanto eu ainda estava em vida. Em 2008 uma amiga enviou-me uma mensagem de Miguel do “Autres Dimensions” e aí eu fiz a relação com o que eu tinha vivido. Retomei todas as mensagens desde 2005, depois compreendi com clareza o que se passava em mim.  Em 2010, um novo período de vazio, mas sem o medo da morte. Acolhi e aceitei, com todos os intervenientes, é a mesma paz e a mesma Alegria. No repouso, fazendo o vazio, chega-me de ouvir um som ou as palavras no nível da garganta, mas não sou eu quem as emite.  Sinto as três Coroas e igualmente um vórtice potente no nível do ventre.  A garganta é a porta “IM” e o vórtice no nível do ventre, o que é? Aí está a questão. O hara? Você poderia esclarecer isso, por favor, obrigada e Graças, de Coração a Coração, em Unidade. Uma irmã.

Então se você sente as três lareiras, quer dizer o sacro, o coração e a cabeça, necessariamente a Onda da Vida, durante todos esses anos subiu.  Vocês sabem que a Onda da Vida podia subir e ser parada em alguns lugares.  Os dois lugares onde ela podia parar – que mostrava que não estava terminado – era no nível do segundo chakra.  Quer dizer o ventre.  Ali onde há todas as linhas de predação e todas as histórias, kármicas e outras, e as histórias pessoais.  Quando essas linhas de predação – que são as linhas de predação interiores, com você mesmo – eram transfiguradas, a Onda da Vida subia ao coração e depois em alguns casos ela podia sair pela Fonte de Cristal no nível da cimeira do crânio, de acordo. 

E a questão é o que em relação a isso?

… Ela pede um esclarecimento...

Ah sim, então o que se passou no nível do ventre e que você sente agora é muito simplesmente a evacuação pelo Fogo Ígneo – e não mais pela Onda da Vida – do que você sente no nível do segundo chakra e da garganta, é a liberação.  Quer dizer o Fogo Ígneo, que você deixou operar porque tuas três Coroas estão abertas, vai dissolver os últimos elementos kármicos, históricos, pessoais. E esse trabalho, para aqueles que sentem as energias vitais, desenrola-se quando a Onda da Vida não terminou o trabalho, se posso dizer, por uma sensação efetivamente no nível do segundo chakra que é a codificação vibratória dos karmas.

E é claro no nível do chakra da garganta que está ligado à Porta “IM”, quer dizer o mistério, “Dahat” como diz a Kabala, ou seja o insondável e o incognoscível. Nesse momento vocês têm também no chakra da garganta, que está ligado ao corpo causal, quando há a consumação do corpo causal, que é a verdadeira liberdade, que se acompanha do sacrifício, da morte, e da ressurreição, que alguns de vocês vivem agora. Há efetivamente liberação do corpo causal.

Portanto o que você sente é ao mesmo tempo o acesso ao mistério e o Fogo Ígneo trabalha em você através das três Coroas para criar essa Alegria que está em você.  E se você sente a energia nesse nível é que há um trabalho que está em vias de se fazer nesse nível, sobretudo se há as imagens do passado, das vidas passadas, se há as emoções que sobem.  Sobretudo não busque compreendê-las ou pará-las. Contentem-se em olhá-las passar, uma vez que o Fogo Ígneo vem queimá-las assim que elas são vistas.  Mas isto não é você enquanto pessoa que pode agir. Isso seria um erro. E eu o digo para cada um de vocês. Quando há um evento que vos chega...- é claro, quando há uma necessidade de uma ação dualitária, quer dizer: vocês quebram uma perna, é necessário gesso! Hein, aí estou desolado, não há outra alternativa -...mas para esses processos sutis, energéticos, vibratórios, aí resistam, se posso dizer, à tentação de querer compreender e explicar. Eu já o expliquei a cada vez que nós tivemos a ocasião de nos encontrar, e eu vos expliquei em abundância, não é.

Acolher, tornar-se transparente, é não mais estar identificado a esse sofrimento ou essas imagens que estão realmente aí. Visto que mesmo o simples fato de dizer: “eu sofro” ou “estou mal” hoje, vocês arrastam a consciência, vocês arrastam a Luz. Esse corpo tem dor, não é questão de forçar ou de se despersonalizar, mas simplesmente de afirmar um ponto de vista que está fora deste mundo, é o ponto de vista daquele que ressuscitou.

E, além disso, eu não terminei porque cabe a vocês descobri-lo. Quando vocês chegam no nível da Consciência pura e livre no nível do 13º corpo, quer dizer acima do corpo, vocês terão a possibilidade de ver o que se chama “a Centelha Divina” que vocês são.  Vocês terão a possibilidade de ver de cima, toda a ilusão da cena de teatro e dos seus espectadores que estão cativados pela cena de teatro e que não ouvem o apelo do Coração, e no entanto eles sentem as vibrações, hein.  Mas essas vibrações servem para eles se colocarem em dualidade.  Quer dizer que eles ainda estão “eu digo verdadeiro, ele diz falso”, e não para viver a Unidade.  Na Unidade não pode haver nada que se oponha à Unidade.

Então o que quer que se passe, deixe-o passar. Eventualmente chame Uriel se você quiser, chame Miguel, chame teu Si..., tua criança interior. Chame o que você quiser, mas está em teu interior.  Deixem evacuar-se o que se evacua. Voltem vosso olhar para a Eternidade. Isso não vai vos impedir de fazer o que a vida vos pede para fazer ainda neste mundo, mas isso vai magnificá-lo, isso vai transcendê-lo, e isso concerne mesmo aos sofrimentos de vosso corpo, quaisquer que eles sejam.  E o que eu vos digo aí, não está aberto a alguns que passaram as etapas das Núpcias Celestes, não está aberto unicamente para aqueles que se interessam pelo Espírito ou pela espiritualidade, ou pelas energias, mas bem mais para aqueles que nada viveram até o presente, exceto esta Alegria agora desta ressurreição, mas eles não têm palavras a colocar sobre isso, e é tanto melhor assim.

Outra questão.




***


Tradução do Francês: Ligia Borges

https://lestransformations.wordpress.com/2018/01/30/o-m-aivanhov-partie-2-q-r-29-janvier-2018/

PDF (Link para download) : Aïvanhov - Parte 2A - 29 JANEIRO 2018

11 comentários:

  1. A Alegria não se acompanha de ninguém! Vocês não podem ser uma pessoa, uma identidade, um indivíduo, e viver a Alegria. É impossível!
    .........
    Então para resumir não é cinco mil anos. Não é cinquenta mil anos. Não é cinco anos. E agora !
    .........
    Quando vocês dão atenção a qualquer elemento da dualidade, o que é que vai se passar? Vocês alimentam a dualidade.
    .........
    Na Verdade não há lugar para a pessoa, não há lugar para nenhuma história, para nenhum cenário .

    ResponderExcluir
  2. "... mesmo se hoje, no caso que nos interessa eu me exprimo a partir do interior deste canal, mas vocês acreditam que ainda há vontade de escutar minhas palavras, meus discursos, e tudo o que nós construímos e que vocês transcreveram sobre o planeta e que representam mesmo mais de cem mil páginas, mais de dezenas de milhares de horas de registro -...vocês acreditam que em um dado momento, estaria bem que isso parasse, não? Caso contrário, creio que o canal também vai nos mandar passear, hein."

    Esse trecho acima, extraído da mensagem, fala dos limites principalmente do Canal, mas tais limites poderiam ser generalizados, sobretudo incluindo os transcritores e tradutores, por exemplo. Aliás, fora da turma que adora dualidade, turma essa que sempre fará de tudo para que o jogo continue... todos os demais, em especial os leitores da Luz, já se encontram nos seus respectivos limites.

    ResponderExcluir
  3. Sabe Manoel, eu devo te confessar, também estou no limite. Inclusive tenho que relatar que na minha opinião as mensagens começaram a ficar meio que redundantes, principalmente as do OMA, e confesso que tenho dificuldades em ler as ultimas mensagens enviadas por nosso grande amigo OMA, principalmente as ultimas. Abraço e bençãos a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, Jorge Luiz !!!

      Aliás, esse blog "Últimas Leituras" já passou de 15 meses, e nem de leve foi criado com essa perspectiva de tanto tempo. Para mim, que faz tempo que só faço de conta (rs), a continuidade dessas últimas leituras já havia entrado em um não saber mais como daria conta. Claro que valeu ao extremo, pois foi o único conteúdo que apontou para o única alternativa razoável para qualquer Desperto, que necessariamente sabe que o fim da ilusão é o mais puro Amor. Bem, o nome "Últimas Leituras" do blog previa realmente as últimas leituras, embora não tão prolongadas (rs)

      Excluir
  4. Então rendam testemunho a vocês mesmos. Não a você mesmo enquanto pessoa, mas a você mesmo enquanto Eternidade. Não peçam nada, deixem-se atravessar pela Vida e, sobretudo deixem a Alegria crescer. E vocês descobrirão muito facilmente o que vos coloca nessa Alegria sem objeto e o que vos distancia dela um pouco. Todo o resto apenas passa. Todo o resto não é verdadeiro, como tudo o que passa.

    ...Mas então vamos suprimir “Alegria sem objeto ou Alegria Infinita” porque ainda são palavras. A palavra que mais me agrada, mas são vocês que escolhem as palavras, hein, não me interessa, é a Evidência!

    Na Evidência não há questão, na Evidência não há interrogação, na Evidência não há tempo, na Evidência há a leveza. Na Evidência o mental serve apenas para o que ele deve servir e é tudo.

    Então o Fogo Ígneo resulta em quê? Na Evidência da Alegria.

    ***

    Presente na Alegria do Silêncio, Sara.

    ResponderExcluir
  5. Chegamos no limite!!!É o que eu sinto em mim já algum tempo desde o final de 2017 agora parece mais forte ainda.
    Bom estás últimas intervenções tanto de Uriel como de OMA colocando fim nas mensagens nos remete a liberação coletiva ao apelo de Maria e ao sinal celestes.
    Não acredito em um tempo muito longo não, afinal é o que agente espera a tanto tempo
    Enfim estamos perto de um final feliz!!

    Que assim seja!!!

    Thiago RS

    ResponderExcluir
  6. « Mas se vocês estão na Alegria é vossa Alegria que ajuda! Não é mais vossa pessoa. Não há mais pessoa, aqueles que vocês ajudam estão tão vazios quanto vocês, quando vocês estão na Alegria. »

    Sagrado !!!

    ResponderExcluir
  7. Esse corpo tem dor, não é questão de forçar ou de se despersonalizar, mas simplesmente de afirmar um ponto de vista que está fora deste mundo, é o ponto de vista daquele que ressuscitou.
    Grato Ligia
    Rendo Graças

    ResponderExcluir
  8. Nota-se pelas perguntas feitas à Aivanhov,uma certa impaciência e um forte questionamento quanto à imprecisão das datas, dadas como limite. Aliás, eu mesmo já havia notado uma certa impaciência de nossa Mãe Maria, em uma intervenção recente. Para quem está, desde 2012 aguardando o iminente desenrolar dos eventos,fica sim uma certa "leve frustração". Apesar de confiar na inteligência da luz,sabemos do que os maus rapazes são capazes de fazer. Li em outro blog que foram colocadas gigantescas esferas metálicas, estratégicamente posicionadas para barrar o avanço de Hercolubus, e que o trabalho de remoção dessas esferas estava sendo difícultada de muitas maneiras.apesar do decreto da Fonte, a luz não interfere de maneira incisiva,pois isso acarreta em ação que gera reação.. nos resta, então aguardar pacientemente, sem deixar de cumprir nossas obrigações neste plano, as quais tem sido cada vez mais pesadas... Enfim...pronto ,falei..

    ResponderExcluir
  9. ultima noticia: Três Marias: em fase terminal, estrela Betelgeuse ejeta material no espaço
    http://www.apolo11.com/spacenews.php?titulo=Tres_Marias_em_fase_terminal_estrela_Betelgeuse_ejeta_material_no_espaco&posic=dat_20110704-065423.inc

    ResponderExcluir